fugindo do lugarcomum

Do quarto 237 ao olhar do Grande Irmão

Hamlet Oliveira

Falar da mesma coisa é sempre muito chato.

Primórdios do terror: Doutor Caligari

Considerado por alguns como o primeiro filme de terror da história, "O Gabinete do Doutor Caligari" permanece como uma obra de referências estéticas, graças a criatividade de seus realizadores. Com uma execução simples, conseguiram estabelecer o filme como um dos mais aclamados do Cinema.


1355793725_1354382903_69cabinet_du_dr_caligari_08_g.jpg

Em um primeiro contato, os cenários podem chocar. Distorcidos e assimétricos, passam a sensação de virem diretamente de um sonho. Na atmosfera construída em “O Gabinete do Doutor Caligari”, a estética empregada pelo diretor Robert Wiene se destaca ao causar estranhamento. Apesar das limitações técnicas da época, a obra é criativa em utilizar meios simples para atingir o público de maneira eficiente.

Desde seus primórdios, o cinema do horror buscou causar fortes sensações em seu público. O que hoje é conseguido, ou pelo menos buscado, com sons e imagens pesadas, já foi realizado de forma sutil, mas não menos eficiente. Claro, os frequentadores dos cinemas atualmente não se assustariam com as imagens da época, mas as intenções dos filmes permanecem inalteradas.

No filme, presenciamos, por meio do relato do protagonista, Francis, a chegada de um médico a uma cidade durante o período de realização da feira municipal. Para conseguir dinheiro dos cidadãos, apresenta o sonâmbulo vidente Cesare, que afirma estar dormindo há 23 anos. Com um físico esguio, mas que relembra o monstro de Frankenstein por conta do tamanho, Cesare é compelido a assassinar vítimas de suas predições de morte, a mando do Doutor Caligari.

Mais do que um marco na história do cinema, “O Gabinete do Doutor Caligari” se tornou conhecido por ser um grande exemplo da estética do Expressionismo Alemão, movimento cinematográfico do qual surgiu outra obra de destaque: “Nosferatu”. A influência da estética expressionista pode ser sentida em “Metrópolis”, um dos primeiros grandes clássicos da ficção científica.

Cesare.png Como é característica do Expressionismo Alemão, os personagens possuem feições fortes realçadas com maquiagem nos olhos

Além da caracterização dos atores, o cenário, composto de pinturas e formas incomuns, aliado às sombras e tingimento das cenas (como no momento onde personagens se encontram em um ambiente tomado pelo azul, mas quando a luz é acesa passa a adquirir um róseo claro), transforma o simples em uma atmosfera fantástica, fazendo surgir uma cidade que passa longe de ser comum, mas com forte identidade. Se em “Dogville” ficamos espantados pelas formas desenhadas a giz no chão, neste clássico é a harmonia com que as imagens nas paredes parecem realmente fazer parte das construídas em madeira.

caligari cidade.jpg A cidade

Parte das sensações causadas pela obra se dão por seu aspecto onírico, porém realista. O longa-metragem é marcado por uma fotografia que privilegia os contrastes de luz e sombra, ao mesmo tempo em que realça as expressões faciais dos atores.

Com uma profundidade alicerçada em elementos simples, “O Gabinete do Doutor Caligari” se consolidou como um dos grandes expoentes do cinema de horror, ao ser capaz de transmitir suspense até os dias de hoje. Infelizmente, a obra se encontra divida em versões que variam dos 51 minutos até 1 hora e 20 de duração, o que pode prejudicar os desavisados na hora de apreciar este belo filme.


Hamlet Oliveira

Falar da mesma coisa é sempre muito chato. .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Hamlet Oliveira