dona efêmera e dona perpétua

Um olhar sobre coisas que passam e que ficam.

Rosita Rose

No centro da noite, no meio de um sonho, num bate-papo. E não me bastam as palavras!

As bonecas na antiguidade ou nem a morte nos separa

Desde os tempos do antigo Egito, passando pelos gregos e romanos, as bonecas, estes particulares objetos, sempre acompanharam as crianças, estando com elas até mesmo em seus túmulos.


Por volta de 2000 a.C é iniciada a história das bonecas, no Egito Antigo (bonecas feitas de madeira e barro foram encontradas por arqueólogos em escavações no Egito). Inicialmente, as bonecas eram modeladas com argila, reproduzindo vagamente uma pessoa adulta. As bonecas em argila e madeira, assim como na cultura egípcia, começam a fazer parte da cultura grega e romana, onde frequentemente, além de figurarem como brinquedos para as crianças, faziam parte do funeral delas.

boneca madeira 2.jpg

Ter bonecas e brincar com elas é uma herança da antiguidade, ou melhor: uma herança grega ateniense. O ato de brincar, que norteia a vida das crianças, pode ser considerado o produto mais puro do homem no período da infância. Brinquedos e brincadeiras sempre fizeram parte das nossas vidas e as bonecas sempre exerceram grande fascínio.

meninas boneca.jpg

Para as meninas, as bonecas sempre foram um dos brinquedos mais desejados. A irmã adorável, a amiga do coração, - a boneca - só se separava da sua dona quando ela se casava. E quando morria jovem ou solteira, as bonecas acompanhavam no túmulo , na última viagem de sua dona. São nos túmulos que se encontram a maior parte das bonecas da antiguidade.

A boneca mais antiga do mundo se chama Crepereia Tryphaena, que data do século II d.C. e foi encontrada no sarcófago de sua pequena dona durante a construção do Tribunal em Roma, em 1889. A boneca é de marfim e, de tão escurecida pelo tempo, parecia feita de madeira.

boneca Creperia.jpg

Na verdade, somente quando se era ainda solteira, se tinha o direito de ter uma boneca do lado. Quando as jovens garotas romanas ficavam noivas, se realizava uma cerimônia, na véspera do casamento, onde as noivas se desfaziam de todos os seus brinquedos e davam início ás suas novas vidas. As jovens romanas tinham o hábito, como desde sempre fizeram seus colegas gregos, de levarem os brinquedos ao templo e doá-los à sua deusa preferida. Geralmente as garotas ofereciam suas boencas à deusa Afrodite e essa prática representava um pedido de sorte no amor.

Brincar de boneca é coisa do passado e do presente. E as meninas sabem muito bem o quanto é difícil se desfazer de suas bonequinhas hoje em dia. Imaginem antes!


Rosita Rose

No centro da noite, no meio de um sonho, num bate-papo. E não me bastam as palavras! .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Rosita Rose
Site Meter