horizonte distante

cinema, música e tudo aquilo que se pode avistar

Guilherme Moreira Jr.

Um inquieto sobre o viver e o estar. No cinema, na música ou em qualquer outra janela. Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro.

Pickup on South Street: um clássico sem precedentes

Revestido pela tensão da Guerra Fria, filme de Samuel Fuller pode ser considerado como pertencente à safra de um vinho envelhecido para degustação.


Pickup_on_South_Street_MAIN2050.jpgRichard Widmark e Jean Peters em cena de Anjo do Mal (Pickup on South Street)

Pickup on South Street (Anjo do Mal – 1953) foi um noir policial escrito e dirigido por Samuel Fuller, um dos expoentes do cinema americano, que teve como grande mérito a concepção de produções de baixo orçamento junto de grande criatividade e estética nos seus trabalhos. Na narrativa, protagonizada por Jean Peters, Richard Widmark e Thelma Ritter, conhecemos a história de um ladrão conhecido como Skipe (Widmark) que, sem saber, rouba a bolsa de uma mulher no metrô na qual contém segredos do governo a serem passados aos comunistas.

Fio condutor estabelecido, e Fuller percorre cena a cena, a saga para desconstruir o mistério acerca do roubo e o impacto das ações dos seus personagens, cuidadosamente compostos de valores morais duvidosos e tensos, tendo a Guerra Fria, um dos períodos mais controversos e discutíveis da história contemporânea como pano de fundo. Mesmo com a complexidade do assunto, o diretor discorre magistralmente por Nova York de forma a colocar o espectador nutrindo das mais variadas reações. O medo, a luxúria, raiva e o romance acabam desembocando numa trama digna de satisfazer até o mais criterioso dos cinéfilos.

Pickup_on_South_Street-146983449-large.jpg

A dualidade dos personagens apresentados na trama é certamente um dos maiores chamarizes de Pickup on South Street. Skip, Candy (Peters) e Moe (Ritter) diversificam em importância, reflexão e até mesmo em admiração. Skip por sua malandragem sagaz, Candy pela destreza não tão inocente da falsa donzela em perigo, e Moe, vivenciado o espírito livre, mas aprisionado pelas chagas cotidianas do proletariado comum. É interessante observar o desenvolvimento destes personagens esteticamente simplórios, mas com um charme noir exalando pelos poros.

Apesar dos singelos 80 minutos, Pickup on South Street soa muito mais denso que a sua cronometragem. Seja pela narrativa em si, bem como os nuances administrados por Fuller que, com a sua câmera pontual de planos sequência interessantes, transparece interesse e paixão pelo trabalho realizado. Parecendo sair das páginas de um romance policial clássico e atual, o filme é certamente algo precioso numa galeria seleta e sem precedentes do cinema americano.

pickup-on-south-street.jpg


Guilherme Moreira Jr.

Um inquieto sobre o viver e o estar. No cinema, na música ou em qualquer outra janela. Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro..
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/cinema// @destaque, @hplounge, @hp, @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Guilherme Moreira Jr.