espaço cósmico

Ligeiras matutagens sobre tudo e mais um pouco

Cosme Rogério

Filósofo, sociólogo, ator, poeta, cantador e produtor cultural.

  • 251821_368294996558420_1312704633_n.jpg
    Ariano no lar de Graciliano

    No aniversário de 90 anos do nascimento de Ariano Suassuna, autor de Auto da Compadecida e do Romance d'A Pedra do Reino, recordamos uma visita que o escritor, falecido em 2014, fez dois anos antes à Casa Museu Graciliano Ramos, em Palmeira dos Índios, e da qual fomos testemunhas.

  • Capa da segunda edição de
    O desafio de Chico Nunes e Pedro Basílio

    Como chegou a dizer Mário Lago, Chico Nunes era safado, mas poeta; cachaceiro, mas poeta; tudo o que não prestava, mas poeta; e a tudo o que se disser dele deve-se acrescentar "poeta", pois ninguém foi mais poeta do que ele.

  • 112a_grcadeia.jpg
    Leituras graciliânicas em tempos de golpe

    A geração de intelectuais brasileiros instituídos na carreira de escritor ao longo da conturbada década de 1930 caracterizou-se pela busca da compreensão da identidade sociocultural brasileira, e também pelo engajamento político militante que rendeu-lhe perseguições. A prisão de Graciliano Ramos, sem acusação, sem processo, sem julgamento, foi um dos casos mais emblemáticos.

  • Congresso Brasileiro de Escritores, 1951.
    Cultura, política e representação: a atuação de Graciliano Ramos junto à ABDE

    Em meio à complexa configuração política da década de 1940, um grupo de intelectuais posicionados contra a falta de liberdade de expressão imposta pelo Estado Novo organizou-se no Rio de Janeiro na forma da Associação Brasileira de Escritores (ABDE). Segundo Denis de Moraes, principal biógrafo de Graciliano Ramos, a entidade tinha o intuito formal de “empenhar-se pelos direitos autorais, mas na verdade voltada à organização de uma frente única de intelectuais”.

  • De-Volta-para-o-Futuro-Foto-2.jpg
    Bem vindo, McFly!

    Nos trinta anos da trilogia "De volta para o futuro", toda “previsão furada” a respeito de como seria o mundo em 2015 deve ser perdoada. Afinal, como disse o sábio Doc Brown no encerramento da Parte 3, “o futuro ainda não está escrito!”.

  • Causarum cognitio
    Causarum cognitio ou A Escola de Atenas: filosofia e subversão na famosa obra de Rafael Sanzio

    Muito se tem especulado sobre a identidade das figuras pintadas no famoso afresco que ilustra uma das salas do Palácio do Vaticano. No entanto, a obra-prima de Rafael Sanzio guarda alguns mistérios que nos levam a refletir sobre os aspectos “subversivos” da arte filosófica produzida na Renascença.

  • futttb.jpg
    Futebol é fogo de palha, segundo Graciliano Ramos

    Em tempos de crise no futebol mundial, com escândalos de corrupção envolvendo dirigentes da FIFA, uma reflexão escrita há mais de nove décadas ilumina a questão sobre o papel desse esporte na construção da identidade nacional brasileira. Com a palavra, Graciliano Ramos.

  • stoyavv.jpg
    Literatura histérica

    Há quase três anos, o fotógrafo Clayton Cubbit desenvolveu um projeto para mostrar mulheres sendo, aparentemente, estimuladas sexualmente para atingir o orgasmo durante a leitura de um livro. O resultado foi uma série de vídeos sugestivamente batizada de "Hysterical Literature" ("Literatura Histérica", em português), que, ao explorar o dualismo mente/corpo, acaba também por ajudar a refletir sobre o contraste entre cultura e sexualidade.

  • O poeta, em foto de Ricardo Prado
    O ser tão poético de José Inácio Vieira de Melo

    "O Sertão é dentro. É sempre o mesmo e muda o tempo todo. O Sertão que vivencio é um Sertão profundo, como o dos mestres Elomar Figueira Mello, Ariano Suassuna e João Guimarães Rosa. É uma esfera mágica que está para além de uma mera geografia. Claro que o ponto de partida é um lugar real, onde vivi a infância e boa parte da minha juventude, no país das Alagoas e na nação baiana. Claro que cortei noites bebendo delírios no seio do luar do sertão. E os meus dias ainda são rasgados pelos garranchos da caatinga. Mas esse mundo que aparece no meu fazer poético é completamente idealizado, inventado, como há de ser sempre a arte."