Eunice Pimentel

A Clownville de Eolo Perfido

Pérfido é aquele que falta à sua fé, pessoa sem palavra ou lealdade [qual o valor da palavra em fotografia?] Um homem que se dá a conhecer como Perfido poderá ter algum valor? Que mundo interior reserva ele para nós? Que interpretações podemos deduzir das imagens? Quantas interpretações poderá ter uma imagem? Quantas palavras são necessárias para a descrever? Perfido. Traidor, infiel, falso.
Nasceu em França, vive em Itália e trabalha no mundo inteiro.



rocker 1.jpg A fotografia chegou tarde à vida de Eolo, não que já não fosse uma paixão antiga. Felizmente os sonhos têm essa capacidade única de não envelhecerem nem morrerem dentro de nós e um dia, com 28 anos, Eolo agarrou numa máquina fotográfica sem ter bem a noção que não a largaria mais, era já parte de si e da sua vida. Aliás para este fotografo o seu trabalho não é apenas captação de imagem. A fotografia mudou-o, mudou a sua conceção da vida e mudou a sua relação com os outros. perfido_eolo_perfido_thm.jpg Descobri este nome quando pousei e demorei o olhar numa fotografia que, pesquisando mais sobre o seu autor, vim a saber que fazia parte de um projeto a que o jovem fotografo Eolo Perfido intitula de “clownville”.

screamer.jpg

Passei a idolatrar não só aquela única, solitária e aberrante fotografia que tanto me cativou, como também todo o sarcasmo grotesco do nome deste projeto em particular, cuja ousadia da imagem, através do transporte visual de uma realidade nua e crua dos gestos, tanto me fascinou.

Mein_Klown 2.jpg

Nos últimos doze anos tem trabalhado por várias agências internacionais e clientes como JWT, Saatchi & Saatchi, Leo Burnett, BBDO, COrbis, Pepsi, Cola, Kraft, Gatorade, Novartis. Os seus trabalhos surgem em revistas ou jornais tão prestigiantes como Vogue ou o New York Times.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do obvious sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
x5
 
Site Meter