gincobilando

do espetáculo, há vida.

Arthur Krokovec

Mistura cósmica do lúdico e do lúcido. Escreve cartas para si mesmo e por vezes se esquece do remetente. Seria poeta, se não fosse o destinatário.

aliviador

pra cima aproxima?


elevator1.jpg

[chegou]

abre-te sésamo! como pétala de aço. que num passo me permite reduzir o tempo entre olhar o meio fio do chão e o espelho usador de nós. perto e só, atravesso a vala que sossega a fala e me cega a distância atada - estado sepultar do nada: esperar de voz calada, subir o andar escondido alto; ressalto.

subo. sustos. puxo da vida moderna. levante que nos desenterra. subo, sumo. chegou? não. apertou? sim. logo vai chegar ao fim. quão perto se faz o teto antenado que deixei pra traz?

número. número. meros nús. sul, ao contrário. contra-capa do pulo em falso, obrigado: egos. ogros, vizinhos albinos. garfo, colher e tapauer - quadrada. retângulo vertical - verte em cal.

chegou? não. apertou? sim

sei. não sei. sábado. elevador funciona errado. [seria melhor que subisse, ou quem sabe ficar apagado?!]


Arthur Krokovec

Mistura cósmica do lúdico e do lúcido. Escreve cartas para si mesmo e por vezes se esquece do remetente. Seria poeta, se não fosse o destinatário..
Saiba como escrever na obvious.
version /s/// //Arthur Krokovec