entre a loucura e a razão

Por que para ser considerado normal, deve-se estar entre os extremos da racionalidade e insanidade.

Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte

CONTA COMIGO? NOS DIAS DE HOJE

É difícil mensurar atualmente o valor da amizade, até mesmo identificar os verdadeiros amigos, de meros conhecidos ou aqueles que se tem nas redes sociais para o monitoramento da felicidade ou infelicidade alheia.


começo foto.jpg Fonte: Imagem retirada da internet

Em tempos felizes e tristes, ou simplesmente tempo de ver passar o tempo, a procura pelos amigos, aqueles companheiros de uma vida se torna cada vez mais necessária. O ser humano nasceu sozinho e terá seu fim da mesma forma, porém buscamos incansavelmente a companhia do outro, seja de finalidade amorosa ou simplesmente aquela amizade para se compartilhar os bons e maus momentos ao longo da vida. Quando se pensa em amizade, o filme Conta Comigo (1986) de Rob Reiner, foi um dos poucos capazes de representar a essência do verdadeiro sentimento de amizade. Aquele que é altruísta, livre de interesses, cobranças, sendo puramente sincero, infelizmente se torna cada vez mais efêmero atualmente, o longa-metragem foi baseado no conto “The Body” do livro Quatro Estações (1982) de Stephen King.

BLOG.jpg Fonte: Imagem retirada da internet

O notório escritor de horror e ficção também é reconhecido por obras que fogem dessa temática, como o conto de Rita Hayworth e a Redenção de Shawshank, que anos mais tarde deu origem ao filme “Um Sonho de Liberdade” (1994). O conto Low Men in Yellow Coats também foi adaptado para o cinema em “Lembranças de um Verão” (2001), sendo mais um dos trabalhos em que Stephen King conseguiu fugir de seus enredos tradicionais.

BLOG 2.jpg Fonte: Imagem retirada da internet

Se fosse um filme feito em 2014, Conta Comigo com certeza não teria a essência captada na época, ele é politicamente incorreto já que crianças de doze anos fumam, brincam com armas, ofendem uns aos outros e brigam com valentões. O que só deixou mais autêntica a relação de amizade dos quatro, fazendo dele até hoje uma superprodução cinematográfica real e atemporal. Os filmes atuais trazem a realidade dos adolescentes antenados e conectados, a imagem instantânea e superficial é a que fica como se não houvesse uma mensagem mais profunda a ser passada, tornando esse filme um marco do verdadeiro significado de companheirismo e amizade.

corpo imagem.png Fonte: Imagem retirada da internet

Este clássico da década de 80 expõe a história de quatro amigos com personalidades distintas, dentre elas é possível identificar o sensível, o durão, o destemido e o covarde. Mesmo sendo tão diferentes suas personalidades são complementares, o filme começa quando os inseparáveis amigos decidem sair em uma aventura, em busca do corpo de um garoto desaparecido. A grande sacada do enredo não é a peripécia em si, mas sim a odisseia de autodescoberta dos quatro ao longo da viagem, que passam por situações comuns e incomuns da adolescência, mas que são suficientes para moldar suas personalidades para sempre. A música Stand By Me cantada por Ben E. King proporciona o cenário perfeito para um sentimento de nostalgia dos velhos tempos.

Fonte: Projeto Brasil Fan

A amizade nos dias de hoje tem prazo de validade para parte das pessoas, onde a conveniência é o que determina sua data de vencimento. Ao assistir Conta Comigo, seja pela primeira ou pela décima quinta vez, ao fim do filme é impossível não ser tomado por um sentimento nostálgico, a última pergunta proferida é:

“Nunca mais tive amigos, como os que tive aos 12 anos... Jesus, será que alguém tem?”

Faz com que pensemos se é verdadeira ou não. Acredito que seja possível fazer verdadeiros amigos a qualquer idade ou momento da vida, porém só é aceitável quando ambos estão dispostos a fazerem parte um da vida do outro. É ir além da companhia de bar, balada, escola, faculdade ou trabalho, é estar presente pro outro quando ninguém mais está, é participar dos momentos bons e compartilhar os ruins, pois só assim uma relação é construída. E mesmo que ao longo da vida os amigos se afastem, o que é natural nos dias atuais, não significa que não estiveram com você em dado momento, afinal:

“Amigos entram e saem da nossa vida como garçons num restaurante”.

Mas o importante é saber ainda que afastados um do outro, presente apenas em lembrança, vocês estiveram juntos. Para os que ainda não viram o filme, assistam! Garanto que vão gastar 1 hora e 28 minutos do seu dia e não será em vão, e para aqueles que já assistiram, sempre é bom relembrar dos seus verdadeiros amigos.


Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Prescila Rizzardi