fábulas do mundo esquecido

Das artes da simplicidade aos mistérios da verdade

Gustavo Padilha

"- Que ousadia é esta de questionar uma verdade tão dita por muitos, por que de tanto absurdo?
- Ora, as respostas mudam a cada tempo. Tola é a pessoa que vive em uma verdade tão clássica e intocável quanto uma moderna de hediondas pesquisas e teorias".

A Física e os mistérios por trás de Donnie Darko: Uma síntese das transmissões do cinema

Qual é o nível de curiosidade e de esforço para descobrir uma dúvida? Eis uma virtude que nos fazem buscar e pesquisar a verdade tão escondida de nossos olhos: da inquieta investigação por todas as fontes possíveis, deixando-se elevar pelo tempo curto do relógio. Um filme possui tanto talento de mistérios e dúvidas como uma instigação curiosa de reações atônitas quanto um livro. Donnie Darko é um exemplo de ocultas explicações e cenários típicos de civilidade, quanto também da mesma complexidade nas grandes teorias da física relacionadas com o filme. Qual, afinal, é o mistério da viagem no tempo?


Às vezes tenho medo do que você possa me dizer. Às vezes tenho medo que você me diga que isto não é uma obra de ficção. Eu só posso esperar que as respostas venham até mim durante o meu sono. Eu só espero que quando o mundo acabar, eu possa dar um suspiro de alívio porque vai haver muita coisa para se ir atrás”. – Donald Donnie Darko

Gustavo Padilha - Donnie Darko 01.png

Antes de iniciar a leitura deste artigo, para uma melhor experiência ao ler, peço ao leitor que escute esta playlist com músicas selecionados do filme, mais em parâmetro aos anos 80. O motivo de minha exigência? Ora, a resposta está no texto, continue para descobrir (tanto a aqueles que não encontraram motivos para assistir como aqueles que ainda estão com dúvidas do que viram). O artigo está separado em duas partes, a primeira sobre os motivos para todos os leitores, fãs de qualquer obra, peça, filme, seriado, investigarem toda e qualquer dúvida surgida enquanto assistem ou leem uma obra. Procurar descobrir e debater as diversas respostas teóricas sobre um mesmo ou diverso assunto. A segunda, da física teórica questionada e explorada por tantos cientistas e estudantes sobre a viagem no tempo. Basicamente, quais as teorias físicas relacionadas ao contexto do filme. É de maior importância ao interessado em assistir o filme para a maior compreensão do artigo.

Desde as primeiras ideias, teorias e invenções da área da física e da matemática, especialmente, entre o final da idade média para a idade moderna, as exatas começaram a influenciar os estudantes e os próprios reis feudais e monárquicos da vantagem, civil e militar, em um avanço industrial e tecnológico. Exemplos como Leonardo da Vinci, Isaac Newton, Galileu Galilei, dentre outros, em grande destaque, na idade contemporânea, o excepcional Albert Einstein, revolucionaram, inspiraram, e criaram grandes mistérios para o mundo, principalmente aos estudantes.

Um grande mistério, existente por algumas teorias, é sobre a tão duvidosa Viagem no Tempo. Quem atualmente não tivera alguma experiência, seja estudos, filmes ou seriados, ao interesse por este amplo e diversificado mistério da humanidade? Esta dúvida, tão questionada por muitos, é um de tantos outros motivos para assistires o clássico filme Donnie Darko.

Um dos grandes problemas hoje para indicar um filme é do convencimento para assisti-los. Um filme, um seriado, um desenho animado, os próprios livros, possuem toda uma arquitetura que toda a equipe da direção, ou autores, tentam demonstrar a história e o conteúdo em si da obra. É neste contexto que é a atmosfera do filme, o mundo contemporâneo, conservador e duvidoso, em que, da noite para o dia, sua vida muda completamente ao ser salvo da morte.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 02.jpg

O filme, além de fazer o espectador voltar aos anos 80 (seja pelas vestes, vida simples no interior, como a trilha sonora arquitetônica realizada por Michael Andrews), possui a atmosfera de dúvidas e perguntas que, mesmo ao decorrer do filme, como ao próprio final, faz permanecer ao espectador números de várias somas sem respostas ás questões que nossa primeira visão inicial do filme nos deixa com inquietações pela verdade.

O que foi, afinal, tudo isso que assistimos? Por que Donald “Donnie” Darko fez essas coisas? Por que aconteceu aquilo? Por que ele não agiu no final? Que teorias da física são relacionadas no filme? É possível mudar o destino?

Como sabemos, e assistimos, diversos outros filmes criaram suas próprias teorias, ou se basearam na própria física, sobre a viagem no tempo. Um exemplo de filme, que é relacionado a construção de Donnie Darko é o clássico “De volta ao Futuro” do qual também se baseia pela Teoria da Relatividade, a Dilatação no Tempo e o Buraco de Minhoca. Não é preciso ter visto este outro clássico para entender o que foi demonstrado em Donnie Darko, porém, o Diretor Richard Kelly construiu o filme em grande virtude aos anos 80, e também por este famoso clássico. O próprio diretor respondeu algumas perguntas aos fãs de Donnie Darko, no qual, recebeu diversas críticas negativas por “não deixar o telespectador entender por si só”, fazendo o diretor o único da verdade.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 03.jpg

Muitos amantes de cinema proferem um filme pelo ator, ignorando todo o conceito demonstrado pela direção ao filme. Jake Gyllenhaal (que interpreta o personagem Donnie Darko) distorceu grande parte dos fãs que não o assistiram neste filme. Muitos somente assistem as participações atuais e acabam não procurando as origens das “atuações de ouro” dos atores. Um outro exemplo que também posso citar aqui é do Leonardo DiCaprio, em que demonstrou ser um ótimo ator desde suas primeiras interpretações, como posso destacar, o filme “The Basketball Diaries” (O Diário de um adolescente). Jake pode ser classificado da mesma forma, que seu talento artístico de atuação no cinema existe desde o início de sua carreira, assim como o famoso DiCaprio.

Donnie Darko acaba despertando o interesse de muitos, seja pela física da viagem no tempo, pela história, e pelo elenco. Ele consegue transmitir o grande problema de vivência social que é do conservadorismo, da negação de um questionamento a procura de uma resposta mais ampla, do que, como já presenciamos muito em nosso dia-dia quando questionamos um professor, ou nossos próprios país: “És assim porque eu mandei e acho isso”, “Se não fizer isso ficará com zero”.

Todo um limite humano de imposição cria um cenário limitado de pensamento e de vontade, o que entra também nos próprios estudos da psicologia analítica do ser humano. As imposições, sem nexo justificatório, em grande parte, acabam apenas estimulando, e não impossibilitando ou negando a ação de quem questiona. Regimes déspotas de toda a história da humanidade já demonstraram surgimentos de “desobediências civilistas” por trás do autoritarismo por parte das autoridades governamentais, e que hoje ainda estão em ativa, e que virão a “ressurgir oficialmente” com alguns anos a vir.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 04.jpg

Este filme consegue abranger diversos fatores, tanto as áreas humanas como as exatas, que um filme, um livro, uma pintura, uma música, uma obra, deve fazer ao espectador, ouvinte, leitor: de demonstrar e transmitir o conteúdo que nele possui. Todo um desenho construído para o aumento e percepção de conhecimento e reflexão a todos aqueles interessados. És como, dentre de muitos outros exemplos, o outro clássico cult “Amélie Poulain”, que nos repassa aquilo que mais vivemos mas não enxergamos, do natural cotidiano de simplicidade da vida.

Amélie sente um estranho sentimento de harmonia. É um momento perfeito. Uma luz suave... o perfume do ar, os ruídos silenciosos da cidade. Ela respira profundamente. A vida é simples e limpa”. – O Fabuloso Destino de Amélie Poulain (2001)

Da mesma forma de que eu questionei como convencer os leitores a assistirem esse clássico, eu também deixo claro que muitas perguntas serão respondidas se, aqueles que assistirem ou os que já assistiram, procurarem analisar esta obra. O motivo de eu ter escrito tanto para não falar muito fora para indicar a todos que existe, neste filme, uma ampla reflexão sobre cada cena, gesto, ação e fala que os personagens demonstram, e que nós, interessados por essas transmissões nas obras que assistimos e lemos, que procuramos tirar todas as dúvidas que temos, devemos (por importância e curiosidade) receber e certificar das indicações por qualquer obra que nos aconselham, analisando e resolvendo os enigmas que nele existem.

Conforme dito na introdução do artigo, abaixo está algumas respostas sobre os mistérios da física que redoma os fãs e curiosos que assistiram o filme. Se caso ainda o leitor não tivera essa oportunidade, eu recomendo que assista antes, pois embora o que estará abaixo seja a física teórica, não terá o mesmo benefício daqueles que já assistiram. Mesmo assim, á aqueles que já tiveram a oportunidade, revejam para relembrar e aprofundar as dúvidas perdidas.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 05.jpg

Entre os diversos mistérios do filme, uma das que mais se questiona é sobre quais as teorias da física aplicada. De acordo com a obra de Roberta Sparrow (autora fictícia, pois foi o próprio diretor Richard Kelly que escreveu para o filme, que na verdade, são 7 capítulos [1,2,4,6,7,10,12]) a “The Philosophy of Time Travel” (A Filosofia da Viagem no Tempo) separa basicamente entre o Universo Primário (o nosso) e o Universo Tangencial (cópia idêntica). O problema ocorrido no filme fora que, segundo o livro, a quarta dimensão se corrompeu (esse é um mistério, pois não é dito como e por que ocorre isso), e quando isso acontece, cria um universo tangencial. Esse universo tangencial está condenado a entrar em colapso, mas pode ocorrer que, durante essa etapa de autodestruição (que leva algumas semanas, no caso do filme, 28 dias), pode surgir um buraco negro no Universo Primário. Ou seja, o nosso mundo entraria em colapso também.

Logo após o surgimento do Universo Tangencial (no filme, seria 2 de outubro, o dia que o motor do avião caiu sobre a casa de Donnie), ele automaticamente cria um artefato de origem desconhecida. Na mesma hora em que surgiu o artefato, ocorreu uma falha em que duplicou o mesmo artefato, e que este torna o Universo Tangencial perigoso. Para ele se autodestruir em segurança, esse artefato deve ser retirado do Universo Tangencial. Essa é a missão de Donnie Darko, no qual o envia para o Universo Primário pelo portal. O portal seria o Buraco de Minhoca, em que o artefato duplicado deverá ser retirado do Universo Tangencial, fazendo assim, ele se autodestruir sem que haja um desequilíbrio, que criaria assim um buraco negro no Universo Primário.

O motivo de “ter de retirar” o artefato duplicado no Universo Tangencial é por que dois desses materiais fazem a destruição desestabilizar, e seu colapso entrar no Universo Primário. É preciso então tira-lo de lá, tal porque essa duplicação de artefatos no Universo Primário não cria uma instabilidade, é somente no universo paralelo (tangencial).

Gustavo Padilha - Donnie Darko 09.jpg

O portal do tempo que Donnie enviou o artefato é o buraco de minhoca, e o destino de saída é aleatório (que no caso, o destino fora para a casa dele). Donnie possuía a oportunidade de alterar o seu próprio destino, mas que optou por permanecer no próprio lugar que o levaria a morte. Embora Donnie, questionado pela sua terapeuta, tenha dito que não gostaria de ficar ou morrer sozinho, após os 28 dias no Universo Tangencial, decidiu se culminar. Esse motivo não é revelado, mas deixando claro a outros analisadores do filme que a sua ação de "ficar na cama" e não se salvar fora por sua dolosa vontade. Não é um "círculo do tempo" que iria se repetir caso ele alterasse seu destino, pois a missão concedida a ele fora de estabilizar o Universo Tangencial. Roberta Sparrow é o exemplo do filme sobre isso, aconteceu a mesma coisa com ela. "O destino do receptor" não é a morte. Ela é a prova viva disso, e que Donnie Darko tivera essa oportunidade.

Quando a missão desse Receptor termina, ele tem uma nova chance de se salvar. Ele não precisa morrer, o ciclo do Universo Tangencial não vai reiniciar, não é a vida dele ou “o escape da morte” que fizeram o mundo se desestabilizar. Isso é o mistério da quarta dimensão que não á resposta, nem explicação lógica, segundo o Capítulo 4 - O Artefato e Os Vivos:

Quando um Universo Tangente ocorre, aqueles que vivem mais próximo do Vortex, vão encontrar-se no epicentro de um novo mundo perigoso. Artefatos fornecem o primeiro sinal de que um Universo Tangente ocorreu. Se ocorrer um artefato, os viventes irão percebe-lo com grande interesse e curiosidade.

Artefatos são formados a partir de metal, como uma ponta de flecha de uma antiga civilização maia, ou uma espada de metal da Europa Medieval. Artefatos que retornam ao Universo Primário estão frequentemente ligadas a iconografia religiosa, como o seu aparecimento na Terra parece desafiar a explicação lógica.

A intervenção divina é considerada a única conclusão lógica para o aparecimento do Artefato.”.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 06.jpg

Uma grande dúvida é: Por que Donnie? Por que ele possui esses poderes? Como ele moveu o objeto? Como ele via a “água saindo dos corpos” das pessoas?

Donnie Darko foi o receptor vivo escolhido. A pessoa escolhida é de forma aleatória, e não há motivos do porque ela foi legitimada. Essa pessoa possui os poderes da Quarta Dimensão (a que entrou em colapso) que seria a Força, Telecinese, Controle de Mente e a Conjuração da Água e o fogo. Conforme diz no Capítulo 6 - O Receptor Vivo:

O Receptor Vivo é escolhido para orientar o Artefato em posição para a sua viagem de volta ao Universo Primário. Ninguém sabe como ou por que um Receptor será escolhido. O Receptor Vivo é muitas vezes abençoado com quarto poderes da quarta dimensão. Estes incluem o aumento da força, telecinese, controle da mente, bem como a capacidade de conjurar fogo e água. O Receptor Vivo é frequentemente atormentado por sonhos aterrorizantes, visões e alucinações auditivas durante seu tempo no Universo Tangente. Este torna-se o Receptor Vivo, conhecido como manipulado, que vai temê-lo e tentar destruí-lo”.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 07.jpg

Desenhando, basicamente, o “problema” do filme seria:

I) 4ª DimensãoEntrou em colapso (é um mistério o porquê) - Consequência: a Criação do Universo Tangencial (sua autodestruição é inevitável).

II) Universo Tangencial (Universo Paralelo) – No dia 2 de outubro de 88, na cidade de MiddleSex – Ao criar automaticamente seu artefato (ele já possuía a sua rota "natural"), ele o acaba duplicando, desestabilizando o Universo Tangencial, fazendo assim, o perigo para uma destruição fatal (que seria uma ruptura dos universos com um buraco negro).

III) 2 de outubro de 1988, o Tempo do Universo Primário pausa. O que se segue durante os 28 dias é a realidade alternativa que, na verdade, é o Universo Tangencial (que é a cópia do universo primário). Ou seja, o que se passa no filme, após Donnie ser salvo pelo “coelho mensageiro do fim do mundo”, é o tempo que Donnie Darko possui para retornar o artefato duplicado.

Quando o tempo para (pois o Universo Tangencial faz isso), a vida continua no universo paralelo, e o que acontecer durante esse tempo se apagará (o mundo perdido). Somente ocorrerá possíveis lembranças em sonhos a partir do momento em que se houve necessidade de um escolhido (um receptor para retornar o objeto) e somente terão essas lembranças ele e aqueles que tiveram contato com o mesmo (no caso, todas as pessoas que tiveram algum tipo de auxílio na missão do receptor). No qual, como ocorre no final do filme, se percebe que algumas pessoas se reconhecem, ou possui pensamentos, imagens de que algo aconteceu. Todas essas manifestações pessoais depois que o Universo Tangencial é destruído e o tempo volta ao Universo Primário são meras recordações, sonhos, sem comprovação material de nada. Conforme o Capítulo 12 - Sonhos diz:

Quando os Manipulados (todos que tiveram alguma forma de relação com o Receptor, no caso com Donnie, durante o Universo Tangencial) despertarem de sua Viagem ao Universo Tangente, são frequentemente assombrados pelas experiências em seus sonhos.

Muitos deles não irão se lembrar. Aqueles que tentam lembrar a viagem muitas vezes são superados com um profundo remorso pelos atos lamentáveis enterrados dentro de seus sonhos, a única evidência psíquica fora destruída dentro do próprio Artefato, tudo o que resta está no mundo perdido.

A mitologia antiga nos diz do guerreiro maia morto por uma ponta de flecha que tinha caído de um penhasco, onde se viu não haver nenhum exército, nenhum inimigo a ser encontrado. Nos é dito que o Cavaleiro Medieval estava misteriosamente empalado pela espada que ele ainda não tinha construído.

Somos informados de que essas coisas ocorrem por uma razão”.

Gustavo Padilha - Donnie Darko 08.jpg

Nesse artigo não há todas as explicações dos porquês e suas respostas que possuem no filme. Aqui está aquelas que mais se relacionam com a física (Buraco de Minhoca, o Portal; Teoria da Relatividade, o buraco negro. Em breve escreverei outro artigo explicando todos os mistérios ocorridos no filme. Donnie Darko está cheio deles, cabe a nós, curiosos por respostas, descobrir os mistérios de uma obra analisando elas.

Recomendações para curiosos:

  • Donnie Darko The Director’s Cut (filme)
  • Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros “A Brief History of Time:From the Big Bang to Black Holes” – Autor: Stephen William Hawking
  • A Teoria da Relatividade – Autor: Albert Einstein
  • A Teoria da Relatividade Especial e Geral – Autor: Albert Einstein
  • The Donnie Darko Book – Autor: Richard Kelly
  • Site Donnie Darko de explicações(Reino Unido)

Destruição é a forma de criação.


Gustavo Padilha

"- Que ousadia é esta de questionar uma verdade tão dita por muitos, por que de tanto absurdo? - Ora, as respostas mudam a cada tempo. Tola é a pessoa que vive em uma verdade tão clássica e intocável quanto uma moderna de hediondas pesquisas e teorias"..
Saiba como escrever na obvious.
version 4/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Gustavo Padilha