garimpando o luar

Cruzando os mares e a lua cheia

marcinho

Publicitário, músico e, principalmente, um apaixonado pela vontade de escrever. O lápis, o papel e o violão são as minhas melhores companhias.

Imediatismo

O imediatismo é como um bumerangue: vai, volta e ainda pode acertar você.

imediatismo.jpg

No mundo atual, as opiniões são como bumerangues: mudam de direção com o soprar do vento. Ou pior, quando perdem a força do argumento. Ok, concordo com o que diz Gabriel, o pensador: “Seja você mesmo, mas não seja sempre o mesmo”. O problema não é mudar de opinião. Isso é muito válido. O problema é mudar de opinião como quem troca de roupa. Ou seja, na verdade não existe um embasamento para cada caso. As opiniões são como líquido entre os dedos: impossível mantê-la. É muito mais simples acreditar que tudo é um absurdo, criticar e “xingar muito no twitter”. Sim, essa é a nossa realidade. Enquanto muitas pessoas vão às ruas sem se quer saber o porquê dos R$0,20 centavos, muitas poucas têm consciência do que realmente acontece no país e outras, em quantidade menor, o que acontece no país vizinho ou no mundo. Esse é o mundo imediato em que vivemos. Tudo é pra ontem, o hoje não existe e o futuro demora para chegar. Com sorte, demora um pouco. As opiniões não tem mais fundamento e tudo muda como a direção do vento muda a direção de um bumerangue. Se falarmos de política, a coisa fica mais visível. Basta ver que existem pessoas que criticam um partido com unhas e dentes para a presidência e também criticam a oposição quando se trata de governo ou prefeitura. São só críticas. Parece até que virou moda ser chato. Sim, porque ser politicamente correto, agradar a todos e ser certinho o tempo inteiro, não rola, né? Não estou defendendo roubo, assassinato, massacres, tragédias, ofensas pessoais, entre outros. É preciso entender que muitas coisas têm uma razão de acontecer. Vamos pensar um pouco. Se você tem uma vida sedentária e passa o dia todo trabalhando, ou por lazer, na frente do computador e vive comendo comidas pouco saudáveis, o mais provável é que você venha a se dar mal. Então, fica claro que cutucar a onça com vara curta leva à isso. Sabe aquela outra expressão “Não mexe com quem tá quieto!”? Então! Mesmo assim é muito mais fácil pensar uma coisa hoje e outra amanhã. Viramos robôs, somos manipulados pela mídia, seja televisão, rádio ou internet. Não sabemos mais como entender as situações. Tudo é o caos ou benção. Absorvemos o que vemos sem pensar em nada. Sempre foi assim e sempre será. É mais fácil falar mal a fazer uma crítica verdadeiramente construtiva. Ofender é mais fácil que elogiar. Agredir é mais fácil que fazer uma carícia. Destruir é mais fácil que construir. Entender o próximo e tentar ver com os “olhos” do outro é praticamente impossível. Enquanto isso, muitos continuam a “xingar na internet”, onde o anonimato prevalece e qualquer um pode ser invisível. Sei lá. Essa é só a minha opinião. Mas não esquenta. Amanhã, ela também pode mudar. Ou não. Tudo depende pra onde vai meu bumerangue!


marcinho

Publicitário, músico e, principalmente, um apaixonado pela vontade de escrever. O lápis, o papel e o violão são as minhas melhores companhias. .
Saiba como escrever na obvious.
version 2/s/recortes// //marcinho