encruzilhada

O encontro entre o admirável, o erudito e o simplesmente interessante

Sandro Marcos

Viciado em atenção e notívago inveterado, simplesmente não vive sem a multiplicidade de culturas e conteúdos! Multiplicidade esta que expressa através de incursões pelos mundos da música, poesia, literatura e do amor verdadeiro.

Posts da Encruzilhada no seu email: http://bit.ly/1h82eCv

Montanhas que saltam aos olhos

De perto, as pinturas parecem aleatórias misturas desconexas de azul, branco e preto, mas ao se afastar para a completa observação tem-se a agradável impressão de que a montanha está diante de quem observa...


Fonte: Elogio da Cultura

conrad-6-828x1100.jpg

Entre o abstrato e o realismo na arte - em matéria de pintura e escultura - sempre tendi a ser mais atraído por este último, me impressionando sempre mais com a técnica, talento e genialidade aplicados em expressões artísticas variadas que representassem o mundo em volta do autor, ou como ele via determinados fatos ou momentos. O deslumbramento de observar obras que retratam, com ou sem uma visão particular do artista, paisagens, objetos, pessoas e, melhor ainda, todos eles reunidos, é infindável tanto em clássicos quanto em manifestações contemporâneas de artistas renomados ou não.

Entretanto, esta premissa anteriormente mencionada se esvai em segundos ao observar e me envolver com o trabalho em questão, do pintor suíço Conrad Jon Godly, que se sobressai e fascina muito facilmente, mas nunca comumente. Ele criou uma série de pinturas sobre tela onde a aplicação da tinta vai muito além da "mera" pincelada. De perto, as pinturas parecem aleatórias misturas desconexas de azul, branco e preto, mas ao se afastar para a completa observação tem-se a agradável impressão de que a montanha está diante de quem observa; e bem perto mesmo. É como poder tocar os Alpes Suíços ali pela tela.

Godly nasceu Davos, Suíça, em 1962 e estudou pintura na Basel School of Art de 1982 até 1986. Por 18 anos ele foi um fotógrafo profissional de moda e editoriais diversos, mas terminou por perder a motivação co o trabalho que fazia e acabou or mergulhar na arte utilizando as raízes pintura como inspiração; teve diversos de seus trabalhos fotografados para revistas renomadas de arte ao longo de sua produtiva carreira e obviamente resolveu suas questões existenciais que o atormentaram.

Nesta série de fotografias abaixo mostramos seus trabalhos onde as montanhas parecem vivas diante de nossos olhos:

conrad-1

conrad-2

conrad-3

conrad-4

conrad-6

conrad-7


Sandro Marcos

Viciado em atenção e notívago inveterado, simplesmente não vive sem a multiplicidade de culturas e conteúdos! Multiplicidade esta que expressa através de incursões pelos mundos da música, poesia, literatura e do amor verdadeiro. Posts da Encruzilhada no seu email: http://bit.ly/1h82eCv.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/Arte e Ideias// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Sandro Marcos