insert coin

A jukebox não pode parar...

Igor Lunei

Estudante de Jornalismo, escritor, redator, dependente de música, amante de histórias em quadrinhos e desenhos animados.

9 girl bands para entender o k-pop

A música Pop feita na Coréia do Sul é cheia de nomes que devemos prestar atenção. Com conceitos que são interpretados a cada ano e legiões de fãs ao redor do globo, o K-Pop é um terreno pantanoso divertidíssimo de ser explorado, principalmente o feito por bandas de garotas.


red-light-teaser-fx-3.jpg

Já tiveram a impressão de que, quanto mais o tempo passa, menores vocês se sentem perante a grandiosidade do mundo? Pode parecer uma epifania de chuveiro – toda semana acho que tenho uma -, mas é engraçado pensar no quanto de gente tem no planeta e no quão mínima é a informação que temos sobre tudo ao longo da vida.

Quando o assunto é cultura, sempre tenho vontade de saber o que produzem fora do cenário mais popular. Um filme feito em qualquer parte antiquada da nossa amada América Latina, uma série produzida na fria Europa, o que passa na TV da Oceania...

Sempre acho que não terei tempo para descobrir tudo isso. Uma pena. Entretanto, há algo de bem longe daqui que consigo ter acesso graças ao milagre conhecido como internet: música oriental.

Japão, China e arredores possuem uma cena musical riquíssima e que adoro explorar. Bandas que bolam aberturas para desenhos animados e séries de luta, cantores feitos através de programas de computador que lotam estádios, sonoridades tão nichadas e obscuras que causam medo nos mais desavisados.

Resolvi trazer aqui um mercado muito interessante e divertido que acompanho já há alguns anos e que vem conquistando muito espaço aqui no ocidente, o Pop sul-coreano.

A cena que mais pega foto por lá é repleta de idols, grupos femininos e masculinos que trazem material inédito todo ano, competindo em programas de TV e colocando fãs para guerrear em fóruns de internet. É um meio disputadíssimo e que movimenta milhões e milhões em publicidade, produção e divulgação. Os artistas começam cedo nas gravadoras, treinando desde crianças para aperfeiçoarem no canto, na dança, na atuação e na interação com o público. A imagem é o que está à venda.

Há quem diga que isso é tudo muito sujo e errado, trabalho escravo. Outros que digam que apenas continuam os que estão interessados, que esse é um trabalho como qualquer outro. Ai, vai da intuição de cada um.

O que me interessa é música boa. Para ilustrar e começar a guiar aqueles que estão lendo essas linhas mal traçadas, caso se interessem por esse terreno musical, resolvi listar algumas das minhas girl bands favoritas do meio. É algo mais descompromissado e de cunho apenas pessoal, isso não quer dizer que sejam as melhores da Coréia, mas são as que acredito que tenham mais expressividade, originalidade no que trazem como produto em suas discografias.

After School – First Love

Passando por várias formações, desistências e demissões mal explicadas, esse grupo – além de suas várias subunidades – sempre presou pela qualidade em seu som. O melhor exemplo disso é esse videoclipe espetacularmente coreografado nos pole dances e fotografado de maneira colorida para a excelente faixa “First Love”, uma das minhas canções favoritas da vida inteira...

2NE1 – I Love You

Chamando atenção pelo visual e atitude mais “moderninhos” das integrantes, é inegável o quanto o grupo liderado pela rapper CL é relevante para o Pop oriental nesse momento. Os sintetizadores futuristas e as letras depreciativas sobre o amor são a marca registrada dessas bonecas...

Red Velvet – Ice Cream Cake

Indo para o lado mais bizarro da força, temos esse quinteto chamado Red Velvet, que alterna sua personalidade entre infantil e sensual. Isso pode ser comprovado pela introdução tenebrosa nessa canção, com um som de caminhão de sorvete quase pedófilo. Mas a música é boa e viciante, garanto...

Spica – Tonight

Já numa pegada mais madura, temos o Spica, cujo som passeia entre singles Pop/Rock que poderiam ser gravados por nomes do tipo Kelly Clarkson e Imagine Dragons...

AOA – Like a Cat

Sentando na mesa das bagunceiras, temos o AOA. Essas malucas sempre nos presenteiam com atos icônicos carregados de sensualidade, mas que se tornam engraçados ao longo do tempo. “Like a Cat” é uma das mais legais, com uma historinha delas invadindo um cofre em busca dum diamante. Duvido vocês não saírem com “I’m good, I’m hot, I’m fresh, I’m fine” na cabeça após assistirem isso...

Wonder Girls – I Feel You

Aterrissando numa vibe mais adulta, esse grupo resolveu em seu mais recente álbum, o ótimo “Reboot”, trazer de volta o Rock/Eletrônico dos anos 80. É como se Aha, Paula Abdul, Duran Duran e todos os que faziam trilhas sonoras de filmes de ação na época resolvessem cantar em coreano. E isso se reflete também no conceito adotado para o videoclipe. Sério, é espetacular...

Girls’ Generation – The Boys

Essas garotas são, atualmente, a girl band com maiores vendas e faturamento no planeta. Com faixas gravadas em coreano, japonês, chinês e inglês, sua base de fãs é extremamente fiel a tudo lançado, colocando cada álbum, EP e single no topo das paradas de lá e lotando estádios a cada show feito. Isso se deve muito pela ótima qualidade de suas canções. Uma das mais legais é o hino feminista “The Boys”, cujo refrão ficou por meses grudado na minha cabeça há uns anos...

4minute – Crazy

Já essas lindas aqui decidiram apostar numa sonoridade urban muito bacana, com elementos do Hip Hop feito antigamente que casaram perfeitamente com os versos entoados agressivamente pelas componentes na faixa abaixo. Se as chamam de loucas por não seguirem os padrões que uma “mulher direita” coreana deve seguir, elas assumem essa loucura e ainda dança por isso...

F(x) – Red Light

Dos apresentado aqui, confesso ter uma predileção por essas meninas. A discografia do F(x) é repleta de momentos icônicos, sempre tendo a Dance music como um fio condutor. Mas com o álbum “Red Light”, lançado no ano passado, um soco veio com força no meu estômago. A canção título é um Eletronic Body Music super barulhento e visceral que parece ter sido feito pelo DJ Fast Boy Slim no ápice de sua criatividade...


Igor Lunei

Estudante de Jornalismo, escritor, redator, dependente de música, amante de histórias em quadrinhos e desenhos animados..
Saiba como escrever na obvious.

deixe o seu comentário

Os comentários a este artigo são da exclusiva responsabilidade dos seus autores e não veiculam a opinião do autor do artigo sobre as matérias em questão.

comments powered by Disqus
version 5/s/musica// @obvious, @obvioushp, @obvious_escolha_editor //Igor Lunei