escritos da ansiedade

Ideias de alguém tentando não viver o futuro no presente

Guilherme Lima

manias acompanhadas de TOC

Tirinhas e charges Para nos tirar a Seriedade

Tirinhas e charges expondo as contradições dos hábitos de vida nada lisonjeiros da dita sociedade moderna.


Histórias em quadrinhos, tirinhas e cartoons são utilizadas principalmente para divertir e entreter. Através de seus personagens, retratam situações vividas ou revelam anseios e desejos com os quais os leitores se identificam, de modo que essas histórias e personagens refletem valores, crenças e ideologias de seus autores ou grupos. Como objetos artísticos, as imagens da Cultura Visual também possuem funções e significados implícitos elaborados pela própria sociedade que a produziu. Entretanto, vemos nos últimos anos uma positiva versão destas retratando mazelas do cotidiano moderno, com toques de um humor ácido e visual incomodativo, numa critica sendo feita direto ao ponto deixando claro a mensagem que o autor da mesma quer passar.

Tanto tiras em quadrinhos quanto charges enfatizam uma ideia e fazem com que imagem e discurso seja rapidamente entendida pelo publico. Os meios termos de certa forma acabam sendo descartados pela linguagem usadas neste tipo de arte literária, cada vez consumida e utilizada em todas as esferas de comunicação, seja em jornais ou páginas de alguma rede social. Assuntos mais diversos são retratados neste mundo, indo de fazer piada e troça com a rotina do senso comum, como hábitos do cotidiano social nada corretos mas que em geral todos nós fazemos indo até exposições mais duras e ásperas de pensamentos e discursos de ódio exemplificado no pensamento preconceituoso daqueles que considera-se erroneamente como "cidadãos de bem". 977358_387139511403272_1844446594_o.jpg O cartonista André Dahmer é o expoente mais claro das cutucadas com humor preciso, bem feito, com pitadas de um humor negro e uma alegre critica aos costumes do dito homem moderno. seus personagens primam por retratar os aspectos nada lisonjeiros do modo em que se leva a vida atualmente ou num passado nem tão distante assim. As tiras de personagens como o excêntrico escritor Terêncio Horto e seus pensamentos e memórias nada normativas arrancam boas gargalhadas de quem tem um minimo de discernimento ao se ver retratado nos pensamentos e filosofia Terenciortoriana, que por alcançar muita popularidade, acabou tendo suas tirinhas lançadas em um livro neste ano( que comprarei com toda certeza assim que conseguir quitas as contas deste mês). Dahmer acaba usando do humor como arma para expor o quanto a vida em nossa sociedade é contraditória e por vezes repulsivamente insuportável, realidade em que estamos inseridos torna-se um reino da hipocrisia retratado em suas tiras. 10245483_545364548914100_8370091006832463270_n.png Não é só André Dahmer faz sucesso atualmente com o uso de charges e quadrinhos para deixar claro as feridas da hipocrisia humana. Usando mais do discurso da imagem do que dos breves diálogos que um quadrinho oferece, o chargista Vitor Teixeira usa as charges numa ríspida critica do contexto politico-social da atualidade como um todo. Nada de risos ou sorrisos, as imagens que ele constrói nos tiram o prumo e causam uma sensação de desconforto e parte que seu leitor acabe refletindo sobriamente sobre a ideia transmitida. Criticas ao excessos da corrupção, aos preconceitos contra as minorias e o descaso e desmandos daqueles que detêm o poder sobre os desvalidos estão inseridos nas suas charges. Vitor ao que indica não mede esforços e tenta mostrar o lado daqueles esmagados pelos vencedores, evidenciar os vencidos, por assim dizer. 10351245_459240367551792_4781712103969700692_n.jpg O uso de tiras, quadrinhos e charges de fato sempre foram uma forma artística para conscientizar ou induzir grandes grupos de pessoas a determinada situação ou pensamento, Misturando textos com imagens, numa liberdade em sua confecção que facilita o entendimento do publico da mensagem que estava sendo transmitida e numa espécie de fusão entre a linguagem verbal e não verbal, vai então deixar-se evidente o eixo central da imagem e texto, já que tanto os quadrinhos quanto tiras e charges possuem mecanismo de persuasão simples e direto. Mas o fato é que num mundo onde ultimamente os discursos de ódio e intolerância preponderam tanto no espaço publico e privado, ver artistas expondo o outro lado da moeda fazendo sucesso, é motivo de alento e reconforto a quem tende em mudar está ótica atual.

Pagina no facebook de André Dahmer: https://www.facebook.com/malvadoshq?fref=ts

Pagina no facebook de Vitor Teixeira: https://www.facebook.com/vitortegom?ref=ts&fref=ts


Guilherme Lima

manias acompanhadas de TOC.
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/literatura// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Guilherme Lima