entre artes

Um olhar diferente sobre o mundo das Artes

Karlos Junior

..Desde criança é natural do Rio de Janeiro, músico que pode ser visto por aí portando uma flauta, também é desenhista canhoto e blogueiro que gosta de Ciência, Ficção-Científica, Cinema, Quadrinhos e tenta praticar algum esporte enquanto corre atrás de ganhar a vida pela Internet.

A visita de Loreena McKennitt

A consagrada cantora e compositora canadense Loreena McKennitt se apresentou pela primeira vez no Brasil no fim do mês de outubro, saciando o desejo de seus fãs que esperaram por mais de duas décadas pela oportunidade única de viver este encontro em noites transcendentalmente mágicas e inesquecíveis. Um experiência musical verdadeiramente única.


308587.jpg

"...O meu olhar vagueou através da janela aberta sobre a Espanha do século XV, através dos tons do Judaísmo, Islamismo e Cristianismo, e foi atraído para um mundo fascinante de história, religião, fertilização inter-cultural...Desde o território mais familiar da costa Oeste da Irlanda, através dos trovadores em França, atravessando os Pirinéus em direção a Oeste através da Galiza, descendo através da Andaluzia, para além de Gibraltar e Marrocos...As Cruzadas, a peregrinação a Santiago de Compostela, os Cátaros, os Templários,os sufistas do Egito, as Mil e Uma Noites na Arábia, as imagens sagradas Celtas de árvores, o Evangelho Gnóstico...quem foi Deus? O que é a Religião e o que é o espiritualismo? O que foi revelado e mantido em segredo?...e o que foi a máscara e o espelho?"

Estas são algumas indagações presentes no preâmbulo de The Mask and Mirror - um dos melhores e mais premiados álbuns da cantora canadense Loreena McKennitt, que ao lado da irlandesa Enya é considerada uma das deusas da música New Age/World Music, pelos fãs e adeptos dos estilos musicais. Enya certamente é o primeiro nome que as pessoas associam quando se fala em "New Age" e Loreena McKennitt, assim como o músico Yanni e o grupo francês Era, também costuma ser enquadrada no mesmo rótulo de estilo embora todos tenham sonoridades bem distintas. Ao menos as raízes e influências das músicas celta e erudita se fazem fortemente presentes nos trabalhos de ambas as cantoras (Enya e Loreena).

Assim como em todos os seus releases, The Mask and Mirror traz os relatos das muitas viagens de Loreena McKennitt ao redor do mundo antigo, suas experiências e as inspirações de muitas de suas composições, demonstrando o intenso trabalho de pesquisa e a paixão da artista em explorar e descobrir riquezas perdidas ou esquecidas na arte e na cultura de outrora, seja reavivando antigos poemas e canções, trazendo toda a aura, a atmosfera e o encanto do passado de volta aos nossos apressados e turbulentos dias modernos. Loreena é o que poderíamos chamar de "arqueóloga" da música, em um mundo onde sua obra se afirma e permanece intacta às ranhuras do tempo e às demandas do que temos atualmente como indústria fonográfica e mercado de showbussiness.

Loreena-MCKENNITT-8-Alhambra-Loreena Portrait-2006.jpg

Nossa heroína de cabelos enruivecidos e ascendência irlandesa/escocesa iniciou sua jornada em Manitoba no Canadá, onde ainda cedo estudou piano e canto por mais de uma década indo se apresentar em festivais e clubes de música nos anos 1970. O pontapé da carreira musical se deu em 1985 com o lançamento de Elemental e daí em diante vieram To Drive the Cold Winter Away (1987), Parallel Dreams (1989), The Visit (1991), The Mask and Mirror (1994), The Winter Garden (1995) e The Book of Secrets (1997) - todos memoráveis e premiados mundo afora. Com uma mistura única de erudito, celta e outras sonoridades como a oriental, a música de Loreena McKennitt conquistou o mundo vendendo mais de 14 milhões de álbuns, e servindo como tema de filmes e produções televisivas tais como Highlander 3 e a adaptação para a TV de As Brumas de Avalon. The Mummers Dance, do álbum The Book of Secrets, chegou a fazer parte de uma trilha sonora de uma novela brasileira produzida pela Rede Globo de Televisão no fim dos anos 1990, o que serviu para ajudar e despertar a curiosidade do público brasileiro quanto ao trabalho da cantora. Em Portugal, Loreena McKennitt já era bem conhecida e o próprio site da Quinlan Road (selo oficial da artista) tem sua versão em português por conta disto. Este que vos escreve teve seu primeiro contato com a música de Loreena McKennitt nesta época e desde então na condição de fã confesso da multi-instumentista (Loreena além de cantar toca piano, harpa e acordeão, entre outros..)sonhava com o dia em que teria a oportunidade de vê-la ao vivo, provavelmente tendo que viajar para o exterior e conseguir a sorte de cruzar com um concerto dela pela Europa ou algum outro lugar do mundo.

78-37074-a-loreena.jpg

Foram 17 anos de espera até que algum show de Loreena McKennitt fosse anunciado na América do Sul, mas não sem que antes nossa heroína retornasse a gravar e lançar novos trabalhos, após um hiato de alguns anos em que sofreu a perda de três pessoas próximas em um acidente de barco, fato que a levou a fundar a The Cook-Rees Memorial Fund for Water Search and Safety, e realizou outras importantes ações sociais como a compra da Escola Falstaff de Stratford, que serviu para a criação do Centro Familiar Falstaff para abrigar e proporcionar facilidades a diversos grupos de voluntários sem fins lucrativos, e fundou ainda a instituição beneficente The Three Oaks Foundation, visando proporcionar fundos para grupos com finalidades culturais, ambientais, históricas e sociais. A espera por um novo trabalho de Loreena McKennitt teve fim em 2006 com o lançamento de An Ancient Muse seguido por A Midwinter Night`s Dream (2008), Mummers' Dance Through Ireland (2009), The Wind that Shakes the Barley (2011) e o mais recente Troubadours On The Rhine (2012), isso sem contar as gravações ao vivo dos excelentes DVDs Live in Paris and Toronto (1999) e Nights from the Alhambra (2007).

Quando 2013 parecia não reservar mais nenhuma grande surpresa musical, já que o Brasil parece ser atualmente o melhor país do mundo para receber shows internacionais, eis que então surpreendentemente são anunciados shows de nossa musa em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo no fim do mês de outubro, entre os dias 25 e 30. Parecia bom demais para ser verdade, mas felizmente sim!! Era verdade!! Loreena McKennitt viria ao Brasil, e também à Argentina para encontrar pela primeira vez seus fãs da América do Sul, após tantos e tantos anos recebendo mensagens de fãs das terras de cá que há muito queriam ter o prazer de ir em um de seus concertos. Para esta nova jornada, a Quinlan Road e sua gravadora associada aqui tiveram o cuidado de preparar um álbum tipo "The Best Of", o The Journey so Far, aproveitando o interesse gerado pelo evento dando a oportunidade necessária para que neófitos pudessem apreciar o melhor de toda a obra de Loreena McKennitt, antes dos shows e para quem já a conhecia e a esperou por tantos anos o encontro foi "mágico" na melhor acepção que este adjetivo possa realmente ter. Para este autor, que esteve presente no show do Rio, a experiência fora como ser transportado literalmente para outras eras enquanto Loreena dedilhava sua harpa entoando cânticos forjados à perfeição, acompanhada de sua "banda dos sonhos" incluindo grandes performances de violino, piano, percussão, celo pelas mãos de Caroline Lavelle (que também merece um post exclusivo) e uma miríade de instrumentos e sonoridades como que trazendo à vida os ecos da Música da passado, com o clima e a egrégora do ambiente contribuindo para a experiência maior de um show, que para muitos ali deve ter sido o show de uma vida.

41_300-alt-loremusicos.jpg

41_301-alt-LORENHARPA.jpg

41_301-alt-lorenapALCO.jpg

A pedido da própria Loreena McKennitt, o público precisou desligar seus celulares no intento de que o ato de filmar não tergiversasse a mesma audiência de aproveitar a magia do show, algo que anda merecendo mesmo um debate mais aprofundado mas isso fica para outro artigo deste ou de algum colega da Obvious. Como único registro, Loreena McKennitt convidou a todos para filmar Santiago enquanto dançava tocando acordeon e o próprio público se permitia a gravação e a diversão de dançar a convidativa melodia da música.

De todos os shows que tive o privilégio de ir e curtir nesta existência, o de Loreena McKennitt certamente é parte do panteão daqueles que a gente diz "Inesquecível" com todo entusiasmo do Universo, guardando e emoldurando o ingresso para deixar registrado para a posteridade, pois assim como ela bebe nas fontes da História humana para encontrar as inspirações necessárias para a feitura de sua Música, também queremos que saibam que Loreena McKennitt também é um pedaço importante da história de cada um de seus fãs.

CAPACAPA.jpg

Ente as as músicas do Setlist de Loreena McKennitt para o Brasil : She Moved Through The Fair / The Mummers' Dance / The Star of the County Down / Bonny Portmore / Marco Polo / Night Ride Across The Caucasus / Penelope's Song / As I Roved Out / Emmigration Tunes / The Bonny Swans / Caravanserai / Full Circle / Mystic's Dream / Santiago / Dark Night of the Soul / The Lady of Shalott / All Souls' Night / The Old Ways / Dante's Prayer.

Esperamos que ela volte em breve.

Site Oficial Quinlan Road/Loreena McKennitt Leitura recomendada na Obvious - Loreena McKennitt e a música do tempo passado

Fontes deste artigo:

Loreena McKennitt na Wikipedia Jam Sessions - o blog do Jamas 3 Fases da Lua


Karlos Junior

..Desde criança é natural do Rio de Janeiro, músico que pode ser visto por aí portando uma flauta, também é desenhista canhoto e blogueiro que gosta de Ciência, Ficção-Científica, Cinema, Quadrinhos e tenta praticar algum esporte enquanto corre atrás de ganhar a vida pela Internet..
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Karlos Junior