imagens e letras

Diversidade Cultural

Olavo Saldanha

Escritor, poeta, escultor, fotógrafo e Designer, mas que ficou preso nos braços da odontologia. Tudo arte.

Amélia Earhart

Ela tornou-se um símbolo em quem todas as garotas estadunidenses queriam se espelhar.


Há cerca de 70 anos Amélia Earhart desaparecia no Pacífico Sul, desde então para tornou-se a maior obsessão dos norte-americanos.

Amelia-Earhart-supervises-refueling-her-Electra-at-Carpatio-Venezula-2-June-1937.jpg

O parque temático que ross (David schwimmer) disse que queria fazer no 18º episódio da nona temporada de Friends é em homenagem a Amélia Earhart. A divisão de aviação de Mittelos, em Lost, é um anagrama de Earhart. Em “A Noite no Museu” ela é a companheira de de Ben Stiller nas aventuras noturnas. Amélia, música que Joni Mitchell canta no álbum Hejira, de 1976, é ela. Biografias, prêmios, selos, escolas, é infindável a quantidade de homenagens que Amélia Earhart recebe anualmente. Amo sua história, e ainda mais, ela esteve na minha cidade antes de seu desaparecimento.

Há cerca de 70 anos ela desaparecia no Pacífico Sul para tornar-se a maior obsessão dos norte-americanos. Seu sumiço inexplicado é um dos maiores mistérios da história da aviação.

Amélia foi a primeira a cruzar o atlântico num avião e sozinha, viveu batendo recordes consecutivos. Em 1937 queria ser a primeira mulher a dar a volta ao mundo, o recorde que não concluiu.

Há algum tempo foram divulgados os diários de um repórter da Associated press que havia sido contratado para acompanhar a empreitada de Amélia. Um texto das anotações dava conta que o Electra KHAQQ, uma versão do belo bimotor metalizado Lockheed L-10, customizado para este fim, havia deixado Natal, no Rio Grande do Norte, em 7 de junho de 1937 sob uma chuva fina, em direção a Dacar no Senegal, próxima etapa do seu pinga-pinga pelo mundo. Ao se despedir do Brasil, ela declarou: “Tudo vai bem”. Mas nem tudo estava bem. Ao sobrevoar as Ilhas Nukumanu, Amélia cessou os contatos.

O episódio da Star Trek: Voyager, “The 37′s” (1995) sugere que Earhart foi abduzida por aliens em 1937 e colocada em “hibernação”, até ser encontrada em 237.

A história da aviadora movimentou o imaginário norte-americano. No entanto, ela tornou-se um símbolo em quem todas as garotas estadunidenses queriam se espelhar. As histórias e lendas em torno de Amelia Earhart são tão arraigadas na psique americana que às vezes há a sensação de que ela é uma ficção, e ainda, maior do que todos os mitos daquele país.

Na exposição abaixo, fotos e documentos de Amélia Earhart de quando passou pelo Brasil. Amélia chegou a Natal/RN proveniente de Fortaleza/CE. Da base militar em Natal ela voou para os seus últimos dias como aviadora.

6b8130d733184415df0e6a706700f840.jpg

2-3 de junio de 1937 - Amelia Earhart en Caripito, Venezuela 3.jpg

Untitled-6.jpg

Untitled-5.jpg

Untitled-4.jpg

1-2-124B-25-ExplorePAHistory-a0k8w0-a_349.jpg

o-AMELIA-EARHART-DISCOVERY-facebook.jpg

amelia_earhart_03.jpg

Earhart-after-solo-trans-Pacific-flight-1.jpg

earhart-londonderry.jpg

Amelia_Earhart_LOC_hec.40747.jpg

Untitled-3.jpg

37_AmeliaEarhart.jpg

12595453_1.jpg

78-16945h.jpg

Earhart_in_Southampton.jpg


Olavo Saldanha

Escritor, poeta, escultor, fotógrafo e Designer, mas que ficou preso nos braços da odontologia. Tudo arte..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 4/s/// @destaque, @obvious //Olavo Saldanha