grecificar

Regressar às origens... quando tudo falha

Luís Pereira

Chamo-me Luís Pereira e quero acreditar que o homem tudo pode. Só não consegue mudar a sua própria condição, de quem vai com Caronte. Só nos resta ouvir a prosa e a poesia da "nossa Grécia".

Distante e longe...

Distante e longe...
supérfluo e fútil;
leveza do ser;
parecer ritmado e timbre;
seguir orientações que a música sugere.
Melodias que só sugerem e entram, finalmente;
e sem imposições, sem condições prévias.
Seguir a música como um caminho para o conteúdo pueril e purificado;
efeitos do elixir.
Degraus aveludados nas nuvens de algodão doce, tantas e mais cores.
Efeitos da droga natural a que nos submetemos para o outro lado.
Estende o cérebro em construção. Esta é a nossa praia com mar;
sem vergonha de chegar à prancha, a prancha...
a saúde vivente.
É desse areia que sinto e que me deixo explorar como um médico;
uma ética, uma moral.

Luís M. G. Pereira, 24/03/2012


April_in_Vaucluse_(Cécile_Bouillon,_2014).png


Luís Pereira

Chamo-me Luís Pereira e quero acreditar que o homem tudo pode. Só não consegue mudar a sua própria condição, de quem vai com Caronte. Só nos resta ouvir a prosa e a poesia da "nossa Grécia". .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/prosa/poesia livre// //Luís Pereira