insólito

Pequenos grandes eventos

Larissa Caramel

Esta que vos escreve não possui compromisso algum com a verdade alheia.

Insólito impresso e ilustrado à venda:
https://www.chiadoeditora.com/livraria/insolito

Sobre a maturidade

Por mais que precisemos corresponder a
certos rótulos em nosso convívio social,
não devemos nos tornar reféns
daqueles que nos rotulam.


Maturidade nem sempre é
sinônimo de experiência ou idade.

Monty Python's Ministry of Silly Walks11826.jpg

Muito se fala sobre maturidade e pouco se fala sobre quais atributos compõem o estado maduro de um indivíduo, condição daquele que atinge o completo desenvolvimento comportamental.
Dizem que maduro é aquele que aprende a ter uma postura não reativa. Porém essa atitude pode refletir nada mais que alguém conformado e descompromissado. Afinal, não somos reativos com o que não nos importa ou com o que não temos energia para contestar.
É também conhecido como maduro aquele que sabe pesar e medir o que fala e para quem fala. Nada que alguém com bom uso da política ou com certo talento para sociopatia não faça todo o tempo para obter o que deseja.
Maturidade também aparece como estado que se atinge com o avançar da idade. Certamente o que aumenta com a idade é a experiência de vida, mas a qualidade desta experiência pode variar completamente e não é referência para generalizações.
Também são chamados de mais maduros os quietos e reservados. A timidez e introspecção estão muito relacionadas a comportamentos imaturos e inseguros, mas na balança do senso comum, imaturo é basicamente quem está fazendo barulho.
Maturidade, para esta que vos escreve, é um estado de consciência desperta. Maduro é quem está ciente de que deve respeitar a expressão alheia, a maneira com que o outro fala, age e conduz a própria vida. É quem entende que quando julgamos, estamos mais propensos a mostrar nosso posicionamento do que realmente analisar a situação do outro.
Maduro é quem é capaz de enxergar os próprios defeitos, e ciente disto, avalia e reage aos eventos de maneira consciente. Afinal de contas, somos repletos de defeitos e a grande maioria nem é tão condenável assim. Por fim, aquele que menos se importa com a impressão causada pode ser rotulado de imaturo, enquanto surpreendentemente pode ser o que está mais perto do dito completo desenvolvimento.


Larissa Caramel

Esta que vos escreve não possui compromisso algum com a verdade alheia. Insólito impresso e ilustrado à venda: https://www.chiadoeditora.com/livraria/insolito.
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/literatura// @destaque, @obvious //Larissa Caramel