entre a loucura e a razão

Por que para ser considerado normal, deve-se estar entre os extremos da racionalidade e insanidade.

Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte

VAMOS DESBRAVAR A NATUREZA SELVAGEM?

Há um tempo, vi uma matéria sobre filmes que mudariam nossa percepção sobre a vida, nele continha uma longa lista, mas um em especial me chamou a atenção, “Na Natureza Selvagem” ou “Into the Wild”, foi o mais emblemático apelo ao espírito de liberdade presente em todos nós, ou pelos menos em parte dos seres humanos, por isso é impossível ser indiferente a esse longa-metragem.


capaaaaaaaa.jpg FONTE: Imagem retirada da internet

Sabe aquela sensação de nos faltar o ar? Ao longo de certos momentos da vida, onde impreterivelmente somos tomados por um desejo de largar tudo, pegar uma mochila e ir para qualquer lugar, parece ser a decisão mais correta, pelo menos naquele momento, se você sente isso agora, então está pronto para ver esse filme.

08052243.jpg FONTE: Imagem retirada da internet

Esse longa-metragem é uma adaptação de um livro de 1996 que conta a história de Christopher McCandless e suas aventuras na América do Norte. Conta também como é sua relação com a natureza, por que ao contrário do que possa parecer, McCandless não era um mochileiro qualquer, ele elevou suas experiências ao ar livre ao nível mais extremo e próximo possível da vida selvagem.

vida.png FONTE: Imagem retirada da internet

Esse drama dirigido por Sean Penn possui elementos impactantes e altamente reflexivos, aliados a um belo trabalho fotográfico e a uma incrível trilha sonora extasiante. O enredo narra a história de um jovem de 22 anos recém-formado e cheio de vontade de obter novas experiências de vida, além do materialismo cotidiano. Ao se formar doa todo seu dinheiro, muda de identidade e parte em busca do seu destino, tudo isso a bordo de seu velho carro, e quando o mesmo já não aguenta os percalços da aventura, segue a pé ou até mesmo de canoa e também utilizando trabalhos temporários para arrecadar fundos até o próximo destino.

na-natureza-selvagem01.jpg FONTE: Imagem retirada da internet

Mas suas incansáveis e perturbadoras leituras o faziam desconfiar cada vez mais das relações humanas e assim parte em busca da relação mais pura existente entre homem e natureza. Christopher McCandless ansiava por entrar em contato com a verdadeira natureza selvagem, que para ele estava presente no rigoroso inverno do Alasca.

1.jpg FONTE: Imagem retirada da internet

E nessa odisséia muita coisa acontece, o limite do que se é possível aguentar é testado, tanto física quanto psicologicamente. E o desfecho da história de McCandless, cabe a você que ainda não leu o livro ou ainda não viu esse filme descobrir, mas garanto que independente do fim, você será tomado por um profundo desejo de autoconhecimento, onde viajar se torna uma necessidade básica, assim como respirar.

FONTE: vídeo retirado da internet

"É nas experiências, nas lembranças, na grande e triunfante alegria de viver na mais ampla plenitude que o verdadeiro sentido é encontrado" (Christopher McCandless)


Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Prescila Rizzardi