Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida.

Camila Pitanga além do horário nobre

Conheça a história de "Eu Receberia As Piores Notícias de Seus Lindos Lábios" e reconheça uma verdadeira atriz.

Camila Pitanga

A história de Lavínia, personagem de Camila Pitanga, não é um enredo comercial. Como livro, não fica exposto na entrada das principais livrarias; como filme, pouco se ouviu falar e rapidamente foi retirado dos cartazes. Mas talvez o fato de ter uma global no elenco gere algum interesse.

Aliás, só o fato de ter Camila Pitanga no elenco do filme já deveria ser um bom motivo para assistir "Eu Receberia As Piores Notícias de Seus Lindos Lábios". Se você gosta da atriz, perceba que ela vai além das novelas das 21h. Mas se você não gosta, assista e sinta. Apenas sinta.

O romance não segue linhas retas. Não há um casal formado no começo do filme, que passa por turbilhões de problemas ao decorrer e se reencontra no final. Nem uma menina rejeitada na escola, que se apaixona pelo bad boy e precisa enfrentar os pais. E menos ainda, um casal que precisa conviver com uma doença terminal para saber o que é o amor. 

O enredo é denso, poético. Não há como ler ou assistir e não sentir a paixão de Cauby – um dos homens pelo qual Lavínia se envolve. A história vai e vem em tempos distintos, deixando o receptor confuso, assim como a personagem principal.

Cauby e Lavínia.jpg

E justamente pela complexidade da trama é que só uma atriz com entrega e poesia no olhar, como Camila Pitanga, é que poderia atuar como a protagonista. 

Resumir "Eu Receberia As Piores Notícias de Seus Lindos Lábios" é impossível (começando pelo título). Não só por que o enredo precisa de uma descrição detalhada, mas também por que, de tão poético, o livro e o filme passam sentimentos e perspectivas muito pessoais, que cabe a cada admirador encontrar.

Mas é possível destacar alguns pontos para aguçar o interesse do leitor/espectador: Uma mulher, dois homens, uma paixão avassaladora e carnal, carinho, cuidado, traição e loucura.

Como uma das admiradoras da história, analisei alguns pontos, segundo, claro,o sentimento que me foi passado diante das duas formas da história.

As letras do livro destacam a loucura de Lavínia. O texto, muito mais implícito que a imagem, mistura a loucura da paixão pelo fotógrafo Cauby à loucura pela morte do marido Ernani. E afinal, o livro acaba assim como começa: poético e sem respostas. 

(O filme é uma adaptação do livro com o mesmo título escrito por Marçal Aquino)

As imagens do filme mostram o sexo intenso entre Lavínia e Cauby. Não o sexo pelo sexo, há uma ligação entre os personagens na hora do ato – misturando amor e angústia. E o visual dos atores, tão forte quanto a descrição dos personagens, completa o panorama dramático.

O conjunto dos dois – filme e livro – me deu uma perspectiva maior da história, a ponto de imaginar uma trilha sonora que falta no filme, mas que pra mim, foi escrita para Lavínia. Ou melhor, para Camila Pitanga.

Lavínia/

"Fiz aquele anúncio e ninguém viu. Pus em quase todo lugar.  A foto mais bonita que eu fiz.  Você olhando pra mim."

Lavínia//

"Deus sabe o que eu quis foi te proteger. Do perigo maior que é você. E eu sei que parece o que não se diz. O seu caso é o tempo passar. Quem fala é o doutor."

Para completar um dos melhores filmes que já vi, só uma das canções mais bonitas que já ouvi:

Do sétimo andar - Los Hermanos 


Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Natany Pinheiro
Site Meter