ideias de guerrilha

Um arsenal de ideias contra a resistência do ócio

Eduardo Silva Ruano

Sempre buscando novas inspirações para transformar ideias em palavras

27 Frases do Papa Francisco Que Resumem Sua Política e Forma de Pensar

Francisco (nascido Jorge Mario Bergoglio) é o primeiro Papa não europeu da história. Seu espírito jovial, intelecto e senso de humor fazem dele um dos pontífices mais carismáticos que a Igreja Católica Romana já teve. Confira 27 frases do Papa Francisco que resumem sua política e filosofia pessoal.


16main.jpg

Desde que assumiu o papado em fevereiro de 2013, o Papa Francisco vem causando reações de surpresa no público por sua sinceridade, ousadia e pelo senso de humor.

Papa Francisco atingiu um importante marco: ele é o primeiro pontífice não europeu da história em mais de 1.200 anos.

Ele demonstra ter opiniões sólidas, autênticas e que não necessariamente envolvem temas religiosos. Seus discursos e mensagens interessam (ao menos chamam atenção) de todos, católicos ou não. Sua linguagem é simples e direta, e seu alcance intelectual ultrapassa os limites morais impostos pelo Vaticano.

Quando questionado, Papa Francisco fala espontaneamente sobre assuntos cotidianos como política, educação, economia, sexo, tecnologia, meio-ambiente, música. Detalhe: recentemente ele anunciou seu primeiro disco de "Rock".

16j.JPG

Em termos de ideologia, o papado de Francisco representa um considerável avanço. O pontífice não costuma ficar pregando verdades conjugais e aliterações gritantes como muitos padres gostam de fazer, e nem sente a necessidade latente de converter não adeptos ao Cristianismo. Para ele, o senso de humanidade e civilidade é o que mais importa no mundo e é o que deve prevalecer, independentemente das ideias, filosofias e crenças de cada um.

É claro, o Papa Francisco obedece e submete-se às orientações divinas em busca de amplificar os valores característicos do Cristianismo, pois essa é sua incumbência como pontífice. No entanto, o argentino mostra cumprir seus deveres da fé respeitando todas as demais religiões, o que lhe confere um status de exclusividade.

Confira as 27 frases do Papa Francisco que resumem sua política e forma de pensar:

27. "Eu me responsabilizo por todo o mal que alguns padres fizeram."

O Papa Francisco precisa enfrentar constantemente inúmeras alegações e suposições contra padres acusados de pedofilia e abuso sexual. Em abril de 2014, ele finalmente se pronunciou sobre essa polêmica questão: "Peço perdão pelo dano que provocaram às crianças".

26. "Se uma pessoa é gay e busca a Deus, quem sou eu para julgá-la?"

Em 2013, pouco tempo depois de ter sido nomeado Papa, o argentino conversou com jornalistas sobre homossexualismo. Ele reafirmou que a Igreja Católica não considera a orientação sexual individual como pecado, em contrapartida, ele lembrou que o Cristianismo repudia atos homossexuais (como casamento gay, por exemplo).

25. "Escutem mais as mulheres, não sejam machistas."

No começo de 2015, Papa Francisco discursou em uma universidade católica na cidade de Manila, nas Filipinas, e percebeu que quatro das cinco pessoas que conversaram com ele eram homens. Ele reclamou ao público dizendo que havia uma pequena representação feminina no evento. Segundo o pontífice, "os homens costumam ser machistas demais, e as mulheres têm muito a contribuir na sociedade". Na ocasião, ele lembrou também que a proibição da Igreja Católica à ordenação feminina é definitiva, mas acalmou os ânimos ao dizer que deseja promover mais mulheres a cargos mais "importantes" no Vaticano.

24. "Se meu amigo xingar a minha mãe, ele pode esperar um soco."

Papa Francisco defende que nenhuma religião deve ser desrespeitada, e que a fé nunca deve justificar atos de violência. Pode soar estranho, mas ele também disse que "matar em nome de Deus é um absurdo". Ele completou dizendo que "a liberdade de expressão é imprescindível, então se alguém xinga sua mãe, é natural dar um soco".

16n.jpg

23. "Quando lemos sobre a Criação no livro do Gênesis, corremos o risco de imaginar que Deus era um mágico com uma varinha capaz de fazer tudo."

Essa frase polêmica do Papa Francisco foi dita em discurso na Pontifícia Academia de Ciências, no Vaticano, em 2014. O argentino afirmou que "as teorias da Evolução e Big Bang são corretas", mas também criticou as interpretações "fantasiosas" do livro do Genêsis que alegam Deus ter concebido tudo por meio de sua varinha mágica.

22. "Se, por exemplo, uma expedição de marcianos aparecer e um deles vir até nós e pedir para ser batizado, o que aconteceria?"

"Todos seriam batizados", disse ele. Tal frase gerou grande alvoroço nas redes sociais, onde muitas pessoas até acusaram Papa Francisco de loucura e insanidade. Apesar do site oficial da Igreja Católica ter dito que Francisco na verdade usou uma linguagem metafórica para dizer que qualquer ser humano disposto pode participar da Igreja, não houve explicações sobre sua "receptividade" a alienígenas.

21. "Católicos não precisam procriar como coelhos."

Em sua visita às Filipinas em janeiro de 2015, Francisco falou sobre controle de natalidade e população. Ele promoveu a "paternidade responsável" e reforçou a proibição da Igreja aos métodos contraceptivos artificiais. De acordo com ele, "existem muitas vias permitidas de planejamento familiar natural".

20. "Um mundo no qual as mulheres são marginalizadas é um mundo estéril."

No Dia Internacional da Mulher de 2014, Papa Francisco reforçou a importância da presença feminina em uma sociedade demasiadamente machista. Ele disse que as mulheres são vitais não só porque geram a vida, mas também por geralmente serem mais sensíveis e pacientes ao lidarem com problemas universais, como os de gênero.

16m.jpg

19. "Divisões na Igreja são obra do Diabo."

Por mais de uma vez, Papa Francisco argumentou sobre a necessidade da unidade católica, visto que, na história, divisões em comunidades cristãs causaram terríveis guerras. Segundo ele, tais discórdias são pecados gravíssimos e "obras do Diabo".

18. "O mundo digital pode ser um ambiente rico em humanidade."

Durante o Dia Mundial das Comunicações Sociais, em 23 de janeiro de 2015, o pontífice abordou o tema do vício digital que acomete majoritariamente a população. Em discurso, ele afirmou que os meios de comunicação e a internet "são algo verdadeiramente bom, um presente de Deus". Ele lembrou que as pessoas devem ser tolerantes em redes sociais, já que a velocidade de comunicação imposta pelas mídias limita a capacidade de reflexão.

17. "Algumas pessoas cuidam melhor de seus cães do que de seus irmãos."

Com essa frase polêmica, Papa Francisco explicita mais uma vez sua preocupação com a ruptura das comunidades cristãs, as quais semeiam conflito e discórdia entre os fiéis, abalando a fé nesse processo. Ele acredita que algumas pessoas que rompem laços de fraternidade estão de fato criando precedentes para justificar traição.

16. "Precisamos é de pontes, não de muros."

No dia da comemoração do 25º aniversário da queda do muro de Berlim, o Papa Francisco se mostrou muito comovido quando rezou para que "se desenvolva cada vez mais a cultura do encontro, suscetível de fazer cair todos os muros que ainda dividem o mundo, e que nunca mais os inocentes sejam perseguidos e mortos por terem suas próprias crenças".

16l.jpg

15. "Capitalismo é causador de pobreza."

No começo do ano, em reunião aberta no Vaticano, Papa Francisco defendeu sua teoria de que a principal causa da pobreza é um sistema econômico que obriga o povo a ser guiado pelo "Deus do dinheiro". De acordo com ele, o capitalismo é "um sistema excludente que desloca idosos e jovens".

14. "Eu só posso dizer que os comunistas têm roubado a nossa bandeira."

Por ser um crítico fervoroso do capitalismo e expor abertamente suas contraposições a tal sistema, o Papa Francisco é frequentemente rotulado de marxista. Em um recente artigo publicado na revista The Economist, o argentino foi acusado também de leninismo ao pedir uma reforma econômica radical e o fim do capitalismo. "A bandeira dos pobres é cristã, e os comunistas têm roubado a nossa bandeira".

13. "É preciso servir aos frágeis ao invés de se servir deles."

No dia 31 de dezembro de 2014, às vésperas do ano novo, o pontífice evidenciou mais uma vez seu ódio ao capitalismo. Naquela ocasião, ele fez um pedido especial para que os menos favorecidos sejam igualmente considerados e servidos. Segundo ele, "quando uma sociedade ignora os pobres, persegue-os e os criminaliza, obriga-os a se unirem à máfia, e essa sociedade se empobrece até a miséria".

12. "Eu não sou um super-homem."

Para desvirtuar o mito de que um Papa tem a obrigação de cumprir todas as expectativas em prol do Cristianismo, Francisco disse que "retratar o Papa como um super-homem ou uma espécie de astro é ofensivo; o Papa ri, chora, dorme e tem amigos como um homem comum".

16i.jpeg

11. "Os brasileiros são uns ladrões. Eles roubaram meu coração. E como sabem roubar bem."

Em fevereiro de 2014, o cardeal brasileiro Dom Orani Tempesta viajou a Roma para participar de uma congregação cristã. Na ocasião, o Papa Francisco aproveitou a presença de Orani para mandar um recado: "O Brasil tem meu carinho. Vocês são uns ladrões, roubaram meu coração. E como sabem roubar bem".

10. "Devemos batalhar contra a xenofobia e discriminação contra ciganos."

Tal comentário foi feito durante uma audiência na Espanha, no meio deste ano. Francisco falou sobre a necessidade de extirpar preconceitos, derrubar concepções equivocadas e minar a desconfiança mútua que estão na raiz da discriminação e xenofobia. Ele também declarou que os ciganos devem ser respeitados, contanto que evitem falsidade, fraudes e trapaças (um pequeno conflito do ofício).

9. "Os bons teólogos, como os bons pastores, cheiram o povo e a rua e, com sua reflexão, derramam vinho nas feridas dos homens."

Francisco deseja reiterar que a teologia é um estudo que visa apaziguar dor e sofrimento humanos a nível universal. O intuito da teologia, segundo ele, é de "construir a humanidade em dimensões verdadeiramente humanas, sem hipocrisia, preconceito ou segregação social". Um desafio extra-humano.

8. "É necessário evitar, possivelmente já em sua origem, a fuga dos refugiados e os êxodos provocados pela brutal perseguição."

Em mensagem recente publicada pelo Vaticano, o Papa Francisco apelou da necessidade de "agir em profundidade e de maneira incisiva" nos países dos quais saem refugiados e emigrantes desesperados. Ele denunciou a "indiferença ao silêncio", e disse que os refugiados devem receber apoio e ter sua identidade protegida. "Não devemos temer os estrangeiros, pois a maioria de nós um dia também foi estrangeiro".

16o.jpg

7. "As atuais relações sociais precisam de uma robusta injeção de espírito familiar."

Em discurso feito na Praça de São Pedro, no início de 2015, o pontífice argumentou que os atuais relacionamentos estão "desidratados, áridos e anônimos", daí a necessidade da presença familiar para dar "uma perspectiva mais humana e estabelecer-se vínculos de fidelidade, sinceridade, cooperação e confiança".

6. "Os filhos precisam de pais que os acolham ao voltarem para casa com seus fracassos. E os pais terão que castigá-los às vezes, mas nunca bater no rosto."

Como cristão, Papa Francisco não poderia deixar de acreditar na efetividade de punições, embora tais castigos só surtam efeito em curto prazo, quando não geram problemas futuros. No Brasil, essa frase do argentino gerou polêmica pois a violência doméstica é realidade constante, e configura uma infração ilegal.

5. "Uma sede egoísta e sem limites por poder e prosperidade material leva ao mau uso dos recursos naturais disponíveis e à exclusão dos fracos e desfavorecidos."

Em recente discussão feita na sede da ONU, o pontífice falou que a crise ecológica e a destruição da biodiversidade ameaçam a sobrevivência humana e geram exclusão social. "Cada criatura viva na natureza tem seu valor intrínseco, sua vida e beleza, portanto, qualquer dano ao ambiente é um dano à humanidade".

4. "A pena de morte é um fracasso, porque obriga a matar em nome da justiça. Nunca se alcançará justiça matando um ser humano."

Papa Francisco parece ter conceitos peculiares de justiça, nos quais a vingança não se inclui. Em carta dirigida ao presidente da Comissão Internacional contra a Pena de Morte, datada de março de 2015, o argentino afirmou que, embora em "algumas situações" seja justificável a legítima defesa, tais pressupostos não se aplicam no meio social. Ele completou dizendo que "a pena de morte perde a legitimidade em razão da defeituosa seletividade do sistema penal e possibilidade de erro judicial".

16k.jpg

3. "Por que armas mortais são vendidas para quem planeja infligir sofrimento nas pessoas? Infelizmente, a resposta é dinheiro: dinheiro coberto do sangue de inocentes."

Em visita aos EUA (onde o direito de porte de armas é garantido pela Constituição), Papa Francisco enalteceu que "estar a serviço da paz é estar disposto a terminar com conflitos armados em todo o mundo" e brigou: "Devemos parar imediatamente o comércio de armas!"

2. "Não se pode fazer guerra em nome de Deus."

Dessa vez, o argentino se mostrou ingênuo ao ignorar fatos históricos irrefutáveis. Tal frase lhe conferiu uma gafe tenebrosa que o fez perder certa credibilidade em diversas partes do mundo. No entanto, um de seus propósitos manifestos é disseminar a paz, apesar da história.

1. "Por causa de violência e terrorismo, difundiu-se uma atitude de suspeita e até mesmo de condenação das religiões."

Em outubro de 2015, o Papa Francisco pediu a todos (religiosos ou não) colaboração para respostas efetivas contra corrupção, violência e terrorismo. Ele lembrou que um dos maiores motivos de rejeição ao Cristianismo são os casos comuns e frequentes de corrupção dentro da Igreja Católica. Em relação a tal fato, o pontífice foi íntegro ao dizer que "nenhuma religião está imune ao fundamentalismo e extremismo".

*Com informações da Exame e do Terra


Eduardo Silva Ruano

Sempre buscando novas inspirações para transformar ideias em palavras .
Saiba como escrever na obvious.
version 8/s/sociedade// @obvious, @obvioushp //Eduardo Silva Ruano