Lia Holanda

O que eu carrego de mais valioso em mim são as palavras, elas mudam suficientemente rápido para acompanhar meu ritmo interno.

Sobre uma garota que tinha sonhos à prova de balas

Sem querer cair na questão estrutural da violência, existem sonhos que blindam pessoas.


siria11.jpg

Você nasce junto com uma missão, descobri-la leva algum tempo, para uns mais, outros menos, e outros brincam por toda a existência. Clara sabia da fragilidade humana, observadora desde criança e com a habilidade de questionar tudo. Um dia ela se deparou com um destruidor de pessoas que não vieram a passeio e foi atingida por uma bala, que atravessou seu braço, mas não conseguiu atingir seu sonho.

Clara gosta de pintar e escrever, e como boa destra, ela é salva pela sua mão direita, é lá que ela alimenta seus sonhos e vai preenchendo vazios. Quando se deparou com o vazio do acidente, automaticamente quis preenchê-lo com vida, o desejo move montanhas ela pegou sua dor e seguiu, foi salva pelo seu braço direito mais uma vez, dessa vez literalmente. Atualmente ela está imersa em um mar de remédios e reflexões, o quarto do hospital foi sua alforria, pois lá fora todos estão sendo escravizados pela violência, e é pra lá que ela vai quando passar por mais alguns procedimentos. Decidir onde será seu novo lugar levará tempo, mas criamos e recriamos lugares constantemente. Clara vai começar tudo de novo com a mesma forca de antes. o significado ela encontra na palavra que salva os seus dias. Quem se importa com mais um acidente ? Provavelmente só sua família e amigos, mas ela não quer compaixão, e sim transmitir esperança, com um pouco de fé e desejos sinceros somos capazes de tudo.

Atualmente Clara tem 9 dias de vida, ela renasceu e prometeu ter humildade para aprender tudo de novo e recomeçar, aprendeu que não viemos a passeio e é bom investir mais horas no que realmente almejamos, aprendeu a conviver com a dor e não negar o prazer, e se perguntarem o que falta ? Deixar sua marca na terra, e conquistas levam um certo tempo , mas se é pra viver ela vai viver tentando, viver por um desejo é o que a mantém viva. Sua mão direita pode reaprender tudo de novo, motivada pela arte da escrita e pintura tornando visível o inconsciente e os não ditos. Obrigada mãozinha de Clara por nunca a deixar na mão! E atenção ladrões de sonhos, tem uns que são a prova de bala, porque eles vêm do alto, e todos os dias são regados com esperança.

Porque um escritor tem que ter histórias pra contar, eu sou a Clara... Se doeu ?Acho que mais nele que em mim, pois a minha é passageira!

Existem dores que servem de alerta pra nos voltarmos a estrada e lidarmos melhor com os desvios. Os obstáculos só confirmam que realmente merecemos chegar lá, e nessa tentativa de dar um significado, vejo que a paixão sempre dá um jeito de boicotar a dor. Que o relógio conte as horas como ele bem sabe fazer, e que cada hora a mais o sonho esteja a um Km a menos. Chega logo! Você me testou mas não saio de cena enquanto as cortinas não fecharem, obrigada pelo segundo ato!


Lia Holanda

O que eu carrego de mais valioso em mim são as palavras, elas mudam suficientemente rápido para acompanhar meu ritmo interno. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Lia Holanda