encruzilhada

O encontro entre o admirável, o erudito e o simplesmente interessante

Sandro Marcos

Viciado em atenção e notívago inveterado, simplesmente não vive sem a multiplicidade de culturas e conteúdos! Multiplicidade esta que expressa através de incursões pelos mundos da música, poesia, literatura e do amor verdadeiro.

Posts da Encruzilhada no seu email: http://bit.ly/1h82eCv

Bonsai: maravilhas em vasos

A imitação singela da natureza nestas pequenas expressões artísticas. Eles podem estar ao alcance de todos aqueles que quiserem mergulhar neste mundo; basta ter vontade e seguir estes pequenos conselhos...


Bonsai - Acer Palmatum, de Walter Pall-thumb-600x586-34215.jpg Bonsai Acer Palmatum, de Walter Pall

O bonsai está no imaginário de muitos de nós quando voltamos nossas percepções ao oriente, principalmente Japão e China. Mais que a pura e simples tradução livre como "arte em vaso" (a tradução literal do ideograma japonês bonsai é: plantado em uma bandeja) o Bonsai é uma prática, uma concepção artística que envolve ação, coração, mente e cultura. Uma forma de arte nada imediatista que pode levar seus praticantes a um tipo de paz interior que nenhuma outra expressão artística ou cultural conseguiria. Afinal, trabalha-se com a natureza em proporções físicas diminuídas, mas sem fazer com que sua beleza e vitalidade sejam menos admiráveis.

Obviamente o começo neste mundo do bonsai não vai muito além do passatempo, e seu cultivo só adquire caráter mais sério em alguns poucos praticantes. Contudo, existe um mito a ser superado, um mito que reza que o bonsai é algo feito exclusivamente para orientais ou gênios especialistas e que sua prática é algo muitíssimo complicado, praticamente impossível. Superado este mito, não se deve carregar de exigências seus primeiros passos nesta prática magnífica, mas sim procurar segui-la de maneira vagarosa e correta para que alcance o sucesso de forma ponderada e segura; disto resultará a solidificação desta paixão, invariavelmente.

Bonsai em Flor (Azaléa), por Wolfgang Putz.jpg Bonsai em Flor (Azaléa), por Wolfgang Putz

Afim desta superação, seguem cinco preocupações iniciais - gerais e básicas - que irão fazer ruir em suas mentes o mito bonsai:

1 - O primeiro passo é adquirir um bonsai pronto ou um pré-bonsai, que é uma muda com potencial para tornar-se bonsai. Aqui recomenda-se extremo cuidado para que não se leve para casa mudas simples com caule engrossado. Você pode adquirir em lojas especializadas, se tiver sorte e morar em uma cidade que possua tais lojas, ou mesmo em supermercados, o que é mais perigoso, pois em geral eles vendem apenas mudas sem qualquer preocupação. Podem também recorrer às lojas virtuais, das quais recomendo efusivamente a Ideal Bonsai ou a Bonsai Kai, ambas lojas brasileiras sérias, que possuem acervo vasto, vendido sem o intuito de enganar os clientes.

Shimpaku Juniper pre Bonsai 1.jpg Pré-bonsai Shimpaku

2 - Antes de começar a cuidar do bonsai é necessário que se preste grande atenção em duas palavras-chave fundamentais para a saúde e evolução destas pequenas árvores: Água e Sol. Um bonsai precisa de, no mínimo, duas horas de sol direto em suas folhas - evidentemente cada espécie tem suas exigências específicas, mas isto é um ponto posterior a ser esclarecido com pesquisas - e esta quantidade mínima torna difícil, mas não impossível, seu cultivo dentro de casa. Quanto à rega, deve ser feita com com água limpa uma vez por dia em dias de clima normal, duas vezes por dia em dias muito quentes e uma vez a cada dois dias em dias frios - a dica aqui é regar sempre que o substrato (terra) estiver seco.

FOTO_BONSAI_5a.jpg

3 - Tendo bem fixados os pontos do item 2 deste pequeno guia, é hora de nos atermos à questão da adubação, pois ela irá repor os sais nutritivos consumidos pela planta que está vivendo num local de terra escassa e que tende a ter seus recursos esgotados num período não muito grande de tempo. A adubação é uma prática que deve ser feita com extrema cautela e com orientação prévia adquirida junto a especialistas ou mesmo através de pesquisas bem feitas em locais confiáveis. Esté é um ponto que não dá para ser generalizado e é muito melhor que se pesquise sobre cada espécie isoladamente. Os especialistas da Bonsai Kai dizem sobre os nutrientes: "Os principais nutrientes ou adubos existentes no solo e usados pelas plantas são divididos em dois grupos: os macronutrientes exigidos constantemente pelas plantas, como N – Nitrogênio (Crescimento da parte Aérea, enfolhamento), P – Fósforo (Floração e Frutificação), K – Potássio (Crescimento das raízes e resistência contra pragas e doenças), Mg – Magnésio (Composição da Clorofila e Ativador de enzimas, S – Enxofre (Síntese da Clorofila e absorção do CO2), Ca – Cálcio (Crescimento das raízes e fecundação). E os micronutrientes exigidos em pouca quantidade, como Cl – Cloro (Decomposição da água na fotossíntese), Cu – Cobre (Respiração e síntese da clorofila), Co – Cobalto (Absorção do Nitrogênio na fixação simbiótica), B – Boro (Desenvolvimento de Raízes, frutos e sementes), Mn – Manganês (Absorção do CO2 na fotossíntese), Mo – Molibdênio (Fixação do nitrogênio), Zn – Zinco (Produção e Maturação de Sementes), Fe - Ferro (Respiração, síntese da Clorofila e fixação do nitrogênio) e muitos outros".

tesoura-de-poda-bonsai.jpg Tesoura de poda

4 - A poda é outro fator extremamente importante para o bonsai, pois influencia na estética do mesmo - afinal é através dela que se modela a planta de acordo com regras e/ou com o gosto pessoal do cultivador. Ela deve ser feita sempre que surgirem galhos e ramos que fujam da silhueta do bonsai, para garantir harmonia na forma ao mesmo tempo em que faz com que a copa da árvore fique mais cheia por estimular a brotação de folhas e novos galhos. Usando uma tesoura bem afiada, faça a poda com a imagem de uma mini-árvore em mente e não terá problemas em acostumar-se a podar e fazer desta uma das práticas mais prazerosas da "arte no vaso". Devem ser retirados folhas, ramos, galhos concorrentes e brotos.

154114_182493788427971_3941112_n.jpg Raíz mostrando a urgência de transplante e poda.

5 - A troca de terra é um passo que infelizmente é necessário e muito importante. Ela se faz necessária, em geral, a cada dois anos. Podendo ser recomendada anualmente ou até mesmo a cada cinco anos para algumas espécies e alguns tamanhos de vasos. No momento da troca de terra é que se fará a poda das raízes, para "descongestionar" o espaço preenchido pelo crescimento das mesmas. Este é outro ponto a ser feito somente após alguma pesquisa mais detalhada sobre o assunto.

20090908-bonsai.jpg

Estas são generalidades que visam o início da prática, com o tempo a paixão pela arte se desenvolve e as pesquisas se intensificam em busca das particularidades de cada espécie. É o momento em que o curioso passa a cultivador e onde se introduzirão novos interesses e técnicas como engrossamento de troncos e obtenção de mudas, dentre outras. Há de se garantir que tudo isto será um mundo novo na vida de quem quer que seja, e a paz interior é o resultado do aprofundamento nesta arte milenar e maravilhosa. Ser mestre nesta arte, assim como em qualquer outra, é para alguns poucos. Porém, praticá-la num nível que traga realização pessoal e orgulho suficientes está ao alcance de quase todos! Fica o convite para um mergulho neste mundo específico e repleto de fantasias e imaginação. Como incentivo alguns outros exemplares de destaque:

Black_Hills_Spruce_bonsai_forest_planting,_July_13,_2008.jpg Floresta bonsai

Mel_Ikeda_Bonsai_by_AndySerrano.jpg Foto por Mel Ikeda, bonsai por Andy Serrano


Sandro Marcos

Viciado em atenção e notívago inveterado, simplesmente não vive sem a multiplicidade de culturas e conteúdos! Multiplicidade esta que expressa através de incursões pelos mundos da música, poesia, literatura e do amor verdadeiro. Posts da Encruzilhada no seu email: http://bit.ly/1h82eCv.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/// @destaque, @obvious //Sandro Marcos