gincobilando

do espetáculo, há vida.

Arthur Krokovec

Mistura cósmica do lúdico e do lúcido. Escreve cartas para si mesmo e por vezes se esquece do remetente. Seria poeta, se não fosse o destinatário.

Palavras

Quando o verbo radia [...]


alcança1.jpg

Palavra que canta é palavra que encanta, que alcança. Palavra que treme é palavra que espreme, que ofende. Palavra que é branda, que é trança; é palavra que amansa. Palavra que lava, enxágua; é palavra que passa. Num só papo desencalha. Num só laço desenlaça. Palavra é paz. Se não é, não se faz! Palavra é dita. E se não quer, não diga. Quanta sílaba já não se estragou? Quanto sim que o não arrastou? Palavra é boa, se é viva sem dizer. Palavra é boca, se assim você querer. Palavra que fala pra dentro, que fala pra sempre: é a única que não dá pra dar. Palavra que é centro, que não se perde pelo momento: é a única pro sol brilhar. Palavra que é linda, que é fonte infinita: é aquela que não se sabe falar.

Arthur Krokovec

Mistura cósmica do lúdico e do lúcido. Escreve cartas para si mesmo e por vezes se esquece do remetente. Seria poeta, se não fosse o destinatário..
Saiba como escrever na obvious.
version 3/s/// //Arthur Krokovec