há algo de novo no front

Porque boas e más notícias fazem parte da guerra musical

WilliaN Correa

Willian Correa é formado em História e Jornalista da Rádio Mix FM Litoral em Bombinhas - SC. Além disso ele escreve sobre música desde 2008 e sempre acha um tempo pra falar de futebol.

O Hipnótico estilo Shoegaze: Ame ou Odeie

Você raramente via uma notinha sobre bandas desse estilo na MTV, nas rádios especializadas em rock era um milagre, afinal o que é "Shoegaze"? Nesse artigo você vai saber mais ou conhecer esse estilo que começou nos anos 80 e ainda hoje tem vários adeptos que fazem de bandas como My Bloody Valentine e Slowdive uma verdadeira religião!


iBIwb.jpg

Acredito que você começou a ler essas linhas por um dos dois motivos: ou porque é amante do estilo e quer saber um pouco mais sobre, ou porque nunca ouviu falar e é um curioso(a) que quer saber afinal, que diabos é isso? muito bem, seja qual for o motivo você está no lugar certo! Para isso façamos um exercício. Imagine que você é um adolescente espinhento(a) e vive cercado de rockeirões, troo com seus couros e bandas da moda por todo os lados estampando capas de revistas e com seus discos estourados em todas as rádios. O que fazer em uma situação dessas? achar uma turminha bacada e migrar para o rock alternativo e passar horas falando sobre Smiths, Pixies, Sonic Youth, Echo and the bunnymen, Joy Division, New Order, Stone Roses, Clash e afins?

Só que então você se da conta que nada disso te agrada, o barulho é legal, mas você precisa de mais, mais efeitos, mais chiadeira, mais microfonia, mais letras estranhas(afinal você se julga estranho e fora de padrões) menos interação com o público, menos urros, menos sorrisos falsos (Obrigado Holden do Apanhador no Campo de Centeio) ou simplesmente você não quer encarar o público. o que fazer então? Monta uma banda e acima de tudo, um estilo novo em que olhar pra baixo sem dar um "oi" para o público e tocando o mais alto que puder é o seu maior objetivo. Nasce assim um mito irlandês chamado Kevin Shields, nascia a banda "My Bloody Valentine" formada em Dublin - Irlanda por: (Kevin Shields - Vocal e Guitarra. , Blinda Butcher - Vocal e Guitarra , Debbie Googe- Baixo, Colm O Ciosoing - Bateria) e de quebra nasce o estilo batizado de "Shoegaze"trocando em miúdos é uma espécie de alternativo do alternativo que só foi dar as caras em 88 com o lançamento do hoje clássico dentro do underground "Isn't anything". disco de estreia do My Bloody Valentine. São 38 minutos de uma som totalmente hipnótico e diferente de tudo que estava sendo feito na época na Europa e nos Estados Unidos.

Dúvida? ao final dessa matéria pare tudo que está fazendo e simplesmente ouça e depois comente comigo, ou com seus amigos sobre o que leu e ouviu. Mas a cereja do bolo aconteceu em 91 (mais um ótimo disco lançado nesse ano) quando a banda concluiu a sua obra prima chamada "Loveless". Acredito que tem apenas 4 anos desde a minha primeira audição desse disco, entretanto quando eu pego pra ouvir com atenção ele ainda me arrepia e causa espanto, "Loveless" se não conhece comece pelo começo, justamente pela maravilhosa e ensurdecedora "Only Shallow"; "MBV é barulhento demais pra ser alternativo, calmo demais pra ser Psicodélico, ele se encaixa justamente no estilo que da nome a essa matéria, Shoegaze, pra você saber um pouco como funciona a mente do mentor do estilo o membro fundador do My Bloody Valentine, Kevin Shields de uma olhada nesse vídeo logo abaixo que faz parte do documentário produzido pela BBC "The Joy of Guitar Riff" e conta com um depoimento desse cara bem normal mostrando como criou o estilo; além de ele ser um dos seres mais fechados e estranhos da história da música, ele ainda é capaz disso:

Mas nem só de My Bloody Valentine vive o Shoegaze, )ao término desse texto você vai conferir uma lista com as 5 melhores bandas do estilo.) pra quem já conhece o estilo sabe que é impossível não citar uma banda formada em Reading - Inglaterra que é dona de um dos discos mais lindos dos anos 90, trata-se de Slowdive, banda dona do clássico álbum lançado em 1993 "Souvlaki". Recentemente fiz uma longa viagem de ônibus e fui ouvindo o disco na integra, convencido que não poderia me surpreender novamente mesmo escutando dezenas de vezes, porém, quando acaba você termina com aquela cara de que sim, é possível ainda a música surpreender, principalmente ao ouvir a dolorida "Melon Yellow", umas das musicas mais tocantes e pesadas, que machucam mesmo e você é capaz de perceber toda uma verdade por trás dela. Se você ouvi-la e sair ileso é porque tem algum problema sério! Ainda sobre o Slowdive, a banda tem mais dois ótimos discos o debut álbum "Just for a day" (mais um de 91) e o 3º e último disco de 97 "Pigmallion", vale lembrar que tanto My Bloody Valentine e Slowdive, ambas as bandas ainda se apresentam porém com pouca frequência.

Ainda sobre o estilo, confesso que é difícil ouvir shoegaze, vivemos em uma época em que os ouvidos das pessoas estão cada mais menos exigentes e mais seguindo tendências e modismos, no spotfy tem playlists o ouvinte não precisa nem pesquisar mais o que é bom ou ruim para julgar, surgiu até um novo estilo a chamada música de agência de publicidade mas isso é assunto pra outro texto, voltando a nossa barulheira, eu disso que não é fácil ouvir porque não é popular, você não vai ouvir ninguém falando sobre(ou quase) e além disso as bandas não tem carisma, as músicas são barulhentas e cheias de distorções mas normalmente é justamente isso que torna elas mais belas, dúvida? então se você chegou até aqui de uma chance a você mesmo e aos seus ouvidos e ouça ao menos uma das bandas aqui citadas: MBV - Come in alone

Slowdive - When the sun hits

Ninth Paradise - Picture MWestkust - Weekends(que eu adoro) Lush


WilliaN Correa

Willian Correa é formado em História e Jornalista da Rádio Mix FM Litoral em Bombinhas - SC. Além disso ele escreve sobre música desde 2008 e sempre acha um tempo pra falar de futebol..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @obvious, @obvioushp //WilliaN Correa