encruzilhada

O encontro entre o admirável, o erudito e o simplesmente interessante

Sandro Marcos

Viciado em atenção e notívago inveterado, simplesmente não vive sem a multiplicidade de culturas e conteúdos! Multiplicidade esta que expressa através de incursões pelos mundos da música, poesia, literatura e do amor verdadeiro.

Posts da Encruzilhada no seu email: http://bit.ly/1h82eCv

4 estranhos transtornos mentais

Uma vontade incrível de cometer canibalismo, ou uma espécie de arrebatamento pelo êxtase da admiração de obras de arte: estes e outros transtornos mentais incomuns e estranhamente humanos.


mental-illness.jpg

Há um estudo da Organização Mundial de Saúde que aponta que ao menos um terço da população mundial sofre de algum transtorno mental, em qualquer gravidade. A gama de espécies destes transtornornos, que da década de 1950 para os dias de hoje mais que triplicou no Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM, na sigla em inglês), pode ser um dos fatores que explicam essas estatísticas.

Dentre tantos transtornos da mente humana, alguns se destacam por exacerbada estranheza e são deles que falaremos aqui, mesmo que não estejam listados em algumas atualizações do DSM. Desordens que são caracterizadas ou levam a comportamentos que beiram o inimaginável e às vezes ganham tons de ficção, apesar de cruelmente verdadeiros. Conheça então quatro transtornos mentais, tão estranhos quanto reais:

Receba os artigos da Encruzilhada por email.

ZF_sketch2.jpgEsboço de zumbi por Derek Ring.

Síndrome de Cotard

Muito rara e também conhecida por outros nomes como Síndrome do cadáver ambulante, esta desordem mental é das mais curiosas, pois as pessoas acometidas por ela têm uma fixa ideia - que pode ser figurativa ou literal - de que já morreram, não existem ou tiveram seus órgãos e sangue "roubados". Há também raros casos de crença na própria imortalidade e apesar de o sinal da Síndrome de Cotard mais forte ser a negação existencial, os portadores da síndrome passam a negar sua própria existência, ou mesmo de parte de seus corpos. Depressão crônica e/ou psicótica também é um estágio da doença, cujo tratamento obtém resultados muitas vezes positivos da combinação de farmacológicos e eletro-convulsão.

o-YOUTH-MENTAL-ILLNESS.jpg

Síndrome de Münchausen

Ainda que aparentemente menos grave que diversas outras aqui citadas, esta síndrome alcança contornos comportamentais bem complicados, pois faz com que seus portadores simulem doenças ou traumas psicológicos para chamarem a atenção para si, afim de receberem cuidados de outros (principalmente por pessoas ligadas à saúde, como médicos e enfermeiros) e se sentirem mais seguros desta forma. Apesar de não apresentar marcantes sintomas físicos, é comum um recorrente histórico de hospitalizações, bem como dramáticas descrições de experiências do passado com o intuito, às vezes óbvio, de causar comoção.

O nome da síndrome tem origem no Barão de Münchhausen (Karl Friedrich Hieronymus Freiherr von Münchhausen, 1720–1797), um nobre germânico a serviço do exército russo que ficou famosos pelas mirabolantes histórias que inventava sobre si mesmo. O tratamento pode ter bons resultados com aplicação de medicamentos associados a uma terapia cognitivo-comportamental para ação psicológica. Há de salientar-se ainda o extremo cuidado para que não se faça um diagnóstico precoce ou incorreto da Münchausen, afim de não deixar de tratar doenças reais em estágios iniciais. A observação cuidadosa do paciente é fundamental.

oct02_wendigo_by_emeraldfury-d2zvqu3.jpgWendigo, por 'emeraldfury' no devianART.

Psicose Wendigo

Dos exemplos deste texto este é um dos mais agressivos, apesar de ser considerado mais uma "síndrome cultural" que propriamente uma doença psquiátrica. Nela os pacientes apresentam irresistível vontadde de alimentar-se de carne humana, em detrimento da disponibilidade de outros alimentos.

O termo Wendigo remete à criatura de mesmo nome da mitologia do povo indígena da América do Norte chamado Obíjuas. O Wendigo é formado quando um ser humano enfrenta grande período de fome num inverno rigoroso e acaba se alimentando de seus próprios companheiros. Depois de cometer muitas ações canibais, acaba torna-se este monstro e passa a melhor caçar e se alimentar, além de poder imitar a voz humana, suportar grandes pesos, escalar árvores e ter uma inteligência sobre-humana.

É interessante salientar novamente que a Psicose Wendigo tem este caráter entre o espiritual e o físico mesclado à questão mental. Não há definições específicas para ela e seu tratamento, na maioria das vezes, é extremamente complicado.

mona_lisa.jpgMona Lisa, por 'thedrawinghands' no deviantART.

Receba os artigos da Encruzilhada por email.

Síndrome de Stendhal

Imagine uma caminhada agradável por uma galeria de arte, um museu ou algum outro lugar com arte exposta e pense numa pessoa atingindo um estado completo de admiração contemplativa que comece a fazer com que sinta taquicardia, tonturas, desmaios, confusão e até mesmo alucinações! Pois bem, esta situação não é fictícia e recebe o nome de Síndrome de Stendhal, uma desordem psicossomática que provoca estas reações em pessoas expostas a obras artísticas, principalmente com grande significância pessoal.

O nome, como se pode imaginar, vem da associação ao autor francês Stendhal, que foi acometido por algo parecido numa visita à cidade de Florença, Itália, em 1817. O autor narra da seguinte forma: "Eu estava numa espécie de êxtase por estar em Florença, perto dos grandes homens cujos túmulos eu tinha visto. Absorvido em contemplação de sublime beleza... eu alcancei um ponto onde se encontram sensações celestiais... Tudo falou tão vividamente à minha alma. Ah, seu pudesse somente esquecer. Eu tive palpitações, o que em Berlim eles chamam 'nervos'. A vida foi drenada de mim. Eu caminhava com medo de cair." Há casos, ainda sem definição direta, de pacientes que apresentam reações semelhantes quando expostos a grandes belezas naturais. Entretanto não se pode associar diretamente à Síndrome de Stendhal.

o-MENTAL-ILLNESS-facebook.jpg

Não importa a natureza do desvio ou transtorno, a mente humana prega peças que nos deixam boquiabertos com as possibilidades de divagação, alucinação e imaginação. Estes foram poucos exemplos de inúmeros possíveis relacionados a transtornos mentais conhecidos, eles ultrapassam 450 hoje; e mais deles ainda estão sendo descobertos.

Receba os artigos da Encruzilhada por email.


Sandro Marcos

Viciado em atenção e notívago inveterado, simplesmente não vive sem a multiplicidade de culturas e conteúdos! Multiplicidade esta que expressa através de incursões pelos mundos da música, poesia, literatura e do amor verdadeiro. Posts da Encruzilhada no seu email: http://bit.ly/1h82eCv.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Sandro Marcos