Rafaela Werdan

Pare tudo que tiver que fazer às 17:30 e observe por 30 min o cair da noite

O Livro que desaparece

Vivemos na era da informação, onde todos tem algo muito particular para dizer.
Dessa ideia é que nasce o livro que não pode esperar muito tempo para ser lido.


Já imaginou comprar um livro que tem prazo de validade? Se ele não for lido em 60 dias, suas letras começam a desaparecer. Esta é a proposta da editora argentina Eterna Cadencia, a qual apresenta o primeiro livro que irá se “autodestruir”. O motivo é incentivar a leitura, já que muitos livros comprados ficam jogados às traças por muito tempo até começarem a ser folheados. Claro que este tipo de produto não cai no gosto de todos. Mas como uma forma inovadora no mundo das publicações, ele chama a atenção.

O livro que não pode esperar.jpg

Não é de hoje que os livros passam por profundas transformações. Sua história muda juntamente com a história do mundo. Suas funções se alteram e multiplicam ao longo dos anos. Após a Revolução da Imprensa, iniciada com a invenção da prensa móvel por Johannes Gutenberg, o mundo mudou de maneira irreversível. Os livros proporcionaram maior facilidade, e acesso, ao conhecimento. A partir daí as pessoas começaram a formar suas próprias ideias e conceitos sobre os mais variados assuntos, iniciando a Era da informação.

Com o passar dos anos, a troca de informações foi além, com os adventos do rádio, televisão e internet. Mas, mesmo com tantas alternativas para obtenção e propagação de conhecimento, os livros continuam se proliferando e dando voz a um número imenso de pessoas, que cada vez mais querem compartilhar suas ideias. No entanto, e infelizmente, o número de leitores de livros diminui pouco a pouco a cada ano. Nesse contexto, o livro feito para se autodestruir em apenas dois meses oferece a ideia de uma leitura dinâmica. O livro é editado com um produto que, em contato com o ar e a luz, oxida e inicia seu desaparecimento. O livro que desaparece foi lançado dentro de uma proposta de que a pessoa que o abre pela primeira vez não pode demorar para terminá-lo, pois ele teria prazo de validade.

O livro que não pode esperar2.jpg

É, sem dúvida, uma boa jogada para impulsionar as vendas de livros e conquistar a nova geração que recicla suas ideias cada vez mais rápido. Mas há controvérsias. Os adoradores das estantes cheias não compram a ideia, uma vez que muitos gostam de fazer anotações em seus livros ou consultá-los posteriormente. Para muitos, livros são como tesouros guardados. Mas para quem se contenta em apenas absorver o que ali está escrito rapidamente, pode ser uma boa opção.


Rafaela Werdan

Pare tudo que tiver que fazer às 17:30 e observe por 30 min o cair da noite.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @obvious //Rafaela Werdan