doze

o nome de uma história comprida que não se explica em poucas palavras

mónica aresta

escrever simplesmente pelo prazer de juntar as palavras

bem aventurados os mansos

Sou pela mansidão.
Sou pelo respirar fundo, pelo calar antes de dizer, pelo pensar antes de agir.
Sou pela seleção das lutas, pelo ver além do que está à frente dos olhos.
Sou pelo gerir das forças.


mansidao.jpg

Sou pelo bem comum.
Pelo dar um passo atrás para que todos possam dar um passo em frente.
Sou pelo 'se faz favor', pelo 'com licença' e pelo 'obrigado'.
Num mundo que se atropela, que grita, que vive ao segundo, que reage e que partilha, sou pelo silêncio.
Num universo em fast-foward, sou pelo pause.

[borbulho . agito-me . fervo . inspiro . acalmo . continuo]

Gelo fino protegendo o mundo da corrente da água, a mansidão faz-se em camadas.
Ao longo do tempo. Ao longo da vida.
É uma maratona, não um sprint.
É uma opção de vida, não uma fraqueza. É caráter, não ausência dele.


Bem Aventurados os mansos, porque um dia herdarão a terra.
É que até lá, os outros - os agitados, os sôfregos, os belicosos...
... já terão perecido todos.


mónica aresta

escrever simplesmente pelo prazer de juntar as palavras.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //mónica aresta