entre a loucura e a razão

Por que para ser considerado normal, deve-se estar entre os extremos da racionalidade e insanidade.

Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte

DESCOBRINDO O PRAZER DE VIAJAR!

Sabe aqueles momentos onde algo acontece e sua vida começa a tomar um novo sentido, pois bem, de consumidora compulsiva por roupas, sapatos e qualquer coisa que viesse a possuir uma etiqueta, hoje consumo experiências de vida, e meu novo vício são viagens... Pois é, acontece.


Imagem1.jpg Fonte: IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

Se esse novo hábito é benéfico ou não, perante as pessoas que me cercam, não sei ao certo. Porém, hoje vejo o quanto foi mal aproveitado o tempo e dinheiro, dentro de shoppings, gastando o que tinha (e o que não tinha também) simplesmente para satisfazer um capricho, adquirido desde pequena. Caro leitor quem nunca se viu de fora? Como se olhasse seu reflexo por um espelho e não reconhecesse a si mesmo? Bom, algum tempo venho passando por mudanças, e hoje não reconheço mais o que fui um dia. Um certo livro conhecido de vocês a muito tempo, e que por alguma razão, ainda não tinha lido, foi o ponto de aceitação dessa nova fase. Vocês devem estar se perguntando qual é? Sim, comer rezar amar, é um guia para aqueles que buscam mais.

Imagem2.jpg Fonte: IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

Se você infelizmente é preguiçoso ou preguiçosa, por favor veja o filme... Mas garanto que ao ler o livro, séries de conceitos sobre o que deseja da vida, começarão a serem vistos de outras maneiras, e novas ideologias surgirão. Não que um livro seja suficiente para tal mudança, mas para aqueles que desejam começar por algum lugar, recomendo esse primeiro passo, afinal quem não precisa se inspirar, não é mesmo?! Como em um estalo de dedos, de repente você percebe que esse não é o caminho o qual você quer seguir, mas só cabe a você começar as fazer as mudanças.

3.jpg Fonte: IMAGEM RETIRADA DA INTERNET

Então sim, ainda posso fazer compras, mas não sinto mais a mesma necessidade que possuía anteriormente, talvez por que quando você começa a descobrir um pedaço da grandiosidade do mundo, todo o resto parece menor, por que realmente é menor. Meu próximo destino ainda está sendo traçado, mas sei que o resultado do meu trabalho, não será mais destinado ao comércio em geral, e sim ao engrandecimento pessoal, já dizia Mario Quintana: “Quem viaja muda a roupa da alma”, e hoje posso afirmar que acredito nesse conceito.

“Viajar é o ato de gastar dinheiro o qual é possível te deixar mais rico, mas não de uma riqueza monetária, e sim aquela riqueza que engrandece o espírito.” (Prescila Rizzardi)


Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 3/s/recortes// @destaque, @obvious //Prescila Rizzardi