dona efêmera e dona perpétua

Um olhar sobre coisas que passam e que ficam.

Rosita Rose

No centro da noite, no meio de um sonho, num bate-papo. E não me bastam as palavras!

Curtindo a vida adoidado [Ferris Bueller's Day Off]

Um filme inesquecível, super Cult e impossível de escapar da memória. Matthew Broderick interpretou um dos melhores protagonistas juvenis que o cinema foi capaz de criar. O filme, de 1986, é uma verdadeira obra-prima do Diretor John Hughes, falecido em 2009.
(*contém spoiler*)


É um dia lindo de sol em Chicago e Ferris Bueller [Matthew Broderick], um jovem esperto e bem-humorado, planejou, detalhadamente, faltar mais um dia de aula. Faltando apenas dois meses para terminar os estudos, Bueller quer mesmo é aproveitar o dia com seu amigo Cameron[Alan Ruck] e sua namorada Sloane [Mia sara].

Feris Bueller.jpg

Com tudo bem arquitetado, Bueller finge estar doente e assim engana os pais e sai para saborear um dia longe da escola e do Supervisor Ed Rooney, que tenta, há quatro anos, acabar com o barato do garoto mais popular da escola.

O mítico Ferris convence o desajeitado amigo Cameron [Alan Ruck] que, deprimido, não abre mão de acompanhá-lo em um dia cheio de mentiras, mas repleto de energia e amor à vida. O banho de piscina, o almoço num restaurante chique, a visita ao museu e até mesmo a queda da Ferrari (que não é uma verdadeira Ferrari) do pai do Cameron, não elimina a reflexão de que viver mais um dia não é (e nem pode ser!) sempre a mesma coisa.

Cenas marcantes não faltam. Como não recordar a célebre cena do Ferris dublando "Twist and Shout" dos Beatles e dançando, na parada de Chicago? E a ofegante volta para casa? Espetacular, não? Nem a Jeanne, a sua irmã invejosa, tem coragem de deixar o fabuloso irmão na mão. Ela o ajuda a entrar em casa e acaba com a esperança do perseguidor Rooney em ferrar o jovem mentiroso.

Ferris e os amigos.jpg

Curtindo a vida adoidado, nome do filme na versão brasileira, não tem nada de doido, mas de sensato, sim... Eu diria que sim! É, sem dúvida, um filme que não deve faltar, principalmente naqueles dias que o astral estiver lá embaixo. Sigamos o conselho do sábio Ferris Bueller, quando diz que a vida passa muito depressa e se não paramos para curti-la de vez em quando, ela passa e a gente nem vê! Save Ferris!

Ferris com Hughes.jpg

Matthew Broderick e John Hughes


Rosita Rose

No centro da noite, no meio de um sonho, num bate-papo. E não me bastam as palavras! .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Rosita Rose
Site Meter