evolua

O futuro em rede

Fabio Colatto

Um agenciamento atômico em trânsito ou se preferir, matéria orgânica em deterioração, escolha você o que melhor me define

ELLO - A festa VIP da internet

Rede social desenvolvida para ligar cerca de 90 amigos abre suas portas e vira febre entre internautas


ello.png

Não é de hoje que a hegemonia da rede azul, atual maior do mundo, incomoda muita gente. Seja pela forma como anda construindo sua política de relacionamento ou a maneira um tanto irritante que encontrou para se manter lucrativa.

O resultado não poderia ser outro, pessoas insatisfeitas e sedentas por uma alternativa à altura. Sim, exploramos e navegamos internet a dentro desejando migrar para uma terra onde a censura, ADS's e monitoramentos BIG Data não nos atinja, ao menos, não tão descaradamente.

Novas propostas surgem de tempos em tempos, mas até então nenhuma que realmente faça frente a supremacia da rede azul. Isso mesmo, até então! Essa afirmação se dá pelo surgimento de uma ‘lapise’ de esperança, uma luz brilha no fim do túnel.

Essa luz se chama ELLO e a cada nova manhã se torna maior e mais forte. Bastante mencionada sua popularidade ao redor do globo ecoa veemente. De início o que aguçou a curiosidade dos primeiros usuários foi seu audacioso manifesto, nele seus fundadores declamam:

"O dono da rede social da qual você faz parte são os anunciantes"

ao decorrer, concluem:

"Cremos que uma rede social pode ser uma ferramenta para dar poder às pessoas. Não uma ferramenta para enganar, coagir e manipular (...). Você não é um produto"

Na semana passada quando desembarcou em terras tupiniquins, chegou a picos de mais de 30.000 novos usuários/hora. Tida como a balava VIP mais pop da internet, referência essa por permitir acesso a novos usuários apenas por convite, o que garante maior alvoroço e desejo por estar entre os seletos usuários a desfrutá-la.

perfil_ello.JPG

Durante toda semana o nome ELLO foi o mais buscado e discutido na internet, a BBC Brasil destacou - "Simples, charmosa e sem publicidade. Assim a nova rede social se define e desperta furor na internet” – Já o francês Le Monde preferiu a polêmica – "ELLO, a nova rede social anti-facebook”.

Quando questionados, seus fundadores negam a referência acima citada, mas toda essa polêmica envolvendo a maior rede social do planeta ganhou força graças ao movimento LGBT, que recentemente entrou em uma acirrada briga com a gigante da social media.

Tudo começou quando o facebook resolveu da noite para o dia, exigir que seus usuários usem nomes verdadeiros. O que causou indignação e revolta pela comunidade LGBT, pois grande parte de seus membros usam nomes artísticos.

Depois de ameaçar a exclusão de perfis que violem sua política cada vez mais repressiva, a rede azul foi surpreendida por uma avalanche de contas canceladas. Essa reação inesperada ganhou força com a chegada da ELLO, que se mostrou uma alternativa a altura para a comunidade.

Sem censura e desprovida de propagandas que molestam os usuários, seus criadores se mostram felizes e bastante receptivos - "Ello saúda a comunidade LGBT e estamos muito animados por vermos tantas pessoas se encontrando aqui!" – declara Paul Budnitz.

Com tamanha discussão que a cada momento se torna ainda mais acalorada optei por buscar informações com os próprios navegantes da nova rede, disponibilizando convites para usuários que se dispusessem a corroborar com este artigo.

O resultado não poderia ser melhor, profissionais de comunicação, entusiastas de internet e simpatizantes do movimento LGBT abraçaram a ideia e registraram suas opiniões e expectativas que você confere com exclusividade para o portal Obvious:


Fabio Colatto

Um agenciamento atômico em trânsito ou se preferir, matéria orgânica em deterioração, escolha você o que melhor me define.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Fabio Colatto