entre.linhas

Entrelaçando as linhas do texto que nos (re)veste.

Rita L.M.

Quanto à escRITA, metade dela sou eu. Juntas seguimos, entrelaçando mensagens que (re)vestem vidas

Carnaval: apoteose da vida

Atenção, comunidade! Alô, meu povo! Vamos nessa minha gente e com muito barulho. Arrepia ... bateria. Que Deus nos abençoe! E vamos ... ALEGRAR O NOSSO POVO!


Carnaval (1).jpg

Não se sabe exatamente quando surgiu a festa popular mais celebrada no Brasil, a qual tornou-se símbolo da cultura nacional. O que se pode afirmar é que não é uma invenção brasileira nem tampouco realizada apenas neste país. Acredita-se que tudo surgiu na Grécia por volta do ano 520 a.C.: local e tempo que o vinho regava as festas com pessoas reunidas para se divertir , celebrar a chegada da primavera e a fertilidade.

Carnaval (6).jpg

CARN, CARNE LEVARE, CARNE VALE, CARNEM LEVÁRE, CARNELEVALE, CARNEVALE, CARNEVAL, CARRUS NAVALIS: a origem da palavra sempre foi elemento de ampla controvérsia. Se o significado é carro (ou carroça), tirar a carne, adeus à carne, despedida do corpo, abstenção da carne ou carro naval é o que menos importa neste momento. Agora... CAR-NA-VAL... tem uma essência conhecida e entendida por muitos e há muito tempo. É a festa esperada para extravasar. A festa de despedida dos pecados da carne. A última celebração antes da Quaresma, longo período de privação; de jejum; de controle dos prazeres mundanos.

rei-Momo.jpg

Tem o reinado da alegria.

Carnaval (11).jpg

Tem o colocar, o tirar, o recolocar de máscaras que enfeitam e mantém o anonimato com o intuito de estimular o mistério, aguçando a curiosidade pelo “novo”.

Carnaval (20).jpg

Tem o instrumento dos sambas.

Carnaval (4).jpg

E tem o sambista que dá mais vida à música, encantando com seus movimentos de passos únicos e espetaculares.

Carnaval (21).jpg

Tem diversão num colorido especial.

Carnaval (9).jpg

Tem personagens do teatro de rua, satirizando os integrantes da nobreza.

Carnaval (15).jpg

Tem a cultura de Recife.

Carnaval (7).jpg

E a de Olinda, também.

Carnaval (3).jpg

Tem os cordões, as sociedades carnavalescas, os blocos, os ranchos, os corsos e outros grupos de foliões que saem pelas ruas dançando e cantando quadrinhas anônimas – satirizando os políticos - ao ritmo de instrumentos de sopro e percussão.

Carnaval (13).jpg

Tem as escolas de samba que por meio de enredos belíssimos contam a história de uma comunidade, de um povo; dando um espetáculo sempre à parte com vibrações intensas, participações plenas. Pessoas totalmente entregues à alegria de celebrar a vida e preservar a história de uma nação.

Carnaval (16).jpg

Tem amor, frisson, aventuras e ... histórias.

A cada CARNAVAL uma história (re)começa para desfilar na APOTEOSE DA VIDA.


Rita L.M.

Quanto à escRITA, metade dela sou eu. Juntas seguimos, entrelaçando mensagens que (re)vestem vidas .
Saiba como escrever na obvious.
version 5/s/artes e ideias// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Rita L.M.