echoes

Polifonia cultural

Regina Soulza

Graduada em Letras pela UFPR, editora de livros didáticos, guitarrista e o que mais o futuro reservar. Foco principal: a pura expressão da Arte.

La Fura dels Baus: arte transgressora e interativa

A companhia catalã La Fura dels Baus merece ser conhecida. Acredite. Com espetáculos que abarcam as mais diversas artes, incluindo ópera, cinema, grandes performances e a interação com o público, La Fura se destaca pela ousadia e inovação, marcando irreversivelmente o teatro contemporâneo. A premissa do grupo é a de que não há criação sem riscos. Conheça a linguagem La Fura. Você não vai se arrepender.


La Fura 1.jpg Espetáculo Le grand macabre, de 2009

A primeira sensação que se tem ao conhecer La Fura dels Baus é espanto. Na sequência, vem a curiosidade, o deslumbramento, o espanto de novo, a identificação e, por fim, a admiração suprema. Essa companhia de teatro catalã, que se vale das mais diversas artes e influências literárias, impressiona pela perfeição, inovação e transgressão, e pela riqueza artística. Com vocês, La Fura!

furadelbaus2.jpeg Espetáculo Tempo de encontros, de 2012

O grupo foi criado, em 1979, com a proposta de trabalhar com os dois principais aspectos da arte dramática: o espaço teatral e o público. Com apresentações em espaços inusitados, La Fura dels Baus conduz a plateia, que passa a interagir com o espetáculo e a fazer parte da ação desenvolvida pelos atores. Desde suas primeiras apresentações de teatro de rua, a essência da companhia se baseia na ideia de que não há criação sem riscos. Assim, o grupo se destaca por ultrapassar os limites físicos e psicológicos, sob o olhar de uma plateia atônita, deslumbrada e, por vezes, chocada.

Com espetáculos baseados em obras literárias, em composições clássicas e na mitologia, La Fura traz os conflitos humanos expostos explicitamente, provocando a reflexão e o despertar de incontáveis sensações. O show abrange as mais diversas artes, misturando teatro, circo, ópera, cinema e grandes performances aos mais diversos recursos tecnológicos. O resultado é uma explosão de arte e tecnologia acontecendo em perfeita harmonia.

quarttet_fura_dels_baus_03.jpg Espetáculo Quarttet, 2011

Em 2000, La fura apresentou o ousado espetáculo XXX, baseado no livro A Filosofia na Alcova, de Marquês de Sade, trazendo ao palco cenas inimagináveis de erotismo e perversão. Por seu trabalho inovador e transgressor, o grupo acabou desenvolvendo a “linguagem La fura”, que abarca diferentes técnicas de dramatização, focada na composição de um espetáculo completo.

Outra inovação do La Fura é o barco Naumon, no qual o grupo fez inúmeras performances, em 2004, navegando sob as águas do mar mediterrâneo, de Gibraltar à Turquia.

La_Fura_dels_Baus._Naumon._Exterior.jpg

La Fura foi a responsável pela abertura da Olímpiadas de Barcelona, em 1992, apresentação que lhe rendeu reconhecimento mundial. Entre os inúmeros espetáculos criados pelo grupo, destacam-se [email protected] 3.0 (1999), La divina comèdia (2002), Dreams in flight (2007), Orbis Vitae (2009), Le grand macabre (2009), The hidden city (2012) e Afrodita y el juicio de Paris (2013).

Por sorte, a companhia continua ativa, com dois espetáculos em cartaz: a ópera Elektra e a performance de palco Temptacions. Além dos espetáculos, o grupo se ocupa de workshops que divulgam as técnicas da linguagem La Fura.

Se você ficou interessado em mergulhar na linguagem La Fura, o site http://www.lafura.com/ pode ser um bom começo. E para aguçar sua curiosidade, segue o link do trailer do documentário Accion, la historia de La Fura dels Baus (2010), dirigido por Christoph Goldmann e Leif Karpe, mostrando a irreverência de uma companhia que ultrapassou as barreiras da arte para adentrar as mais profundas questões humanas. Gaudiu!

https://www.youtube.com/watch?v=S2RAOzfSenc


Regina Soulza

Graduada em Letras pela UFPR, editora de livros didáticos, guitarrista e o que mais o futuro reservar. Foco principal: a pura expressão da Arte..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Regina Soulza