esquina do Óbvio

Porque a genialidade está à esquina do óbvio

Gerson Avillez

Fotógrafo e homem da prática de letras nas horas vagas, teólogo e pedagogo por formação, filósofo autodidata e por vocação. Descendente direto do Tenente-General Jorge Avillez, portador da Síndrome de Aspeger, trabalhou em eventos culturais nas Lonas Culturais no Rio (2002) onde produziu e fotografou, tendo fotos publicadas em jornais do Rio de Janeiro. Posteriormente trabalhou na Rede Globo como fiscal de figuração pela agência MMCDI especialmente na novela Avenida Brasil (2012). Membro votante do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Rio de Janeiro, membro número 1017 do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) e da Sal (Sociedade de Artes de São Gonçalo), tendo escrito artigos para a Revista Somnium, teve contos selecionados e publicados na Revista Litera, Primeiro Capítulo e é autor de destaque da Obvious Mag. Finalista de diversos concursos literários, tem 21 livros escritos e dois publicados, 'Adormecidos' (2011 - Ryoki Produções) e 'Síndrome Celestial' (2013 - Editora Multifoco).Convido-os a curtir minha página no facebook: www.facebook.com/Filoversismo

Classificações dimensionais de 'As Mil Palavras'

O livro 'maldito' As Mil Palavras trás não somente relatos de supostas dimensões paralelas como designa classificações do mesmo em seus diversos tipos e origens. Compreendendo que o livro obviamente é uma obra de ficção, a classificação a seguir parte dos argumentos anteriormente criados por Gerson Machado de Avillez e explora os conceitos do Tempo Ressoante Ondular como uma versão estendida e aprimorada da Relatividade einsteiniana. Os argumentos são especulativos, mas não em sua totalidade assim.


O livro 'maldito' As Mil Palavras trás não somente relatos de supostas dimensões paralelas como designa classificações do mesmo em seus diversos tipos e origens. Compreendendo que o livro obviamente é uma obra de ficção, a classificação a seguir parte dos argumentos anteriormente criados por Gerson Machado de Avillez e explora os conceitos do Tempo Ressoante Ondular como uma versão estendida e aprimorada da Relatividade einsteiniana. Os argumentos são especulativos, mas não em sua totalidade assim.

A relação dentre estas dimensões podem ser mensuradas percentualmente por probabilísticas de acontecimentos divididos entre elas dando um quadro completo e complexo sobre a caótica e estatística o que determina eventos de 'sorte' onde por exemplo o percentual de algo acontecer em 0,01, acontecerá apenas em uma dimensão símile de uma das mil vigentes apesar de ecoar em outras dimensões. Percentuais menores são derivados a subdimensiones sendo notadamente casos sem poder de divergência muito potencial a salvo exceções quando fixa-se em paradoxo numa dimensão vigente (efeito borboleta). Isso determina a perfeita demonstração da entropia a tornar por fim a probabilística numa ciência exata ao se determinar onde tais acontecimentos percentuais ocorrem e o seu número de ocorrências percentuais determinar como sendo mero 'acaso' aleatório, síncrono, ou destino mediante a observação da incidência destes acontecimentos ocorrerem num número percentual de dimensões como pontos de semelhança convergente ou símiles. Tal observação exigisse muita destreza mediante uma técnica somente possível fora da própria dimensão de modo quântico a fim de que a incerteza não se acentue numa lógica incerta perpetuando ecos símiles ao infinito o que no máximo resultaria em percentuais fracionários de curva singular. Assim tal método de mensuração de previsibilidade não aplica-se como se percebe em adventos de singularidade onde os percentuais acentuam-se assim ao 100% sendo preciso uma conjectura de conhecimento pleno de todas estas dimensões com auxílio de um computador quântico de 20 gerações aproximadamente o que poderá determinar sem o assombro da singularidade não somente a possibilidade de dado evento ocorrer, mas sua certeza, ou não. A tudo se pode prever, não as interseções dimensionais por onde cruza as singularidades, a tudo se prever variações no universo, mas não a singularidades.

portal-para-outra-dimensao-1311100391.jpg

Uma vez compreendendo isto o observador caótico tem que investigar não somente o percentual de ocorrência probabilista nestas dimensões como os tipos que nelas ocorrem. Os síncronos normalmente ocorrem com eventos temporais, não espaciais sendo muito mais difíceis de se detectar por não achar-se uma relação direta sendo preciso achar a causa de relação multidimensional normalmente atrelado a partículas como darktrons que convergem na energia escura e matéria escura. O acaso, é o mais simples e curioso onde o percentual sendo pequeno indica por cercado a síncronos precedentes sua concretização. Por fim o destino, sendo notado por um percentual muito elevado de ocorrência na maioria das dimensões. Todavia não há consenso sobre o destino mediante o fato de que eventos não descritos na ancora do destino podem remontar a incidentes paralelos como os ocorridos em reflexões por crononazistas que se perpetuaram em número espantoso de dimensões pela técnica espelhar. Características dos tipos de dimensões

- Dimensões adormecidas: O nível de realidade destas dimensões são inferiores, porém, como um ponto de forte em relação as demais: são essencialmente emocionais e a principal característica é que não apresenta dor. Curiosamente tais dimensões ao hábil navegador cruza-se elementos por demais dimensões podendo levar a projeções astrais dimensionais respondendo a espiritualidade. Elas ocorrem normalmente durante o sono, mas ao de consciência elevada também fora do estágio REM de sono ainda que de modo fragmentado. Nas dimensões adormecidas e inconsciente algo que por elas cruza muitas vezes determinado por fé o que não se atribui-se qualidade dimensional ou de sentimento tornando assim ambíguo sua interpretação assim como a discussão se o vírus é vida.

- Dimensões defasadas: nunca são síncronas temporalmente a uma vigente e por estar nas extremas curvas ressonâncias da corda dimensional apresenta um tempo paralelo diferente de acordo com o grau de curva e distância ainda que possam ser similares pelo fato do tempo transcorrer mais lentamente a estas. Mas mediante o parentesco por grau de aproximação ainda que para alcança-las somente é possível por portais físicos de buracos de minhoca por não haver convergência direta a esta em qualquer comum sincronismo frequências pelo fato de seu tempo ser normalmente 'passado' ao nosso tempo. De fato a dimensão em que vivemos também é curva por não ser a central, de modo que no começo do século XXI ela se acerte dando a impressão do transcorrer mais acelerado do tempo ainda que em vias da modernidade de informação mas que sobretudo dá respaldo a observação de que o 'nosso tempo' está na realidade ligeiramente no 'passado' ainda que em percentuais não perceptíveis como conjecturou Einstein. Realidades defasadas cruzam com realidade vigentes, mesmo sendo muito raro pode resultar em discrepâncias temporais e amalgamas de épocas diferentes ainda que normalmente colapsando por fusão e fissão de linearidade. Normalmente essas dimensões são atrasadas ante as demais tendo progressos em períodos posteriores ao das dimensões centrais.

- Dimensões Amalgamas: São resultados de sobreposições reflexivas mútuas por convergências continuas de dimensões diferentes num fenômeno raro onde características destas se cruzam em assimilações normalmente ocorridas próxima ao fim da curva de uma 'ancora do tempo' e levando a espantosas imagens e até dimensões com mais de três dimensões temporais a exemplo da dimensão impossível onde o percentual de ocorrências nesta é o improvável de 100% ainda que únicas em todas dimensões levando a características espantosas ao estudo dimensional.

duasterras.jpg

- Dimensões Sombras: São dimensões síncronas negativas de onde vem o darktron ou energia escura. Elas são como projeções distorcidas da dimensão vigente, mas em feednack paradoxal de energia onde o espaço pode ser corrompido. Estranhamente estão ligadas entre si demonstrando um denominador comum de origem no que se determina como 'Sombra de Deus', uma espécie de matriz de sombras de onde vem seres sombras ou monthmans. Outro aspecto curioso é que desta vez variáveis negativas denotadas como 'azar' em nosso mundo onde suas ocorrências sempre são negativas num 'efeito Cassandra'. São dimensões bastante raras, porém, denotam peculiar ligação probabilística dentro do quadro das dimensões símiles como o espectro negativo percentual destas.

- Dimensões símiles: Podem ser subdimensiones extremamente parecidas com a nossa e por isso muitas vezes sendo assimiladas a vigente por eventos síncronos sem se perceber. Sua variação caótica a nossa é de 96 a 99,86% como determinante a mensurar como símile. Todavia existem algumas peculiaridades espelhadas ainda que curiosamente algumas inversões não surtem efeitos caóticos como o borboleta por ater-se numa mesma curva multidimensional e apresentam percentual base ante a teoria do caos multiversal probabilístico.

- Dimensões gêmeas: Apesar de muito parecidas as símiles apresenta diferenças de 20% mas tendo inúmeros eventos convergentes contínuos ao longo destas a colocando como dimensão paralela não ressoante ainda que eventos aqui possam ecoar lá e vice-versa. A possível explicação para este fenômeno seriam a presença dos seths que sempre são representantes idênticos em todas elas.

- Dimensão espelhada: Se conhece apenas um único exemplar conhecido desta e sem explicação a ciência temporal e dimensional por apresentar uma simetria de inversão síncrona oposta a sua parte-reflexo. Postula-se em hipótese que seria resultando anômalo do multiverso por buscar equilibrar-se ante a anomalia, por estar intimamente amarradas em entrelaçamento quântico onde até mesmo as leituras neste nível apresenta tais características.

- Dimensões cruzadas: dimensões divergentes que apesar de serem diametralmente contrárias podem se cruzar em convergências síncronas e comuns podendo ser por assimilação de eventos e adventos e resultando em dimensões amalgamas posteriores ou de sobreposição dimensional o que gera algumas vezes catástrofes dimensionais aos seus oriundos habitantes a exemplo da dimensão impossível. Ecos acontecem em pontos de advento estipulados pela Ordo Christianitas Ad Ventus e que podem permitir cruzar as demais dimensões por ser favorável a portais e vórtex e estranhamente estar relacionadas as dimensões adormecidas como a 'Ofir'.

- Dimensões mentais: apesar de serem ínfimas, elas tem poder de criar rupturas dimensionais quando síncronas a estas dimensões dando um raro poder ao criador e normalmente cruzando-se as dimensões adormecidas. Curiosamente o sincronismo mental com a realidade não assimila-se como nas dimensões demais, mas cria flutuações e divergências pela observância consciente mediante o princípio da incerteza quântica o que demonstra o poder essencial da quântica no livre-arbítrio e do menor ao maior por não ser espacial, mas temporal/dimensional.

Como observa-se a interseção de dados indivíduos por sua influência evoca um poder similar ao de criar não somente desvios como rupturas e até dimensões próprias numa qualidade de semideus podendo alterar realidades ainda que de modo a maioria das vezes imperceptíveis cientificamente, mas quando combinadas com o poder coletivo altera toda realidade. Tais 'mentes mestres' são muito raras e normalmente são de setianos despertos a exemplo de Rupert Keystone que torna apto a um pensamento multidimensional de comunicação entre dimensões como receptor convergente destas. São escolhidos e por isso extremamente perseguidos por suas peculiaridades e dons evidentes em comunhão ao multiverso as vezes se aproximando aos teo sapiens que seriam resultados destas convergências, como encarnações das legislações do multiverso. Todavia ao contrário dos 'seres de convergência' estes são frutos na realidade da divergência onde a exemplo da Rupert é fruto tempos depois das rupturas dimensionais em tempos bíblicos, no Éden, dando a eles poderes de harmonizar tais dimensões a seus tempos ou até mesmo de arruinar destinos ou profecias da dimensão Jaspe num poder de 'romper em rupturas' tais dimensões criando braços e em tempos remotos sendo capazes até mesmo de poderes ditos 'sobrenaturtais'. Tais escolhas despertas, quer corrompidas ou não, são capazes de ser potencializadas em eventos de convergência e advento que somado a propriedades que lubrifiquem com pedras do tipo cronomite ou dos 'fundamentos dimensionais' pode ser tão poderoso em tais dimensões quando desses principalmente estando síncrono a 'linha da âncora do destino'. Tais pedras tem poderes singulares e próprios e são doze as conhecidas estando relacionadas as direções do ponteiro do relógio analógico. Sua busca e utilização pode ser capaz de alterações profundas na natureza do multiverso por atraírem convergências e eventos síncronos em frequências negativas e positivas.

Trecho de 'As Mil Palavras' de Gerson Machado de Avillez - Todos direitos reservados - 2014


Gerson Avillez

Fotógrafo e homem da prática de letras nas horas vagas, teólogo e pedagogo por formação, filósofo autodidata e por vocação. Descendente direto do Tenente-General Jorge Avillez, portador da Síndrome de Aspeger, trabalhou em eventos culturais nas Lonas Culturais no Rio (2002) onde produziu e fotografou, tendo fotos publicadas em jornais do Rio de Janeiro. Posteriormente trabalhou na Rede Globo como fiscal de figuração pela agência MMCDI especialmente na novela Avenida Brasil (2012). Membro votante do Plano Estadual do Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas do Rio de Janeiro, membro número 1017 do CLFC (Clube de Leitores de Ficção Científica) e da Sal (Sociedade de Artes de São Gonçalo), tendo escrito artigos para a Revista Somnium, teve contos selecionados e publicados na Revista Litera, Primeiro Capítulo e é autor de destaque da Obvious Mag. Finalista de diversos concursos literários, tem 21 livros escritos e dois publicados, 'Adormecidos' (2011 - Ryoki Produções) e 'Síndrome Celestial' (2013 - Editora Multifoco).Convido-os a curtir minha página no facebook: www.facebook.com/Filoversismo.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// //Gerson Avillez