inspire-se

Que a arte nos aponte uma resposta...

Cláudia Zalaquett

Formada em Rádio e TV e pós-graduada em Jornalismo Cultural. Trabalha com produção audiovisual e escreve para internet.
Contato: [email protected]

Quer uma vida mais leve?

Destralhe!


foto 3.jpg

Somos estimulados diariamente ao consumismo desenfreado. Sabemos que a mídia tem uma grande parcela de culpa, mas é importante lembrar de que ela não é a única. Outro fator responsável pelo nosso excesso de compras é o vazio emocional que pode existir dentro de nós.

Geralmente, ao tentar suprir esse vazio, passamos a comprar e acumular bens materiais que muitas vezes nem precisamos. Temos uma falsa sensação de recompensa que, além de ser momentânea, não preenche nenhum vazio. Consequentemente, a situação volta a se repetir, tornando-se assim uma bola de neve.

A verdade é que quanto mais compramos e acumulamos, mais nos sentimos angustiados e até mesmo pesados. Além de gastar dinheiro com coisas desnecessárias, passamos a ter dificuldade de enxergar o que realmente precisamos e o que devemos jogar fora, com isso, perdemos tempo e paciência tentando gerenciar todos os nossos excessos.

Para combater esse problema, a solução é obvia, embora não seja uma tarefa fácil, principalmente para os mais apegados. É hora de fazer uma faxina geral na nossa casa, ou melhor, na nossa vida. É preciso se livrar de todas as tralhas e entulhos que só ocupam espaço, juntam poeira e nos fazem sentir sufocados. Vamos doar, reciclar, vender e, acima de tudo, destralhar!

Arrumar a desordem vai muito além do espaço físico. Quando organizamos a nossa bagunça e deixamos de acumular objetos, nos sentimos muito mais livres e leves. Percebemos que ao simplificar a vida, também descomplicamos a nossa rotina e trazemos de volta o nosso equilibro. Consumir de forma consciente é a chance de ganhar mais tempo e disposição para nos dedicar ao que realmente vale a pena.

Nota: Texto escrito por mim para o site Sala de Ideias.


Cláudia Zalaquett

Formada em Rádio e TV e pós-graduada em Jornalismo Cultural. Trabalha com produção audiovisual e escreve para internet. Contato: [email protected]
Saiba como escrever na obvious.
version 1/s/sociedade// @obvious //Cláudia Zalaquett