Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida.

Desculpa

Pode escolher também o dia, o horário e a bebida. Eu realmente não quero te atrapalhar. Mas se preferir, não escolhe a bebida, eu mereço engolir tudo a seco.

dessculpa5.jpg

Eu sei que você deve estar achando isso loucura, um contato premeditado depois de tantos anos. E sim, é uma loucura, loucura que eu não faria por ninguém. Mas decidi que esse ano vou fazer as coisas diferentes (você não precisa saber tudo o que vai mudar, já que te deixei de lado tanto tempo) e que você está incluso nessa mudança.

Calma, não pretendo abalar sua vida, não serei tão filha da puta de chegar do nada pra estragar sua estabilidade. Eu só quero um encontro, uma conversa, 15 minutos ou um pouco mais. Pode ser aí, pra não te cansar, ou aqui, se não te incomodar. Ou ainda no lugar que você escolher – dessa vez eu vou deixar você escolher.

Pode escolher também o dia, o horário e a bebida. Eu realmente não quero te atrapalhar. Mas se preferir, não escolhe a bebida, eu mereço engolir tudo a seco.

Prometo que chegarei no horário combinado, serei discreta ao entrar e não causarei confusão com o garçom. Sei que é difícil acreditar, mas eu ando repensando os meus escândalos. Não vou te fazer passar vergonha e até aceito ser envergonhada se você decidir “dar o bolo”, me deixar esperando 2 horas ou se, simplesmente, se arrepender e levantar da mesa assim que eu chegar.

Mas acho que não vai precisar de tanto. Eu realmente só quero um pouco da sua atenção, uma conversa rápida. Já te tirei muitos minutos, eu sei, mas dessa vez não é com a intenção de atrapalhar seu jogo de vídeo game ou te atrasar para o encontro com os amigos. Eu realmente estou em missão de paz.

Talvez seja egoísmo da minha parte depositar a minha paz de espírito num encontro em que pode tirar a paz de outra pessoa. Mas desse defeito eu ainda não consegui me livrar – continuo olhando só para o meu umbigo.

Foi um convite extenso, eu sei, mas quando a pessoa está errada ela tenta dar o máximo de explicações para não receber um “não”. Mas se mesmo assim você escolher essa opção, tudo bem, você estará no seu direito. Só quero que saiba que o tema da conversa é bem menor que todo o discurso do convite e pode ser falado aqui mesmo, no fim de um parágrafo: desculpa.

Desculpa pela demora, desculpa pelo retorno, desculpa pelo encontro – o do passado e o do presente, desculpa pela entrada no seu caminho, desculpa por não chegar até o fim da estrada. Eu não fiz por mal, só esqueci de avisar que algumas pessoas não nasceram pra amar. 

Desculpa?!


Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida. .
Saiba como escrever na obvious.
version 6/s/literatura// //Natany Pinheiro
Site Meter