dona efêmera e dona perpétua

Um olhar sobre coisas que passam e que ficam.

Rosita Rose

No centro da noite, no meio de um sonho, num bate-papo. E não me bastam as palavras!

O "Disco" é um ótimo disco!

"Disco" é o nome do mais novo trabalho do talentoso cantor, compositor, poeta e escritor, Arnaldo Antunes. Vale a pena escutar e, sem dúvida, curtir o ecletismo, a poesia e a sonoridade de mais um trabalho de qualidade do artista.


IMG_6370.JPG Show de lançamento de "Disco" em Salvador. [Foto: Hércules Bressy]

Depois do último cd de inéditas, que foi o super disco "Iê Iê Iê" (2009), Arnaldo seguiu com sua turnê com o cd "Acústico MTV" (2012), com o qual pretendia continuar se apresentando até o final de 2013. Mas "Disco" veio invadindo sua vontade e, ainda este ano, de junho a setembro, Arnaldo se empolgou com um repertório já pronto e começou a divulgar as músicas na rede. Uma experiência nova pra ele, que recebia o feedback do público sobre as quatro músicas divulgadas antes do lançamento do álbum.

"Disco" não deixa de ter como um de seus melhores ingredientes a exploração das palavras, algo característico de Arnaldo. O cd conta com ótimas críticas, a exemplo das canções "Muito muito pouco", "Querem mandar" e "Ah, mas assim vai ser difícil", como também a poesia, muito presente na belíssima canção "Azul vazio". Sem dúvida, "Ela é tarja preta" é a mais divertida do álbum, com um bom toque tecnobrega, uma letra engraçada e um refrão rimado e criativo.

muito muito pouco.jpg

"Quando ela chega de bandeja muito sem noção, abala o baile, em cada cara o queixo cai no chão. Quando ela surge de lambuja dentro do salão, nem o doutor percebe tanta contra-indicação." (Trecho de "Ela é tarja preta")

O trabalho tem uma diversificada sonoridade e a participação de uma super banda, que acompanha a voz grave e marcante do ex-titãs mais criativo de todos!

IMG_6359.JPG

Arnaldo e banda no show de lançamento de "Disco", em Salvador. [Foto: Hércules Bressy]

A canção mais rock'n Roll do Disco - "Sentido" - é a cara do Titãs. É inclusive uma música feita após a morte de Marcelo Frommer, em parceria com Nando Reis. Além dela, "Vá trabalhar", também nunca foi gravada pelo grupo. Ambas maravilhosas! Nas parcerias desse seu 13º disco, nomes como Caetano Veloso, João Donato e Filipe Cordeiro. E ainda uma tradução muito bonitinha da canção "Mamma", de Gilberto Gil.

Vídeo-clipe da canção "Sou volúvel", lançado em 01/12/2013.

Página vazia, melodia. Onde é que a palavra vai cair? Onde vai cair? Acho que ela vai aterrizar em território perigoso.

E por que o nome do disco é "Disco"?

“Não só pela brincadeira evidente (- Você já ouviu o disco do Arnaldo? – Que disco?/ - o Disco!), mas para jogar a reflexão sobre o que é um disco nesses tempos de música virtual, em que cresce o consumo de canções soltas dos álbuns, numa volta dos singles, ou dos antigos compactos.(...)" [Arnaldo Antunes]

Com "Disco", Arnaldo segue demonstrando que sabe fazer trabalhos de qualidade e antenados com o que há de mais contemporâneo. É um disco para ouvir, sentir, dançar, pular, pensar... Um trabalho primoroso, como outros tantos de Arnaldo.


Rosita Rose

No centro da noite, no meio de um sonho, num bate-papo. E não me bastam as palavras! .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @obvious //Rosita Rose
Site Meter