doze

o nome de uma história comprida que não se explica em poucas palavras

mónica aresta

escrever simplesmente pelo prazer de juntar as palavras

Sobre a amizade

Não tenho muito jeito com as palavras e por isso posso não saber dizer, desta forma, aquilo que desejo que saibas. Mas, mesmo assim, vou tentar.


amigos.jpg


Sabes que alguém é teu amigo quando, deixando-te o espaço e o tempo que precisas para te encontrares, te vai mostrando em pedaços de carinho - que podem ser grandes ou pequenos - que está lá, presente, perto enquanto longe, para te dar - quando quiseres - o abraço que te faz falta.
E sabes que alguém é teu amigo quando, não se intrometendo nem forçando nem dizendo a toda a hora que "o pior já passou", te diz - mesmo sem palavras - que a tua dor é a sua dor, e que as tuas lágrimas são as suas lágrimas, e que mesmo não podendo saber aquilo que sentes o peso que sente no seu peito é o mesmo peso que tu sentes no teu.

Sabes que alguém é teu amigo quando te respeita. Quando não te força a avançar. Quando não minimiza a dor que sentes, forrando-a com palavras cheias de nada. Sabes que alguém é teu amigo quando não te força a rir, mas fica feliz quando vê que já consegues não chorar.
Sabes que alguém é teu amigo quando, sem saber bem o que te dizer, diz apenas que "o amor vale sempre a pena". Ainda que doa, ainda que esmague, ainda que te tenha deixado no peito uma coisa que é felicidade e saudade daquilo que foi e já não é.

E sabes que alguém é teu amigo quando sabes que - ainda que sintas que não tens jeito com as palavras e te pareça que não consegues pôr para fora tudo aquilo que sentes - ele vai entender exatamente o que queres dizer, mesmo que não sejas capaz de dizer uma única palavra.

Porque um amigo é assim. Leva consigo e guarda em si o pedaço de alma que lhe demos emprestado, para nos devolver quando a vida - como ela é - nos eleva ou nos sacode sem aviso.

São amigos.
E isso basta.


mónica aresta

escrever simplesmente pelo prazer de juntar as palavras.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //mónica aresta