Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida.

Ninguém vai dizer que foi por amor, todos vão chamar de derrota

Amar, às vezes, é também abdicar. Seja da própria vida, seja do tal amor.

derrota.jpg

Aquele que ama, muitas vezes não vive. Aquele que vive, nem sempre ama. E o que vive e ama, precisa fazer escolhas.

A vida real é muito mais difícil que um amor de cinema. E amar, às vezes, é também abdicar. Seja da própria vida, seja do tal amor.

E quem é que vai acreditar nessa história de que, mesmo amando, você optou por mudar o enredo do filme?! Como disse o poeta Cícero ( cantor e compositor, mas pra mim, poeta): “Ninguém vai dizer que foi por amor, todos vão chamar de derrota”.

É bem assim. A partir do momento em que você tomar essa decisão, poderá se tornar um dos dois personagens: a sofredora que perdeu a chance de ser feliz ou a vilã que não quis amar. 

desculpa8.jpg

Em nenhum momento a plateia vai se interessar em saber o motivo da decisão, o porquê de pausar o romance e seguir outro rumo. E ainda assim vai se achar no direito de julgar a história antes de sair do escuro do cinema.

Mas o diretor do filme é você. E é você quem deve escolher a ordem das cenas. No seu enredo a paixão pode durar até os créditos ou até a pipoca acabar. A escolha é sua, até por que, o sofrimento será inteiramente seu e ninguém vai conseguir diminuí-lo com aplausos quando a luz acender.

Você tem o direito de começar um romance no ponto de ônibus e pausá-lo na segunda parada. Você pode se apaixonar e no meio da festa decidir ir embora. Pode até sonhar com o casamento e dizer não, antes mesmo de entrar na igreja.

Por que só você sabe dos obstáculos que a vida colocou em seu caminho, só você pode colocar na balança o quanto aquele amor te faz bem e se ele chegou em boa hora. Afinal, ao contrário do que muitos acreditam, não nascemos prontos para amar, e sem aviso prévio, um romance pode vir a atrapalhar.

Na vida real ninguém vive só de amor. Você precisa estudar pra passar no vestibular, precisa passar finais de semana fazendo trabalhos da faculdade, é obrigada a viajar a trabalho, tem que cuidar da mãe doente, etc, etc, etc ... e que horas o amor entra nessa estória?

Infelizmente sua vida não é uma comédia romântica. O seu amor vai ter defeitos, vai perder a hora ou errar a data, vai chegar sem avisar e pode não entender que o seu tempo é diferente do dele.

E mesmo o seu amor e o seu tempo não combinando, você vai amar. O problema é que quem ama tem pressa, não espera, se estressa, desisti. Você pode saber lidar com isso, mas achar alguém que entenda essa decisão é quase impossível.

Eu só espero que quando a sua hora de amar chegar, o caminho esteja aberto para essa possibilidade. Que aquele que um dia você teve que deixar de lado para ensaiar um seminário, entenda que o sacrifício foi feito pelos dois e volte para te parabenizar com um abraço de quem aceita ser amado novamente.

E que vocês possam, enfim, trocar a estrofe da música do Cícero e cantar: “Vamos ver um filme, ter dois filhos, ir ao parque, discutir Caetano, planejar bobagens e morrer de rir.”


Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Natany Pinheiro
Site Meter