inquietação crônica

O transbordar de uma mente inquieta

Jenifer Severo

Movida pelas minhas inquietações, que quando viram montanha-russa, transbordam em forma de escrita.

  • coracaopartido.jpg
    O amor é generoso - nós é que não somos

    No fundo, todos queremos ser felizes. Hoje você teve o coração despedaçado, mas amanhã pode despedaçar o de alguém. Só realmente nos importamos quando nos pegamos frustrados com as nossas expectativas e raramente nos colocamos no lugar do outro, afinal, o que importa é a nossa própria felicidade. Ninguém decide ficar por pena - e nem deveria -, ainda mais quando a cabeça já voa por outros horizontes. O mundo não é justo e no fim das contas todo mundo é egoísta quando se trata de amor - inclusive você.

  • homofobia-2.jpg
    Lei de Murphy e o Brasil de 2030
    Ano de 2030 Há três anos nos despedimos do segundo regime militar no Brasil. A coisa estava tão crítica em meados de 2014 e 2015 que os velhos sargentos obrigaram-se a levantar os traseiros de suas poltronas, vestir a farda impregnada de ...
  • Casal-de-idosos-na-moto.jpg
    Nossa idade não existe
    Tenho vinte e três, apesar de ainda sentir que tenho vinte. Dezoito, talvez. Não fosse o fato de eu estar na segunda metade da faculdade de engenharia, poderia sugerir que as vezes tenho dez. Faço birra quando algo me incomoda e não costumo ser ...
  • b7fe640b613ddc4c586ed5640a027aed.jpg
    Vida adulta: o que não nos contaram

    A ideia que se tem é que os adultos são seres superiores, de inteligência inatingível e respostas pra tudo; que são bem-resolvidos, dirigem, frequentam restaurantes descolados, são experts em cuidar da casa e das finanças, têm controle emocional e o principal: são bem sucedidos na maioria das coisas que se propoem a fazer. Pelo menos era isso o que eu pensava aos quinze anos – e isso é uma falácia que só a descobrimos como tal quando nos tornamos adultos e nos pegamos perdidos, duvidando de muitas coisas e insatisfeitos com a profissão que escolhemos aos dezoito.

  • casal-separado.jpg
    Quando chega ao fim - uma crônica sobre o término saudável

    A separação dói. Dói ainda que não haja mais resquícios de amor ou cumplicidade. Deixar para trás uma vida construída a dois para seguir vivendo só, reformulando os sonhos, replanejando as metas e reinventando-se, não é das tarefas mais fáceis.

  • Life-begins-at-the-end-of-your-comfort-zone-image.jpg
    O mal da rotina, ou o pseudo-viver

    De que vale a vida, penso eu, se não arriscarmos, nos entregarmos ao novo? Ter o coração partido e se fechar para um novo amor, permanecer num emprego que te causa infelicidade mas que garante estabilidade, dormir cedo sempre, nunca se atrasar, ir ao mesmo cinema, frequentar as mesmas praias, estranhar novas amizades: que perda de tempo. Toda revolução sofre um pouco de resistência no ínicio - mesmo que a revolução seja mudar de cafeteria ou de marca de sabão em pó - mas pequenas ações podem resultar em mudanças positivas na nossa vida.

  • trindade01.jpg
    Fé, status e as convenções sociais

    Há quem mal saiba fazer o sinal da cruz mas que anseie desesperadamente casar na igreja, com todos os apetrechos que lhe é de direito. Há quem sonhe em batizar seu filho mais para manter uma convenção social do que qualquer outra coisa. E há quem escreva reflexivamente sobre tudo isso. Chega mais, vou te contar algumas experiências a respeito.

  • procrastinacao-01.jpg
    Carta aberta à procrastinação

    Procrastinação: Retardar alguma ação, deixar para depois, protelar uma ação, falta de vonta... Vocês entenderam.

  • 260240-eu-me-amo.jpg
    É impossível ser feliz sozinho?

    A dependência irrefreável de estar rodeado de pessoas o tempo todo pode ser tão perigoso quanto qualquer outra droga psicotrópica: a abstinência de gente pode levar à tristeza profunda e à banalização do viver. Contudo, o tratamento é simples e não tem contra-indicações: aceitar os pequenos momentos em que estamos completamente solitários e desfrutá-los com o mesmo prazer que desfrutaríamos de um almoço de domingo com a casa cheia.

  • Aficionados-franceses-demostrando-colores_TINIMA20120730_0148_3.jpg
    Antipatia cotidiana: precisamos repensar nossos atos

    Você se considera antipático? Com certeza sua resposta é "não". Pode ser que você realmente seja, mas muitas vezes nem percebe. Aprender a melhorar esse defeito é um preceito básico para agir de forma mais humana com as pessoas ao nosso redor.

  • espartilho1.jpg
    Fernanda Gentil, estereótipos e a nossa constante insatisfação com o corpo

    Fernanda Gentil, jornalista e futura mãe, teve sua aparência criticada pelo R7 após ser fotografada de biquini numa praia carioca, trazendo à tona uma velha questão: afinal, por quê ter um corpo considerado "normal" é ter um corpo menos digno?

  • Cheek-To-Cheek-1708_v02.jpg
    As mil e uma faces de Lady Gaga - Jazz e o seu novo projeto "Cheek to Cheek"

    Extravagâncias à parte, Lady Gaga prova que não é só mais uma nos holofotes do mundo pop, encarnando com um talento ímpar o novo projeto voltado para o Jazz, ao lado do aclamado Tony Benett.

Site Meter