Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida.

A covardia de um homem

Ele nunca fugiu de uma briga. Não mentiu pra mãe, nem pra polícia. Também não deixou de defender o amigo. Ele só ainda não pode ser chamado de homem.

Ele nunca fugiu de uma briga. Não mentiu pra mãe, nem pra polícia. Também não deixou de defender o amigo. Ele só ainda não pode ser chamado de homem.

O RG data 1978. A cabeça, no máximo, 1999. As marcas nos olhos parecem estar na casa dos 40. Mas a camisa de super herói indica 13. Os óculos de aro fino demonstram que já não é tão fácil enxergar de perto. E os olhos, naturalmente, nunca conseguiram enxergar profundamente, nem de perto, nem de longe. O cabelo branco o aproxima do avô já falecido. Mas ele ainda insiste em medir juízo com seu sobrinho recém nascido.

____________________________________________________________________________________________________________________

Ele não tem nome. Não tem rosto. Mas está por toda parte,se escondendo nos bares, nas rodas de amigos, nos check-ins do Facebook.

Ele é o cara que você conheceu mês passado. Aquele que te levou para um jantar descontraído no restaurante novo da cidade, que fez questão de te buscar em casa, abriu a porta do carro, levou uma rosa meio murcha e pediu desculpas pelo desleixo. Aquele que pagou a conta, mesmo você querendo dividir, te emprestou o casaco como proteção pro vento que surgiu do nada e que te devolveu ao lar, como quem só queria uma boa companhia, sem segundas intenções. 

Mas você não acreditou em tanta sensibilidade e insistiu em não perder a chance de dormir com o cara mais incrível que já tinha conhecido. Então ele subiu pro terceiro andar. Subiu e desceu algumas vezes nas semanas seguintes. Subiu e desceu te deixando encantada a cada vez que via a porta do elevador fechar com ele dentro. Pois acreditava que no dia seguinte ela abriria com ele lá novamente.

Mas semana passada ele não subiu. Você mandou mensagem e ele não respondeu. Ligou, sem respostas. Chorou, sem saber o motivo. Gritou sem saber pra quem. Ele não apareceu.

Não sei se falo de maturidade ou de coragem. Acho que a ele não cabe nenhum, nem outro. Falo de um homem que se esconde de tudo aquilo que pode lhe gerar medo e causar sofrimento. Ainda que para isso o sofrimento atinja outros.

Ele não sumiu por sua casa, sumiu por ele mesmo. Sumiu por que não sabe lidar com responsabilidades, sumiu por que não tem forças para ficar do lado de uma mulher bem resolvida. Sumiu por que esperava um envolvimento com alguém que se sujeitasse. Sumiu por que não sabe o que é sentir, por que é covarde.


Natany Pinheiro

Não há pessoa nesse mundo que me entenda. E eu, pra contrariar, entendo tanto de todos, que prefiro me distanciar. Escrevo para organizar meus anseios, minhas angústias. Escrevo para trair minha própria afirmação, na esperança de um dia ser entendida. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// //Natany Pinheiro
Site Meter