Vinicius Siqueira

Fascista desde criancinha

A guitarra alucinante de Eric Clapton no Blind Faith, o supergrupo britânico!

Blind Faith foi um supergrupo de blues rock que reavivou a chama de um dos melhores guitarristas do mundo. Clapton viu um novo trabalho, um potencial de perfeição musical, mas nem imaginava o que lhe esperava.


Blind Faith foi um supergrupo do fim do anos 60 de blues rock. Um daqueles que você nunca ouviu falar e provavelmente nunca vai ver alguém com uma camiseta na rua. Qual é a deles? Não era somente uma banda, mas uma superbanda, formada por integrantes de sucesso de outras bandas já conhecidas e reconhecidas.

hyde-Blind-Faith.jpg

Eric Clapton acabara de sair do Cream, onde teve desavenças com o vocalista e baixistas Jack Bruce. Ele levou consigo o baterista Ginger Baker, também famoso pela energia que demonstrava no Cream. Steve Winwood era o tecladista do Traffic, banda de enorme sucesso na Inglaterra, mas que não resistiu ao conflito de ego de seus músicos. O baixista, Rick Grech, havia deixado o Family, banda britânica bem sucedida de rock progressivo.

A carreira da banda não foi longa, já que só durou um ano e ainda foi mais arrastada que segunda-feira. Eric Clapton não estava gostando do som que eles conseguiram tirar, não estava satisfeito com as gravações e não conseguia se concentrar com o grupo. Durante a única turnê que fizeram unicamente por questões contratuais, Clapton se divertia mais com a dupla Delaney & Bonnie, improvisando um blues mais certeiro e eficaz.

A capa polêmica

A capa original do disco retrata uma menina de 11 anos, ruiva, com os seios à mostra, segurando um avião em formato fálico. Não é necessário dizer o quanto esta capa chocou e como foi censurada (tanto que há uma segunda versão, liberada para reprodução).

A história é incomum. O fotógrafo natural dos Estados Unidos Bob Seidemann fez amizade com Eric Clapton em sua passada pela terra da rainha e foi solicitado pelo mesmo para fazer a capa do álbum de um novo projeto do guitarrista. A ideia de Seidemann estava inspirada pela chegada dos astronautas americanos à lua, mas ele solicitara uma virgem para segurar a aeronave futurista, feita sob encomenda por um joalheiro irlandês da Royal College of Art.

BF1 - capa.JPG

Era época da revolução sexual, as pessoas estavam aproveitando seus corpos sem muitos pudores, por isso Clapton e Seidemann não conheciam nenhuma virgem. Foi quando o fotógrafo viu uma menina com roupa de colegial numa estação de metrô e deu seu cartão (assustador!).

A garota se interessou e marcou um jantar com o fotógrafo e seus pais (que eram amigos de Allen Ginsberg). Todos concordaram com a ideia, mas Seidemann achava que a garota, de 13 anos, já estava velha. Já tinha "passado do ponto", segundo ele. Entretanto, sua irmã mais nova, de 11 anos era perfeita para a sessão. A foto foi tirada e batizada de Blind Faith, nome que Clapton adorou e adotou para seu novo projeto.

A gravadora não gostou muito da ideia, mas era pegar ou largar. Ou o disco sairia com a capa, ou não sairia disco nenhum. Então 750 mil cópias saíram na versão despudorada, enquanto o restante, vendido para o mercado conservador americano, saiu com uma capa inofensiva da banda.

bf capa1.png

Superturnê

Os produtores da gravadora e da turnê do Blind Faith queriam algo espetacular, queriam muitas vendagens e exposição em demasia dos membros da banda. Todos eram famosos e podia gerar um lucro enorme para as empresas envolvidas, mas essa não era a experiência que os membros, principalmente Clapton, gostariam de ter. A vontade de Clapton era poder voltar a tocar em clubes anonimamente, sendo só mais um guitarrista, não um rock star, capa de revista e visado por paparazzos.

Além do disco, há também a gravação do show no London Hyde Park, em 1969, em que 100 mil fans se aglutinaram para ver o supergrupo. Este show pode ser visto na íntegra abaixo.

bf grupo.jpeg


Vinicius Siqueira

Fascista desde criancinha .
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/musica// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Vinicius Siqueira