entre artes

Um olhar diferente sobre o mundo das Artes

Karlos Junior

..Desde criança é natural do Rio de Janeiro, músico que pode ser visto por aí portando uma flauta, também é desenhista canhoto e blogueiro que gosta de Ciência, Ficção-Científica, Cinema, Quadrinhos e tenta praticar algum esporte enquanto corre atrás de ganhar a vida pela Internet.

Hallovan : Uma viagem sonora por origens extraterrestres

Hallovan - Origens Extraterrestres seria só mais um outro livro de Ficção Científica se seu autor, Alexey Rickmann, também não fosse músico. Como ele na verdade também é, Hallovan ganhou uma trilha sonora completa que pode e deve ser apreciada paralelamente à obra escrita.


hallovan004.00_jpg_srb.jpg

Hallovan seria apenas mais um livro de ficção científica - o que no Brasil já é muita coisa considerando as clássicas dificuldades de publicação de autores brasileiros (em especial no gênero citado), mas a obra vai muito além disso e convida o leitor à uma viagem sinestésica em uma trilha sonora épica, absurda, atmosférica e transcendental capaz de inundar a mente com uma miríade de emoções e pensamentos.

Hallovan (Chiado Editora, 2015) é a primeira incursão na Literatura de Alexey Rickmann, um "carioca" de Niterói que além de escritor também é produtor musical, compositor e administrador de redes de computadores. A história do livro tem sua origem em um projeto para desenvolver um jogo de computador em meados de 2005, em que Alexey participara elaborando ideias, conceitos para o enredo e aproveitando suas habilidades musicais o que o levou a compor a trilha sonora da obra.

hallovan003.00_jpg_srb.jpg

O músico e escritor conta no prefácio que ao desenvolver as ideias para a história, um mundo completamente novo se descortinou diante de si fazendo-o experimentar a imersiva sensação de um processo de canalização, por meio do qual foi capaz de acessar e transcrever suas impressões e o conteúdo de um universo extraordinário que ali estava a sua frente e à sua contemplação. Hallovan foi tomando forma e se desenvolvendo, explorando teorias evolucionistas em conjunto com aspectos referentes às origens extraterrestres (um sentimento que todos nós de certa forma comungamos já que somos poeira de estrelas como nos lembram sempre Carl Sagan e Neil DeGrasse Tyson em Cosmos) e abordando ainda o conceito de ascensão da humanidade.

Alexey é antes de tudo um grande entusiasta da Humanidade, adepto e incentivador do altruísmo e de todas as características positivas capazes de fazer a Humanidade evoluir em termos de Consciência Universal e espiritualidade. Sei disto porque conheci o Alexey há alguns anos através do finado Fiberonline - um site onde publicávamos nossos projetos musicais e incentivávamos a cena emergente/underground da música eletrônica brasileira trocando contatos e fazendo amizades com demais músicos e produtores deste imenso país.

Como recém-embarcado na viagem que é a obra literária de Hallovan (comecei a ler o livro esta semana) não vou ainda fazer uma crítica ou resenha neste primeiro momento, mas vou fazer do álbum que acompanha o livro, posto que está disponível para audição de todo público na Internet, podendo ser apreciado no site oficial. Com vocês minhas impressões sobre o trabalho musical.

Hallovan - A Trilha Sonora

hallovan001.00_jpg_srb.jpg

1 - Arquivo X (Introspecto Minimum Remix)

A possante e arrebatadora faixa de abertura. Uma canção eletrônica com uma pegada trance e synths vertiginosos que salientam e pontuam bem as sensações da letra. "Tão perto do Caos, tão longe do fim, tão perto dos maus, tão longe de mim..".

2 - Pensando Em Ângela

Passada a vertigem eletrônica seguimos com esta belíssima composição ao piano que segue num crescendo de cordas. Funcionaria muitíssimo bem como faixa incidental do filme, caso um dia Hallovan seja adaptado para a Sétima Arte, e sim, Ângela é uma das personagens principais do livro.

3 - Estranhos Desejos

Eu simplesmente AMO essa canção. É basicamente um pop/rock com boas inserções eletrônicas e uma letra deliciosa que te convida a cantar "Tarde da noite quando muitos compartilham a solidão/Estranhos desejos perguntam então, estamos presos, enterrados no mesmo chão?.." Já me peguei várias vezes ouvindo essa música antes de encerrar meu dia e pensando na letra enquanto fico no Facebook compartilhando a minha e curtindo a solidão dos outros.

4 - A Caverna

Outra música instrumental que funcionará bem como trilha incidental e recomendo fazer isso também lendo o livro. A música tem uma levada mais "estranha", por assim dizer, mas a intenção é criar a atmosfera certa para curtir o cenário. "A Caverna" é um capítulo de Hallovan.

5 - Corpo & Alma

Um rock mais suinguado e instrumental que é bem curto mas daria para dançar ou curtir uns drinks enquanto a fumaça preenche a pista de dança. Talvez valesse uma versão estendida, fica a dica.

6 - Talvez Um Dia

Outro maravilhoso pop/rock com tudo na dose certa e uma letra que você vai se pegar cantarolando "Talvez um dia você encontre em mim o motivo que me faz pensar assim/Talvez as curvas tragam a direção, talvez os passos deixem a solidão...Num canto escuro eu não esqueço quem sou eu/Eu vejo mais, mas nada mostra o que é meu.".

7 - Lamúria

Mais uma faixa instrumental com batidas e efeitos eletrônicos que devem complementar a experiência de ler a obra. Esta música também tem um "crescendo" muito bem elaborado em sua execução antes de finalizar.

8 - Cinza Como O Céu

Rock do bom é o que encontramos aqui, com um refrão marcante e um solo de guitarra virtuosamente elaborado. Destaque para a excelente poesia que as letras de Alexey trazem: "Os violinos tecem a noite e o som cai como um véu. Me descuidei um segundo e não vi estrada pra seguir...".

9 - Caixa De Música

Esta faixa é a prova de que se Hallovan um dia virar filme, Alexey deve ser o compositor de sua trilha sonora oficial. Uma viagem cinematográfica instrumental digna de um Vangelis ou talvez um Jean Michel Jarré. Música incrível do início ao fim, vale o replay várias e várias vezes. Eu não sei se todo mundo sabe ouvir música de forma correta no mundo líquido de hoje, mas recomendo desconectar os pensamentos da Matrix e entrar pra valer na imersão desta faixa. De nada!

10 - Nada

Rock/pop bacana também. Não me empolguei tanto nessa faixa mas a música funciona perfeitamente bem com as outras mais chegadas do mesmo estilo. Como a composição está toda bem produzida e pode ser uma boa ideia só rearranjar a mesma nao ordem das faixas.

11 - Infinito

Essa funciona meio como a balada do álbum. Essa me deixou em estado pensativo/meditativo com letra forte e levada melódica, vai emocionar muito com certeza.

12 - Resgate

Mais uma no estilo "cinematográfico" e basicamente tudo o que dissertei sobre "Caixa de Música" também se aplica aqui. A música me soou com um tom mais "heróico" e acho que deve se encaixar com os acontecimentos da conclusão da história. Vamos ler e descobrir!

13 - Belo Horizonte

Eu sei que é o nome da cidade, mas quem nunca admirou a beleza de um horizonte ao entardecer? Aqui temos mais uma brilhante e melódica faixa instrumental que me remeteu a sentimentos de Amor e Esperança. "Linda" é o que pode-se usar para descrever esta música em uma só palavra.

14 - Acima Da Razão (Vinyl Stamps)

Esta aqui tem uma coisa mais de Ficção Científica mesmo. É um eletrônico que convida à viagem por paisagens transcendentais, talvez outras galáxias, dimensões quem sabe. Deixe sua mente vagar.

As faixas 15, 16 e 17 são outras versões de "Estranhos Desejos", "Nada" e "Arquivo X" e recomendo ouvi-las também, porque em Música o que é bom é pra ser ouvido e repetido muitas e muitas vezes, e por toda a vida.

É sempre bom conhecer o trabalho de novos autores e é melhor ainda quando a proposta é relacionada à Ficção Científica, este que é o meu gênero preferido e certamente de muitos leitores e autores da Obvious. Este gênero que tem crescido cada vez mais graças ao advento de novas tecnologias cotidianas, novos paradigmas na indústria do entretenimento, de modo geral, e novas mentalidades para um novo tempo. Vida longa à Literatura SciFi!

Para conhecer melhor Hallovan - o livro e o álbum, visite o Site Oficial.


Karlos Junior

..Desde criança é natural do Rio de Janeiro, músico que pode ser visto por aí portando uma flauta, também é desenhista canhoto e blogueiro que gosta de Ciência, Ficção-Científica, Cinema, Quadrinhos e tenta praticar algum esporte enquanto corre atrás de ganhar a vida pela Internet..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Karlos Junior