Gui Mendes

Vence por pontos e não por nocaute

Clementina, você não passou de um bocejo

Foi rápido, gostoso e me ajudou a acordar.


yawn.jpg Você me conheceu numa fase muito estranha da minha vida, disse eu, disse você, ambos citando Palahniuk ou Uhls.

A gente ainda estava com sono, você vinha a mais tempo que eu nesse processo de despreguiçar, e por mais desprendido que eu fosse, era eu que tinha acabado de acordar. Que coisa. Primeiras abordagens são tão estranhas quanto um espirro pela boca, mas você sorriu naquele dia, me fez pensar em outra, mesmo no destoante cabelo colorido numa calça verde.

Talvez eu tenha ficado ao seu lado, mesmo sabendo que era tão passageiro quanto o próprio bocejo que foi, pois gostava daquilo, daquele filme mumblecore que nós éramos ao lado do outro.

Vou sentir falta do tutti frutti, das mordidas nos lábios me chamando, do entendimento no silêncio desprovido de vergonha, do seu jeito de falar a verdade e, principalmente, das loucuras que nos distanciaram.

Você disse que sentia minha falta, não do tipo que dói, mas daquelas que gera uma casquinha gostosa de tirar. E eu agora entendo perfeitamente o caso, afinal foi você que abriu meus braços com a certeza de que caberia neles.

Fomos um lapso de afeto crônico e aproveitamos porque sabíamos que poderia durar uma hora, um dia, ou um mês. Foi nitroglicerina, mexeu demais, já viu…

Qualquer coisa assim sobre você e eu, eu sei, a gente sabe. Não é para todas que paro até meus escritos, você disse que arriou, e nem sabe o contrário que aconteceu.

Mas ei, ó, somos maria dormideira, só tocar que a gente se fecha tímida e marica. Deixa assim então, que tá é bom não é? Vamos aceitar um dos nossos poréns sem questionar o amanhã.

Nosso ponto final foi de interrogação, tão perfeito que mesmo eu não conseguiria aplicá-lo melhor. No fim você não passou de um bocejo depois de um sono profundo, gostoso, que me ajudou a acordar.

Só um bocejo Clementina, deixa eu ir que já estou atrasado pra levantar.


Gui Mendes

Vence por pontos e não por nocaute.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/recortes// @destaque, @obvious //Gui Mendes