Nícolas Milanes

Geógrafo, mas aspirante e inspirado de muitas outras coisas

E o ICQ ressurge das cinzas

Desde sua criação, em 1996, o ICQ teve altos e baixos e foi o primeiro aplicativo de mensagens instantâneas de computador a chegar a números estratosféricos de usuários. A concorrência matou o velho programa, que agora está se renovando e talvez - talvez - volte como nunca.


icq.gif

Eu admito - a galera da minha idade aproveitou muito mais o MSN do que ICQ. Na verdade, acho que todos aproveitaram, mas muitos têm uma lembrança saudosista daquele som.

Eu me lembro mais pelos meus irmãos, que naquela boa e velha internet discada, nos finais de semana e nas horas pós-meia-noite em que se cobrava apenas um pulso para um conexão que servia terrivelmente bem na época.

images.jpg

O ICQ é nostalgia sim, mas nem de perto estou aqui pra falar que foi o melhor messenger de todos os tempos. Estou aqui pra falar que ele potencialmente estará de volta nas paradas de sucesso.

O ICQ nunca morreu de fato, mas é um serviço esquecido a talvez dez anos. Agora ele está de volta com a premissa de integrar todas as suas contas de bate-papo também com o seu celular - o passo que o Whatsapp ainda não deu, talvez?!

E por quê isso potencialmente pode alavancar novamente o ICQ?! Simples: a comunicação direta e instantânea vêm, ao longo dos anos, mudando a forma de usar a internet de maneira progressiva. Do texto simples para os emoticons, chat por voz, por imagem, envio de arquivos, integração disso tudo em uma página da internet que você vai entrar de qualquer maneira (onde o Facebook mata o MSN a alguns anos atrás) e de repente tudo isso em seu celular. As pessoas mudam de aparelho e até mesmo de plano, assim como as operadoras de telefonia móvel criam planos específicos para atender um novo público.

images (2).jpg

Breve Histórico

O ICQ foi criado em 1996 por quatro jovens israelitas exclusivamente para Windows, com o objetivo de revolucionar a comunicação instantânea na internet. Já e 1997 o ICQ chegou a um milhão de usuários, e integrou-se com a base de e-mails chamada Bigfoot, integrando naquela o ICQ como são hoje os chats do Gmail e do Hotmail, chegando então a quatro milhões de usuários. Nos anos seguintes o ICQ continuou com suas parcerias com sites e bases maiores chegando ao impressionante número de 100 milhões de usuários ainda em 1999, quando o ICQ integrou-se ao celular, em aparelhos que suportavam java. Ao longo dos próximos anos outras plataformas sociais surgiram na internet, junto com a mudança de tecnologias. A partir de 2004 você provavelmente abandonou o ICQ e partiu para o MSN Messenger, assim como a maioria de seus amigos.

icq.png

Mas o ICQ não acabou por aí. Nos anos seguintes até os dias de hoje o ICQ agregou valores em diversas parcerias. Antes de escrever esse artigo eu não imaginava que existe um ICQ Maps, ICQ vídeos e que o programa teve parcerias com a Mastercard, com o site de relacionamentos Badoo entre outras grandes empresas pelo mundo todo.

Por quê as coisas podem mudar?!

Recentemente o ICQ lançou sua versão 8.0 para as plataformas PC e móveis – Android, iOS, BlackBerry e pras menos conhecidas. A nova proposta é, além de integrar os serviços que usamos pra chat – Facebook, Gmail, Yahoo – com a sua própria base nos celulares e computadores. Uma proposta como a do Whatsapp, mas integrando também quem não tem celulares compatíveis com o aplicativo ou que não fica conectado o tempo todo: o público que ainda está firme e forte ao bom e velho computador. Para a maioria das pessoas, a internet em casa ou no trabalho é mais comum do que no bolso o tempo todo. A dependência de um aparelho legal ou de um plano de dados passa a inexistir, mas ainda mantém o que tanto bomba no Whatsapp – um aplicativo simples de usar, que funciona muito bem pra enviar arquivos e criar grupos, com a premissa de continuar gratuito. As vezes é chato estar na computador, em casa, e ter que ficar pegando o celular o tempo todo para combinar uma saída com o seu grupo de amigos: concentrar tudo para todos, independente da plataforma que está sendo usada, soa-me mais prático e menos restritivo de se existir.

É claro que existem outros aplicativos como o Messenger do Facebook, que teoricamente já faz isso – inclusive chamadas de voz. Mas o novo ICQ promete também o envio de mensagens para destinatários que recebam apenas SMS.

564863663_4d32a6677f.jpeg

Mas será que muda mesmo?!

Eu tenho que concordar que naquilo que o Facebook peca, o Whatsapp está fazendo muito bem. Comunicação direta, intuitiva e sem frescuras para começar a papear. Integrar de fato as plataformas, pelo menos para mim, soa como um alívio porque, acredito que não seja só eu que esteja meio cansado da rede social azul. As propagandas, as solicitações de jogos, o mundo perfeito ou muito lamentado anda cansando bastante. E olha que o período eleitoral está de fato começando agora!

Quem sabe não ressurge das cinzas um programa que gerou momentos interessantes e que foi a primeira experiência de massa – eu sei que o mIRC é mais antigo, mas boa parte do meu círculo de amizades não sabe nem o que é – que marcou uma geração e uma fase da Internet. Eu já estou com um novo número e com a esperança de que meus amigos migrem de plataforma. Pelo menos pra mim, vai ser saudável falar o que preciso diretamente pra quem quero, sem precisar ver deprimentes feed de notícias e de convites para o Monster World.

O novo ICQ está disponível na App Store para aparelhos que usam iOS, na Play Store para aparelhos com Android, e também nos PCs.


Nícolas Milanes

Geógrafo, mas aspirante e inspirado de muitas outras coisas.
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 1/s/tecnologia// @destaque, @hplounge, @obvious, @obvioushp //Nícolas Milanes