espacialidade

Geobiografia dos Lugares

Wallace Pantoja

Geobiógrafo dos lugares, os que existem e os que ainda não, morando no centro e vivendo nas bordas, sonhando com o entre.

Quem construiu a Tebas de sete portas?

O cineasta Vladimir Carvalho apresenta o percurso entre realização de documentários, formação em cinema no DF e outras brasílias na ditadura civil-militar para além do ufanismo modernista da capital. O projeto Cartografia Poética do Cinema brasiliense apresenta os seus resultados. O projeto tem financiamento do Fundo de Apoio à Cultura do DF, produzido pelo Instituto Terceiro Setor (ITS) em parceria com o Centro de Cartografia e Informação Geográfica (CIGA-UnB).


O poema conhecido de Brecht inicia o documentário "Conterrâneos Velhos de Guerra" de Vladimir Carvalho. Faz parte da proposta em trilogia incidental sobre os corpos destroçados que ergueram a Capital do Brasil. Junto com Rock Brasília e Barra 68, trazem uma lente aguçada sobre os pais não reconhecidos da Cidade-Jardim Monumental e seus filhos abortados atirados porta à fora. A ilusão DES-ÓTICA de que o encontro entre as Asas (Norte e Sul) e o Eixo Monumental (Leste-Oeste) nasceu como vemos agora soterra a violência da expropriação espacial praticada pelos militares - em relação carnal com o capital imobiliário - que "varreu" a vida dos operários que ergueram Brasília, suas vilas e bairros formados aonde a cidade planejada só constava no papel (Imagem 1 - frame de Conterrâneos Velhos de Guerra) era um grito de sobrevivência que foi "erradicada" para fora do Plano Piloto. conterraneos velhos de guerra.png A DES-HABITAÇÃO da consciência crítica se escancara pela perseguição de professores, intelectuais, artistas e coletivos culturais que fizeram da Universidade de Brasília (UnB) um projeto a partir do sonho de Darcy Ribeiro de reunir massa de consciência crítica na universidade que nascia. Invadida pelo desejo de massacre não só de corpos, mas do pensamento e do imaginário encontra um sentido de lugar em BARRA 68, mergulhando na ocupação criminosa da universidade pelo regime ditatorial e a resistência, inclusive pagando com a vida, de estudantes e professores (Imagem 2 - frame de Barra 68). barra 68 cacá diegues.png Rock Brasília - Era de Ouro, tematiza a formação das bandas que refundaram o rock brasileiro a partir de Brasília. A cidade que matou operário que sonharam viver (n)o sonho do Plano Piloto, que destruiu projetos críticos revelados pela arte, agora paralisa duante de uma explosão de arte na íntima relação com a UnB. RE-INSCRIÇÃO que narra tal explosão artística com Legião Urbana, Capital Inicial, Paralamas do Sucesso, entre outros; cultivada na experiência juvenil e infantil dos olhares garotos que "enxergavam os estudantes da UnB correndo da polícia pelo mato"... a geohistória de Brasília, de maneira inusitada, se dobra dobre si mesma, sem simetria, vazando o novo, como um aborto que grita e infesta a cidade monumental com vida teimosa (imagem 3 - frame de Rock Brasília - era de ouro). As Sete Portas de Tebas se escancaram pela ousadia de Vladimir em documentar o impossível... rock brasília.png Vladimir Carvalho é quem nos conta estas dobras/fraturas/fissuras monumentais. É com ele que vamos fazer a segunda live em ritmo de oficina do CARTOCINEMA II - CARTOGRAFIA POÉTICA DAS PAISAGENS BRASILIENSES. LIVE: 16.10.2020 - 10 H - Youtube Carto Cinema II

DOCUMENTÁRIOS NA ÍNTEGRA: Conterrâneos Velhos de Guerra https://www.youtube.com/watch?v=iDcz3Uw21wI Barra 68 https://www.youtube.com/watch?v=D6lgHvqt7y8 Rock Brasília https://www.youtube.com/watch?v=D6lgHvqt7y8

site do Projeto: www.cartocinema.com


Wallace Pantoja

Geobiógrafo dos lugares, os que existem e os que ainda não, morando no centro e vivendo nas bordas, sonhando com o entre..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @obvious, @obvioushp //Wallace Pantoja