Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida.

A gente aprende a fechar a porta

A gente aprende a fechar a porta e a não passar dias a olhar pelas janelas para cada coisa que se vai.

fechar a porta

A despedida é um fato consumado. Apesar disso, somos conduzidos a esperar a vida toda por uma chegada e a adiar com todas as forças algumas partidas. Mas, como diz Maria Rita: “Tem gente que chega pra ficar. Tem gente que vai pra nunca mais. Tem gente que vem e quer voltar. Tem gente que vai e quer ficar [...]”

A vida é feita de encontros. E apesar do clichê, entender que cada um deles terá um tempo em nossas vidas, pode evitar muitos sofrimentos.

Tem gente que chega e, de tão boa, fica por dias e dias seguidos, sem ir embora, sem dar um descanso. E a gente não se importa com o horário de acordar no dia seguinte, nem com o trabalho que precisamos fazer ainda essa noite. A gente gosta que fique e nem para pra pensar por que chegou.

Essas pessoas nem sempre vêm sabendo o porquê da chegada e menos ainda o motivo da permanência. Mas é tão bom pra elas também, que acabam ficando. Elas normalmente não raciocinam direito ou, por força maior, paralisaram a lógica.

Mas quando a coisa é boa não precisamos de lógica, deixamos a razão de lado. Pra que pensar no amanhã se o hoje está tão bom? Pra que estragar o que temos em mãos, se no fundo sabemos que vamos perdê-la logo, logo.

Tem gente que vem pra ficar, mas outras são como essas, que passam e vão. Não são melhores nem piores, são especiais de formas diferentes. São pessoas que conseguimos aproveitar quando chegam e não precisamos sofrer quando se vão.

A gente não quer dar o adeus final, nem o último beijo. Mas é necessário entender que esses atos fazem parte de uma partida que já estava premeditada na chegada. É preciso fazer.

E não olhar pela janela significa aceitar que todas as belezas foram vividas, mas que elas acabaram e o encontro também precisa terminar. E então a gente faz.

Adeus, boa sorte, até qualquer dia.


Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Natany Pinheiro