esferagráfica

anotações da criatividade humana

Rui Costa

Editor da WOM. Adoro a Humanidade e as coisas bonitas que ela produz. Vou anotando o que mais me agrada.

As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg


Lounge-cabecas-lapis-01.jpg

A Cicero, publicação germânica especializada em política, procurava uma forma de se promover perante o seu potencial público e perante os próprios sujeitos da suas peças: a classe política. Desafiou por isso os políticos a serem retratados em extraordinárias peças esculpidas em grafite, mais concretamente, na ponta um lápis.

A artista plástica Ragna Reusch Klinkenberg ficou encarregue de tão enorme tarefa.

As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg

Alguns políticos, dos quais se destacam Barack Obama, Nicolas Sarkozy e a chanceler Angela Merkel, viram assim os seus bustos esculpidos na ferramenta que tantas vezes é usada para escrever sobre eles próprios. Cada peça foi posteriormente enviada a cada um dos políticos.

Com esta campanha a Cicero não só alcançou notoriedade perante os seus leitores como também a alcançou perante uma classe política que tem agora aquela publicação na cabeça, melhor ainda, tem a própria cabeça naquela publicação. Reflexo disso mesmo é o extraordinário aumento, de 35% para 65%, das entrevistas concedidas à revista pelos políticos convidados.

“Politics directly from the source” é o slogan da Cicero. A campanha viveu da arte de Ragna Reusch Klinkenberg e as fotografias são de Augusto Moreno dos Anjos, um criativo brasileiro atualmente a viver na Alemanha.

A campanha tem já algum tempo mas é enorme, passe o tempo que passar.

As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg As cabeças de lápis de Ragna Reusch Klinkenberg


Rui Costa

Editor da WOM. Adoro a Humanidade e as coisas bonitas que ela produz. Vou anotando o que mais me agrada..
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/artes manuais// @destaque, @obvious //Rui Costa