Rafaela Werdan

Pare tudo que tiver que fazer às 17:30 e observe por 30 min o cair da noite

Infinito

A terra é o orgasmo do infinito universo gasoso. É o desejo materializado. É o infinito líquido.


liquido e gasoso.jpgFoto: Fabian Oefner| Líquido e gasoso ao mesmo tempo

O infinito é além do infinito. Infinito por definição não cabe em si. Infinito não se consome ou entende como cultura, leitura ou matemática. Essa reflexão sobre o infinito é o algoz do infinito. Ele tenta existir livre mais a vida veio para limitá-lo, jogou-lhe horas e estações térmicas diferentes, separadinhas por orvalho, sol e chuva. Infinito é o disforme, talvez, o gasoso que abrange tudo que existe sem forma definida ainda, caracterizado pelo inicio e fim.

Não, antes do inicio gasoso tem o desejo. Desejo é a parte instintiva anterior ao existir. A terra é o orgasmo do infinito universo gasoso. É o desejo materializado. É o infinito líquido. Esse infinito líquido perpassa a luz em todas as suas exibições, transforma ela em cor sólida e é visto escorrendo pelos dedos e pintando telas ou dando cor a nossa pele. Ele resiste a noite que adentra a terra enquanto a luz percorre estaticamente todo o infinito terrestre. Esse infinito que abriga e é abrigado pelo dia e pela noite na terra, se multiplica, se repete, se converte em medidas e símbolos. Quando o infinito líquido terrestre sente algo com muita intensidade ele quase se desfaz em inconsciência, fica tudo negro novamente. Alguns vêem a morte, outros gozam a vida, alguns sonham ao descansar na noite, sonham imagens nunca antes vistas conscientemente, imagens que só o infinito abriga em possibilidade.

Karen McQuilkin2.jpgFoto: Karen McQuilkin

O infinito por vezes considerado muito grande, abriga tudo de menor que existe. Nas menores medidas cabem todo o infinito, afinal, infinito é todas as concepções, formas e percepções possíveis. Talvez o infinito seja a partícula minúscula, invisível e impalpável que reside em um espaço sem medidas ou delimitações, um espaço para além de gigante. Pois, para ser gigante precisaríamos de um referencial e tudo para uma partícula minúscula é além de gigante. O infinito é o desaparecer também, ser nada é ser tudo. Ser nada, então, é ser infinito. Infinito se opõe a si mesmo. É o contraste do ser e não ser. Do existir e não existir. Do resistir e desaparecer. O infinito esconde feridas, e sua maior ferida é nada ser real. É tudo um jogo de sensações, principalmente a do desejo de nascer e morrer. É o desejo inconsciente de se multiplicar e se anular em igual escala.

universo líquido.jpgUniverso líquido

Infinito é tudo que caberia na forma de cada letra que escreve este texto. Se o infinito fosse uma partícula invisível ele percorreria as letras desenhadas como se essas fossem um universo que guardam segredos e possibilidades de serem tudo. De expressarem tudo. Cada letra em sua I N D I V I D U A L I D A D E se transforma em pequenos infinitos. E aqui, eu direcionei elas para falarem sobre uma concepção muito pequena do que seja infinito perto de todo o universo gasoso.

Olivia Bee.jpgFoto: Olivia Bee

Sou o infinito líquido que gera outro infinito líquido em meu ventre. Sou a matéria que carrega o orgasmo do universo. Eu posso sentir o infinito líquido resistindo a tudo, enquanto eu assim quiser. Resistindo a luz, a escuridão, a dor e ao frio. Infinito sãos os caminhos que nos fizeram esbarrar uns nos outros depois de percorrer o tudo e o nada anterior ao gasoso que se liquidificou dentro de nós.


Rafaela Werdan

Pare tudo que tiver que fazer às 17:30 e observe por 30 min o cair da noite.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @obvious //Rafaela Werdan