esquina do Óbvio

Porque a genialidade está à esquina do óbvio

Gerson Avillez

Fotógrafo e homem da prática de letras nas horas vagas, teólogo e pedagogo por formação, filósofo autodidata e por vocação. Descendente direto do Tenente-General Jorge Avillez, portador da Síndrome de Aspeger, trabalhou em eventos culturais nas Lonas Culturais no Rio (2002) onde produziu e fotografou, tendo fotos publicadas em jornais do Rio de Janeiro. Posteriormente trabalhou na Rede Globo como fiscal de figuração pela agência MMCDI especialmente na novela Avenida Brasil (2012). Membro votante do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Rio de Janeiro, membro número 1017 do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) e da Sal (Sociedade de Artes de São Gonçalo), tendo escrito artigos para a Revista Somnium, teve contos selecionados e publicados na Revista Litera, Primeiro Capítulo e é autor de destaque da Obvious Mag. Finalista de diversos concursos literários, tem 21 livros escritos e dois publicados, 'Adormecidos' (2011 - Ryoki Produções) e 'Síndrome Celestial' (2013 - Editora Multifoco).Convido-os a curtir minha página no facebook: www.facebook.com/Filoversismo

Uma Mentira Inconveniente

Ao contrário do proposto no documentário de Al Gore, o aquecimento global vem sendo comprovado como uma mentira, um dos maiores enganos científicos da história. Quando a ciência falha nos leva a questionar: existe algum tipo de fé científica?


A Teoria do aquecimento global fora algo martelado por décadas a nos condicionar a acreditar instintivamente e agir de modo a nos defender de tal criando a consciência ecológica. Desde modo mesmo que não fosse grande fã de tal teoria acompanhava com afinco por ser amante da natureza como praticante de trekking que costumava a ser. Porém, mesmo que algum aquecimento no século passado tenha sido verídico os fundamentalistas acertaram que tal se tratava numa mentira global! Al Gore bem que tentou num documentário muito bem produzido re-unir argumentos que comprovassem tais, mas passou a ser o mesmo tipo de crença 'científica' a se comprovar como crendice ao lado de tantas pseudociências que a ciência tenta combater. No programa Canal Livre da Bandeirantes no dia 27 de maio, um especialista antes marginalizado pela Rio 92 por não concordar com a suposta destruíção pelo CFC na camada de ozônio mostrou com fatos o que justifica tantos cientistas a abandonarem o barco do aquecimento global, as geleiras do Himalaia ao invés de diminuirem aumentaram a indicar não um aquecimento mas esfriamento da Terra, dentre apontamentos de milhares de boias de que a temperatura da terra vem esfriando!

Naturalmente que os catastrofistas de plantão veêm nisso a oportunidade de pregar algo como 'O Dia depois de Amanhã', o que na realidade poderia ser o começo de uma outra era glacial pelo fato de que a maior parte do tempo (cerca de 90%) a terra esteve mergulhada em eras do tipo. Não há, porém, alarde, nem tão pouco justifica que podemos queimar nossas florestas e exterminar nossos animais sem temer pelo fim do mundo. A ecologia aqui, mesmo que mais local, deve ser defendida quer por pura fonte de recursos e para manter rios e fontes de águas potavéis, ou como manutenção de nosso mundo, afinal ainda assim somos os únicos seres capazes de modificar o ambiente em que vivemos. Todavia devemos esquecer falacias pseudo-ecológicas que ditam a Amazônia como pulmão do mundo, camadas de ozônio que geraram comoções econômicas cujas metas foram em vão, e o aquecimento. Tal fora apenas como controle vão, disperso e sem motivos agora sem comprovação, menos um mito que toma recursos literalmente sem motivos reais, uma mentira inconviniente. O que mais intriga nisso é como um cientista antes é reprimido por publicar a verdade - o esfriamento do mundo - é obrigado aparentemente a se contradizer não por corresponder os fatos mas por ir contrário a corrente de pensamento comum na ciência. Este estigma infantil atrasa a ciência e o desenvolvimento e comprova que a história - os livros didáticos ainda ensinam como fato o aquecimento e a evolução - não os fatos mas a pregação de 'credo científico' da corrente vigente, ou seja, quem vence a discussão não precisa de fatos para contar sua versão da história. Este caso, assim como outros, apenas atestam que a nossa ciência ainda está aquém do status de confiabilidade empírica e positivista que tanto marginaliza algumas outras por apenas não ter fatos suficientes a comprova-la mesmo que muito menos o contrário. Nossa ciência ainda é em parte alimentada pela imaginação ao ver traços em nuvens como indício de algo comprovado. Talvez seja mais confiável crer no horoscópo do que no aquecimento global...

Querem ver mais sobre o universo de Gerson Avillez? Curtam a página do Filoversismo no Facebook: www.facebook.com/Filoversismo


Gerson Avillez

Fotógrafo e homem da prática de letras nas horas vagas, teólogo e pedagogo por formação, filósofo autodidata e por vocação. Descendente direto do Tenente-General Jorge Avillez, portador da Síndrome de Aspeger, trabalhou em eventos culturais nas Lonas Culturais no Rio (2002) onde produziu e fotografou, tendo fotos publicadas em jornais do Rio de Janeiro. Posteriormente trabalhou na Rede Globo como fiscal de figuração pela agência MMCDI especialmente na novela Avenida Brasil (2012). Membro votante do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Rio de Janeiro, membro número 1017 do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) e da Sal (Sociedade de Artes de São Gonçalo), tendo escrito artigos para a Revista Somnium, teve contos selecionados e publicados na Revista Litera, Primeiro Capítulo e é autor de destaque da Obvious Mag. Finalista de diversos concursos literários, tem 21 livros escritos e dois publicados, 'Adormecidos' (2011 - Ryoki Produções) e 'Síndrome Celestial' (2013 - Editora Multifoco).Convido-os a curtir minha página no facebook: www.facebook.com/Filoversismo.
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// //Gerson Avillez