entre a loucura e a razão

Por que para ser considerado normal, deve-se estar entre os extremos da racionalidade e insanidade.

Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte

POR UMA VIDA QUE IMITE UM FILME!

A vida não seria muito mais fácil se nossas vidas imitassem os filmes? Aonde a felicidade chega a todos, para cada doença existe uma cura, a confiança é restabelecida aos grandes amigos apenas com um olhar, e que todos estivessem destinados a viver um grande amor... Infelizmente a vida não é assim, e cabe a nós aceitar, viver e aceitar que o ser humano é imperfeito, portanto, sua vida será imperfeita.


tumblr_llv4pnNUMX1qg6pglo1_500.png

Ontem me peguei pensando em várias coisas da vida, como confiança, reciprocidade, amizade, igualdade e até mesmo tolerância e respeito, busquei incansavelmente qualquer filme que me devolve-se a fé nas pessoas e que me fizesse acreditar na bondade de alguém. Depois de horas a fio, cheguei à conclusão que isso não existe... A grande maioria dos roteiros foi escrita para nos fazer acreditar que no fim tudo dará certo, gostaria que me apontasse um filme que mostra pessoas reais, passando por problemas reais e chegando a conclusões mais confusas do que quando começaram, e mesmo assim terminando infelizes?! Assim é a vida que não é mostrada na maioria dos filmes, eu não buscava respostas apenas procurava alguma inspiração.

Depois de certo tempo desisti e fui terminar de ler meu livro, engraçado com o que irei relacionar, mas terminei de ler estação Carandiru, histórias cheias da realidade humana na sua forma mais bruta, assassinos, ladrões, laranjas, traficantes... São histórias de vida de pessoas que viveram no mundo real da pior forma possível, esses são os personagens complexos onde a ambiguidade de bondade e maldade até se confundem, o fim deles pra você que leu o livro ou viu o filme, vocês já devem saber e se por acaso não sabem, não é difícil de imaginar.

E foi justamente na tragédia que encontrei inspiração, na verdade aceitação, pessoas nascem, crescem e morrem, algumas são felizes e outras não, algumas têm mais problemas que outras, a vida não é bela, cabe a nós tentarmos ver ela dessa forma, pelo menos por boa parte do tempo, por mais difícil que seja às vezes, tais detentos buscavam alegria de continuar vivos onde não existia. Apesar de todas as adversidades, eles buscavam acreditar, porém diferente dos filmes todos sabiam dos defeitos dos seres humanos que os cercavam e principalmente, os seus próprios, o que torna o convívio em sociedade real.

Imagem1.jpg

"Aceitação da realidade humana" foi o pensamento que me inspirou novamente, não sou mais crédula de acreditar sempre no melhor das pessoas, por mais que exista "um melhor" talvez não seja esse lado o qual a pessoa irá te mostrar, e sim, isso não quer dizer que ela não seja boa amiga ou alguém para se contar, simplesmente você não teve o prazer de ver o que de melhor essa pessoa tem a oferecer.

Então não esperar por isso é o mais seguro, muito provavelmente você leitor está pensando, então não devo acreditar no melhor? Claro que deve! Não o desencorajo a isso, porém minhas experiências demonstram que não esperar nada, nem o melhor nem o pior, e apenas aguardar para que lhe demonstrem como são na sua forma mais sincera é a maneira mais real de se vivenciar uma realidade saudável. Enfim terminei esse texto com a fé reestabelecida, mas ela nunca mais será como antes.


Prescila Rizzardi

Uma leitora compulsiva, cinéfila por natureza e amante de todas as formas de arte.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Prescila Rizzardi