Rafaela Werdan

Pare tudo que tiver que fazer às 17:30 e observe por 30 min o cair da noite

Qual é o seu sonho?

Uma artista plástica inovadora, adépta a arte de intervenção em espaços públicos, utiliza como matéria prima para compor sua obra, os sonhos alheios. De maneira generosa e cheia de energia, ela faz as pessoas das grandes cidades pararem por alguns instantes para resgatar o que há de mais doce na vida humana: Nossos sonhos!


sonho_05.jpg

Imagina você está caminhando pela rua que caminha sempre por mais uma manhã, indo para o trabalho, desanimado com a condução, tendo os ombros brutalmente lapidados pelos esbarrões de outros corpos neles, corpos que dividem com você a mesma fatigada calçada almejando ir para algum lugar que lhes dê a tão procurada felicidade. Sem se dar conta, você se deixou cair na roda das responsabilidades e obrigações e se cegou com a rotina do cotidiano esquecendo qual é a calçada certa que deve caminhar para encontrar o que realmente te faz feliz. Esqueceu de pensar e repensar os seus bons e velhos sonhos, aqueles de criança sabe? Nesse instante, na mesma calçada que a sua, você dá de frente com uma barraca cheia de sonhos, aqueles sonhos que se vende em padaria, com recheio de doce de leite e creme, e atrás dessa barraca tem uma simpática moça perguntando se você quer um daqueles, mas em troca o que ela quer é o seu sonho...

Então, ela diz “Troco um sonho por um sonho, você aceita?”

Esse é o belíssimo projeto da artista visual- como prefere ser chamada, pois diz que artista plástica limita a essência da arte contemporânea- Ana Teixeira. Esse projeto foi executado de 1998 a 2006. A artista percorreu várias cidades brasileiras trocando ao todo mais de 6.000 sonhos. Ela levou uma cinegrafista para filmar o projeto e ao final dele editou um filme de dez minutos de duração; este filme foi exibido na Galeria Vermelho em São Paulo, em 2006, na mostra “Situação-aspectos do documentário contemporâneo”, e no Espace Paul Ricard, em Paris, em 2005, na mostra “Au delá du Copan”. Sua principal intenção com o projeto, além da divertida ideia de conhecer os sonhos mais comuns e incomuns dos brasileiros, foi fazer uma brincadeira com a ambiguidade da palavra “sonho”, palavra portuguesa que tem mais de dez significados diferentes.

sonhos7.jpg

Esse projeto mostra também que, a arte já há muito tempo, transcendeu a materialização da ideia, a ideia crua por si só é a manifestação artística mais linda e autêntica de qualquer tempo.

O resultado do filme segue aqui pra vocês, vale a pena ver. Bons sonhos para todos sempre!


Rafaela Werdan

Pare tudo que tiver que fazer às 17:30 e observe por 30 min o cair da noite.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/artes e ideias// @destaque, @obvious //Rafaela Werdan